Eliminatórias Asiáticas – 1ª Fase Preliminar

 logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Hoje e amanhã, o Plano Tático falará dos seis jogos restantes pela ida das referidas eliminatórias. Nesta sexta-feira, os confrontos entre Paquistão x Bangladesh, Nepal x Timor Leste e Camboja x Laos serão os assuntos. Boa leitura!

Paquistão nunca venceu em Eliminatórias

1424749_FULL-LND

Os 3×0 sofridos diante de Bangladesh (gols de Zahid Hasan Emily, Mohamed Zahid Hossain e Rethul Karin), no Estádio Nacional de Bnagabandhu, diante de 5.326 torcedores, confirmaram um tabu incômodo para os paquistaneses: desde as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1990, a primeira disputada pelo país, a seleção nacional não sabe o que é vencer.

Dos 27 jogos disputados, o máximo que os atletas conseguiram foi dois empates, contra Sri Lanka, nas eliminatórias de 2002 (3×3) e diante do Iraque, pelo torneio de 2010 (0×0). O saldo é amplamente negativo: além das 25 derrotas, o Paquistão fez apenas 11 gols e levou 115, contando com o revés para os bengalis. A maior goleada sofrida foi um 8×0 para o Iraque, em 28 de maio de 1993, em jogo válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1994.

Gols da vitória de Bangladesh sobre o Paquistão

 Imagem de Amostra do You Tube

Azarão

Para a partida do próximo domingo, 3 de julho de 2011, o Paquistão terá muito trabalho para reverter a vantagem bengali no estádio Punjab, em Lahore. Apesar do equilíbrio existente entre os dois países ao longo da história – em 12 jogos, foram cinco vitórias de cada lado, com dois empates –, Bangladesh tem tudo para avançar de fase pela primeira vez.

Os bengalis começaram a jogar as eliminatórias em 1986, conseguindo duas vitórias em seis jogos, num grupo que tinha Indonésia, Índia e Tailândia. No retrospecto geral, Bangladesh tem 37 partidas, com oito vitórias, três empates e 26 derrotas, com 29 gols anotados e 86 sofridos. Diante disso, Bangladesh dificilmente deixará de enfrentar o Líbano, na 2ª Fase Preliminar das Eliminatórias Asiáticas.

Pela evolução do futebol nepalês

Eliminatórias Asiáticas

É até curioso o fato de Nepal frequentar eliminatórias desde 1986. É bastante tempo para um país sem qualquer tradição no futebol, seja em nível de seleção ou de clubes. Inclusive, Nepal conseguiu um ponto em 1986, num empate de 0×0, diante da Malásia, e perdeu de apenas 4×0 para a Coreia do Sul.

O país asiático desistiu, porém, de duas eliminatórias, as das Copas de 1994 e 2006. As duas primeiras vitórias aconteceram nas eliminatórias para o Mundial de 2002. Ambas foram diante da fraca seleção de Macau (4×1, em casa, e 6×1, fora), mas valem três pontos da mesma maneira. Ao todo, são 25 partidas, com três vitórias, dois empates e 20 derrotas, com 17 gols marcados, mas 88 sofridos – contando com a partida contra Timor Leste.

Leia também: Dempsey dá uma de Higuita na Copa Ouro 2011

No confronto de ida, diante de outra seleção inexpressível como Timor Leste, Nepal venceu mais uma vez, entretanto, por um placar apertado. Os 2×1 [gols de Anil Gurung e Manu Rai Ju (Nepal) e Juvito da Silva (Timor Leste)] conquistados no estádio Dashrath Rangasala, em Katmandu, capital nepalesa, não garantem a primeira classificação do país em eliminatórias.

Os timorenses, ex-colônia portuguesa, que fizeram apenas o terceiro jogo na história das eliminatórias [além da derrota para o Nepal, duas para Hong Kong (3x2, em casa, e 8x1, fora)], ainda podem almejar a classificação inédita. A maior dificuldade de Timor Leste é ter de jogar as duas partidas em solo nepalês, por causa da falta de infraestrutura no país.

Gols do jogo entre Nepal x Timor Leste

 Imagem de Amostra do You Tube

Camboja e Laos têm os mesmos objetivos

Camboja x Laos

Depois de conseguir a primeira vitória em eliminatórias de Copa do Mundo, 4×2 diante de Laos [Khuon Laboravy, Samel Nasa (2) e Kouch Sokumpheak (Camboja) e Manolom Phomsouvanh (2) (Laos)], em casa, no Estádio Olímpico de Phnom Penh, agora os cambojanos desejam é passar de fase. A partida de ida da edição de 2014 foi apenas o 15º jogo do país, que antes nunca tinha vencido, com dois empates e 12 derrotas. O ataque cambojano tinha apenas cinco gols, ao passo que a defesa já havia sofrido 54.

A primeira disputa de Camboja foi em 1998, quando conquistou um empate (1×1 contra a Indonésia) e perdeu as cinco partidas restantes, sendo 8×0 para a mesma Indonésia, 7×0 para o Iêmen e outros 6×0 a favor do Uzbequistão. Em 2006, o país desistiu de disputar.

Já Laos tem menos eliminatórias disputadas – entrou a partir de 2002 –, mas já teve o gostinho de avançar para a 2ª Fase. É bem verdade que, em 2006, o país asiático foi agraciado com as desistências de Nepal e Guam, que se enfrentariam num mata-mata da 1ª Fase Preliminar. Diante do impasse de não ter um classificado, a FIFA decidiu eleger o melhor perdedor e, como Laos conseguiu um empate diante de Sri Lanka – além de uma derrota de 3×0 –, ganhou a vaga.

Logicamente, porém, contra equipes bem mais fortes, como Irã, Jordânia e Catar, Laos perdeu os seis jogos, fez apenas três gols e levou 33, sendo eliminado, com duas goleadas para os iranianos, ambas por 7×0.

Portanto, no próximo domingo, dia 3 de julho de 2011, Laos receberá Camboja, no New Laos National Stadium, na capital do país, Vientiane, buscando mostrar ao mundo que a classificação de 2006 não foi por acaso. A vantagem de dois gols a favor dos cambojanos é positiva, mas os 24.800 torcedores que empurraram a equipe no jogo de ida estarão presentes do lado adversário. Camboja é favorita para seguir em frente e quebrar mais um tabu.

Lances e gols de Camboja x Laos

Imagem de Amostra do You Tube

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede