Concacaf 2014: Clássico das Ilhas Virgens tem desfecho surpreendente; Anguilla está fora

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

No último dia 10 de julho, domingo, as Ilhas Virgens Britânicas receberam as Ilhas Virgens Estadunidenses com a intenção de reverter o placar de 2×0 conquistado pelos adversários, na partida de ida (ver matéria 3). Porém, o 1×0 a favor do lado estadunidense, logo a um minuto de partida (gol de Dwayne Thomas), desestabilizou a estratégia britânica.

Ilhas Virgens Britânicas conseguiram chegar ao empate, ainda no primeiro tempo, aos 37 minutos, com o atacante de 22 anos Trevor Peters, que atua no próprio país, pelo Virgin Gorda Ballstars – uma das nove equipes da única divisão nacional de Ilhas Virgens Britânicas; há duas ligas regionais, a Tortola League e a Virgin Gorda League.

À medida que o tempo passava a terceira derrota da porção britânica para os estadunidenses na história, em oito jogos, ia se aproximando. Quando os britânicos já se davam por satisfeitos com o empate que eliminava o país das eliminatórias, Redi Klopp fez o segundo gol dele no torneio e colocou Ilhas Virgens Estadunidenses novamente na frente do placar, aos 48 do segundo tempo.

Com a derrota, o retrospecto no Clássico das Virgens aponta três vitórias para cada lado, com dois empates. A parte britânica marcou mais gols, 11, contra sete dos estadunidenses. Uma surpresa e um feito para os estadunidenses, que agora têm duas vitórias em eliminatórias, contra nenhuma dos rivais. O estádio Sherly Ground (2.000 pessoas), na capital das Ilhas Virgens Britânicas, Road Town, foi o túmulo do país nestas eliminatórias! Pena que a tendência é que as vencedoras tenham o mesmo destino na 2ª Fase das Eliminatórias Concacaf.

República Dominicana impõe nova derrota a Anguilla

SELECCION NACIONAL MASCULINA

Quanto os dominicanos saíram vencedores da partida de ida (ver texto 1), por 2×0, o confronto já estava definido. No último domingo, a República Dominicana ainda conseguiu outro triunfo, por placar mais elástico.

Os gols de Inoel Navarro (2), Jhoan Sanchez e a estrela Jonathan Faña Farias, este último na etapa final, foram até pouco pelo que representa a seleção de Anguilla no cenário futebolístico. Paras e ter uma ideia, no retrospecto geral na história, o único adversário em que Anguilla não perde no confronto direto é Ilhas Virgens Estadunidenses. No único amistoso entre ambas, antes da Fase Preliminar das Eliminatórias Concacaf, houve empate de 0×0, em 19 de junho de 2011.

Leia também: Moussa Maazou: a esperança de 15 milhões

As únicas vitórias são sobre Ilhas Virgens Britânicas (4×3, em 25 de fevereiro de 2000) e Montserrat (4×1, em 8 de fevereiro de 2001). Porém, no embate geral, são três derrotas para Ilhas Virgens Britânicas e duas, além de um empate, diante de Montserrat.

Portanto, eliminar Anguilla era obrigação para a República Dominicana, ainda mais jogando as duas partidas em seus domínios. A depender do sorteio do próximo dia 30 de julho, os dominicanos poderão até alcançar a 3ª Fase, o máximo que o país já conseguiu. Mas não será nada fácil!

Hoje, 12 de julho de 2011, Santa Lúcia iria enfrentar Aruba, na capital do país, Castries. O jogo marcado para as 16h (horário de Brasília), no estádio Mindoo Philip Park (10.000 lugares), seria a decisão do classificado para a 2ª Fase das eliminatórias. Aruba triunfou por 4×2, no jogo de ida. Saiba mais sobre o jogo nos próximos dias!

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede