Eliminatórias 2014: Canadá e Haiti goleiam; Granada tropeça

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Por Matheus Laboissière

No pontapé inicial da 2ª Fase das Eliminatórias da Concacaf, a favorita equipe do Canadá largou muito bem para tentar chegar à segunda Copa do Mundo da história – participou na edição do México, em 1986. O Haiti também quer voltar a um Mundial – disputou em 1974, na Alemanha – e nem tomou conhecimento da ainda mais fraca Ilhas Virgens Estadunidenses. Já Granada não poderia ter feito jogo pior diante de Belize. Boa leitura!

Canadá goleia Santa Lúcia e está na frente

 Canadá x Santa Lúcia

Os torcedores canadenses provaram que gostam de futebol mais do que se imagina e conseguiram ocupar metade das cadeiras do bom estádio BMO Field (23.000 lugares). Com uma grande pressão de 11.500 vozes em Toronto, a seleção caribenha de Santa Lúcia não foi párea para o Canadá.

O primeiro gol dos anfitriões surgiu logo aos seis minutos de partida. Em boa jogada pela direita, o veterano atacante Dwayne De Rosario, de 33 anos, invadiu a área com facilidade e tocou para o lado oposto. O meia Josh Simpson estava livre e chutou. O goleiro de Santa Lúcia, Iran Cassius, pulou que nem um gato para cima da bola, levando grande azar. Ela resvalou em Cassius e subiu, encobrindo os zagueiros que chegavam para fazer a cobertura!

Um minuto depois, os visitantes surpreenderam e igualaram o marcador. O camisa 10 Treiman Paul fez jogada individual, driblando o meia canadense Jonathan Beaulieu-Borgault e experimentando de longe. A bola pegou uma curva e balançou as redes canadenses, sem chances para o goleiro Lars Hirschfeld fazer a defesa.

No segundo tempo, o Canadá veio como no primeiro. Em jogada pela esquerda, o meia Atiba Hutchinson, que atua no PSV Eidhoven (Holanda) tocou para o lateral Ante Jazic. Ele foi perto da linha de fundo e cruzou. A bola bateu no braço do jogador de Santa Lúcia, dentro da área, e o árbitro estadunidense Jair Marrufo prontamente assinalou penalidade máxima.

De Rosario bateu rasteiro, boa para um lado, Iran Cassius para o outro, colocando os anfitriões na frente uma vez mais. 10 minutos mais tarde, Santa Lúcia sofreu mais um baque. Atiba Hutchinson fez mais um belo passe, na passada de Josh Simpson, que aproveitou falha na marcação da zaga adversária e caminhou sozinho em direção ao gol. Antes que invadisse a grande área, ele tocou na saída de Iran Cassius, para fazer 3×1 Canadá!

Já nos acréscimos, Josh Simpson deu uma de garçom. Foi dele o cruzamento para o atacante Tosaint Ricketts desviar para o meio. Aí ficou fácil o meia Will Johnson, que estava livre de qualquer marcação no meio da área, completar!

 Imagem de Amostra do You Tube

Com a vitória por 4×1, o Canadá faz o dever de casa e agora pensa somente em Porto Rico, adversário que enfrentará já na próxima terça-feira, dia 6 de setembro, fora de casa. Já Santa Lúcia terá um confronto diante de São Cristóvão & Névis, em casa, tentando se recuperar. Apenas uma seleção por cada grupo de classifica à próxima fase, o que deixa o Canadá como grande favorita para conquistar essa vaga!

Haiti vence duelo profissionais versus amadores

Haiti x Ilhas Virgens Estadunidenses

Num raro episódio futebolístico na conturbada capital do Haiti, Porto Príncipe, que ainda se recupera dos estragos causados pelo terremoto de 2010, os torcedores, apaixonados por futebol, não deixaram de lotar o estádio Sylvio Cator (30.000 lugares). 20.000 pessoas empurraram a seleção da casa na partida diante da fraca Ilhas Virgens Estadunidenses.

Sem qualquer dificuldade, os haitianos, que jogam na Europa – alguns com destaque, como o atacante Jean-Eudes Maurice, do PSG (França), derrotaram de goleada Ilhas Virgens Estadunidenses, em que os atletas atuam nas ligas inferiores dos Estados Unidos ou no próprio país. O primeiro dos seis gols marcados pelos anfitriões surgiu aos 19 minutos, por meio de James Marcelin, do Portland Timbers (Estados Unidos).

Oito minutos depois, Jean-Eudes Maurice deixou o dele, aumentando a vantagem do Haiti. Ainda no primeiro tempo, por volta dos 45 minutos, os torcedores haitianos, com o reforço do presidente do país, Michel Martelly – eleito em 14 de maio de 2011 –, puderam ter mais um motivo para sorrir. Kennel Pierre-Louis anotou o terceiro do Haiti.

A goleada terminou com três gols em apenas 15 minutos. Aos 17, Jean Monuma fez 4×0, com o atacante Jean Marc-Alexandre, que é haitiano, fechando o placar em 6×0, com dois gols, aos 20 e 32 minutos. É importante lembrar que o Haiti é treinado pelo técnico brasileiro Edson Tavares, de 55 anos, que em 2007 foi diretor-técnico do Americano-RJ. Ele já comandou as seleções de Jordânia, Chile (auxiliar), Vietnã e Omã, e está no Haiti desde 2010.

Imagem de Amostra do You Tube

Em entrevista após a partida, o presidente da Associação de Futebol das Ilhas Virgens Estadunidenses (USVISA, em inglês), Hillaren Frederick, disse que, mesmo perdendo por um placar elástico, Ilhas Virgens Estadunidenses evoluiu, pois, em 2001, o Haiti venceu por 11×0.

Ele definiu o confronto diante dos haitianos como profissionais versus reservas. Sem contar que IlhasVirgens perderam alguns jogadores por contusão durante a partida, casos de Jaimy Brown e o astro Reid Klopp, meia que fez dois gols nos confrontos diante de Ilhas Virgens Britânicas na 1ª Fase (veja resumo dos jogos de ida – texto 3 – e volta – texto 1), contundido a dez minutos do fim.

Na próxima rodada, dia 6 de setembro, o Haiti enfrenta a seleção de Curaçao (antiga Antilhas Holandesas), fora de casa, enquanto Ilhas Virgens Estadunidenses encaram, em casa Antígua & Barbuda. O Haiti deve passar de fase no Grupo F.

Granada é surpreendida em casa por Belize

Granada x Belize

Após Granada marcar o primeiro gol de sua história na Copa Ouro 2011(veja detalhes), poder-se-ia pensar que os torcedores granadenses apoiariam mais sua seleção. Porém, o que se viu no último dia 2 de setembro, em St. Georges, capital do país, foi uma seleção desprestigiada por seu próprio povo. Apenas 2.600 pessoas compareceram ao estádio de Queens Park (20.000 lugares), no jogo entra Granada e Belize, que abriu a 2ª Fase das Eliminatórias Concacaf para ambos.

Coincidência ou não, Belize, que é considerada obscura no que tange ao futebol, decretou uma sapatada de 3×0 sobre Granada. Com dois gols de Deon McCauley (aos 11 minutos da primeira etapa e aos 33 do segundo tempo) e um de Harrison Roches (aos 35 do primeiro tempo), Belize surpreendeu a todos, inclusive ao Plano Tático, largando na frente no Grupo E.

McCauley, atacante que atua pelo Deportes Sávio (Honduras) desde 2009, tem dois grandes motivos para comemorar. Além de ele ser o atual artilheiro das Eliminatórias Concacaf, com seis gols, três à frente de Jamal Joseph, o primeiro que ainda tem chances de alcançá-lo, McCauley, 23 anos, aumentou a diferença para o zagueiro Vallan Symms, 31 anos, do Defence Force (Belize), vice-artilheiro da seleção, para cinco gols, o maior artilheiro da história da seleção de Belize, com oito gols.

Na próxima rodada, dia 6 de setembro, Belize terá uma decisão. Diante da Guatemala, em casa, teoricamente a maior força do grupo, Belize terá de somar três pontos se quiser acumular chances de classificação à 3ª Fase. No dia 18 de setembro, em jogo isolado, São Vicente & Granadinas receberá Granada, na briga para quem marcará os primeiros pontos e se livrará da iminente lanterna!

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede