Síria está fora das Eliminatórias para a Copa de 2014!

SELECTIE WILLEM II 2009-2010

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

23 de julho de 2011. A Síria encara o Tadjiquistão, no jogo de ida da 2ª Fase das Eliminatórias Asiáticas para a Copa de 2014. O atacante George Mourad, de 26 anos, nascido na capital libanesa, Beirute, abre o placar para os anfitriões, que jogavam na Jordânia – o jogo não ocorreu na Síria por falta de segurança. Kamel Saedov empatou, aos dois do segundo tempo, mas os sírios triunfaram com tento de Raja Rafe, aos 32 minutos (veja a notícia completa da partida no texto 2). Mourad atuou os 90 minutos e fez um gol.

Cinco dias depois, as duas seleções voltam a se enfrentar, desta vez no Tadjiquistão. A Síria goleia o oponente, decretando 4×0, com Raja Rafe sendo o destaque do jogo, ao marcar dois gols (matéria completa da partida no texto 1). Mourad começou no banco de reservas, entrando em campo aos 26 minutos do segundo tempo.

Inelegível

Justamente por George Mourad ter participado das duas partidas, inclusive marcando um importante gol a favor da Síria, a FIFA decidiu, no último dia 19 de agosto, excluir a seleção síria das Eliminatórias Asiáticas. O motivo da sanção ao país asiático se dá porque George Mourad jogou, em 26 de janeiro de 2005, um amistoso. Na ocasião, ele vestia a camisa da Suécia, e entrou em campo aos 32 minutos do segundo tempo, diante do México, em partida que terminou 0×0 – foi disputada nos Estados Unidos, com público de 35.521 torcedores.

A FIFA, então, decidiu, com base no artigo 7 do Regulamento das Eliminatórias Brasil 2014, desqualificar a Síria da competição, apontando vitória de 3×0 a favor do Tadjiquistão nos jogos em que Mourad participou – ou seja, os dois. Com isso, o Tadjiquistão está classificado para jogar a 3ª Fase, ocupando o lugar da Síria no Grupo C, ao lado de Japão, Uzbequistão e Coreia do Norte.

É importante dizer que um atleta que tenha defendido uma seleção principal, não pode jogar por outro país. Se o jogador vestir a camisa das seleções de base, aí sim ele poderá jogar por outra seleção (abaixo, a prova de que Mourad esteve no amistoso diante do México, em 2005; clique na imagem para ampliar).

A prova de que Mourad jogou pela Suécia

Repercussão

O secretário-geral da Federação de Futrbol do Tadjiquistão (TFF, em inglês), Sherali Davlatov, disse em entrevista que está muito feliz com a readmissão da equipe nas Eliminatórias:

“Foi uma decisão correta. Sinto que a FIFA fez justiça ao Tadjiquistão e especialmente aos nossos torcedores. Eles estão entusiasmados por ver nossa seleção jogar contra alguns dois maiores oponentes da Ásia, como Japão, Uzbequistão e Coreia do Norte”.

Davlatov sabe que as pessoas não botam fé numa classificação do Tadjiquistão para a Fase Final do torneio qualificatório, mas que o futebol é imprevisível e os tadjiques podem surpreender.

Já do lado sírio, a promessa do presidente da Federação Síria de Futebol (SFF, em inglês), Farouq Sarryeh, é de recolocar a seleção nacional nas Eliminatórias para 2014. Apesar de a própria FIFA, em seu site oficial, afirmar que a decisão é final e não pode haver apelação por nenhuma das partes envolvidas (de acordo com o artigo 3, parágrafo 4 do Regulamento das Eliminatórias Brasil 2014), Sarryeh anunciou que entrará com um pedido, junto à Corte Arbitral do Esporte (CAS, em inglês), para rever a decisão.

Ele confirma que tem em mãos os documentos necessários, conseguidos junto à Associação de Futebol da Suécia (SFA, em inglês), que provam que George Mourad poderia defender a Síria.

Passado

Gols da carreira de Mourad

Imagem de Amostra do You Tube

Um fato é intrigante em toda essa história. Por que George Mourad, que é libanês de nascimento, defendeu a seleção da Suécia? A resposta é bastante simples. O atleta começou a carreira nas divisões de base do Västra Frölunda (Suécia), quando a equipe estava na elite sueca – atualmente, o Västra Frölunda disputa a 4ª Divisão do país –, em 2000.

Quatro anos depois, o atacante se transferiu para o Göteborg (Suécia), onde se profissionalizou. Ele estreou na Allsvenskan (1ª Divisão) da Suécia em 2005, permanecendo uma temporada, até ser emprestado, em janeiro de 2006, ao Brescia (Itália). Com dois gols em apenas cinco jogos, Mourad falhou no país da bota e retornou à Suécia, para o Göteborg – total de sete gols em 45 jogos, na soma das duas passagens.

Na mesma temporada (2008), ele fez um teste no Willen II (Holanda) e foi aprovado, passando a vestir a camisa do clube. Porém, após 36 partidas e míseros quatro gols, o contrato de Mourad foi encerrado e ele foi jogar na Noruega, pelo Tromso – oito tentos em 25 partidas. Mourad ainda defendeu o Portimonense (Portugal) – um gol em cinco jogos –, antes de chegar ao Mes Kerman (Irã), seu atual clube, pelo qual já marcou um gol em três partidas.

Pouco tempo

Farouq Sarryeh terá bastante trabalho nos próximos dias para tentar reverter a decisão da FIFA. Tudo porque a 3ª Fase das Eliminatórias Asiáticas vai se iniciar no próximo dia 2 de setembro, daqui a uma quinzena. Se o Tadjiquistão entrar em campo diante do Uzbequistão, não haverá mais chances estatísticas de a Síria reaver sua vaga no torneio classificatório.

Golaço de Mourad quando atuava pelo Göteborg

Imagem de Amostra do You Tube

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede