Eliminatórias 2014: Emirianos e tadjiques perdem em casa

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

No confronto de árabes, os Emirados Árabes Unidos começaram a 3ª Fase das Eliminatórias Asiáticas com derrota. Eles até que reagiram, fazendo dois gols, mas já era tarde demais. Já o Tadjiquistão, que voltou ao sonho de disputar uma Copa do Mundo depois da desclassificação da Síria (veja detalhes), não foi páreo para o emergente Uzbequistão! Boa leitura!

Kuwait vence jogo importante fora de casa

Emirados Árabes x Kuwait

Os Emirados Árabes Unidos receberam o Kuwait num confronto direto no que tange à classificação pelo Grupo B. 8.715 torcedores estiveram presentes ao estádio Tahnoun Bin Mohammed (15.000 lugares), na cidade de Al Ain, na fronteira com Omã. Logo aos sete minutos de bola rolando, o Kuwait abriu o placar.

Após boa troca de passes da defesa até o ataque, o jovem atacante Yousef Nasser Al Sulaiman, de apenas 20 anos, recebeu passe dentro da área, driblou o marcador e chutou forte, meio sem ângulo. A bola desviou no atleta emiriano e subiu, encobrindo o goleiro Majid Nasir Hameed. A torcida kuwaitiana presente ao estádio comemorou muito!

O segundo gol dos visitantes aconteceu já no segundo tempo. Por volta de seis minutos, o Kuwait teve uma falta no campo de ataque. Apenas dois jogadores kuwaitianos estavam na área para receber o cruzamento, enquanto a defesa emiriana tinha cinco atletas. Foi aí que o atacante Bader Al-Mutwa preferiu arriscar. Ao invés de cruzar, ele caminhou com a bola e, como a marcação não apertou, ele emendou um chutaço de fora da área, acertando o ângulo esquerdo de Nasir Hameed! Que boniteza!

O terceiro gol do Kuwait surgiu num lance aparentemente tranquilo. O goleiro Nawafi Al Khaldi deu um chutão para o ataque. A bola quicou e dois jogadores kuwaitianos foram para bola, que estava quase sob domínio de dois jogadores dos Emirados Árabes… quase! O zagueiro Yousef Jaber decidiu recuar para o goleiro Nasir Hameed, de cabeça, mas a bola foi curta demais, ficando para Hameed e Yousef Nasser Al Sulaiman dividirem.

Melhor para o atacante do Kuwait, que deu um carrinho antes que Hameed pudesse chegar, com a bola indo devagarinho e tomando um efeito que a deixou no fundo das redes! 3×0 Kuwait! Com o jogo definido, o Kuwait recuou um pouco, dando espaços para os Emirados Árabes.

O gol dos anfitriões aconteceu já ao final da partida, aos 39 minutos. O meia de 22 anos Ismail Al Hammadi recebeu passe na entrada da área, pela direita, driblou a marcação, invadiu a meta do goleiro Nawafi Al Khaldi e chutou forte, no cantinho, aproveitando-se da falha de marcação do Kuwait, que não cobriu o lado esquerdo da defesa. A torcida e os próprios jogadores emirianos sequer comemoraram o gol, pois sabiam que a derrota iminente em casa era desastrosa para as pretensões da seleção nacional.

A um minuto de a partida terminar, os Emirados Árabes conseguiram mais um gol. O zagueiro Yousef Jaber, que fez a lambança no terceiro gol kuwaitiano, se redimiu. Foi dele o cruzamento na cabeça do atacante Ahmed Khalil, de 19 anos, que finalizou muito bem, sem chances para Al Khaldi. Desta vez a torcida emiriana reconheceu o esforço dos jogadores e comemorou.

Imagem de Amostra do You Tube

A vitória kuwaitiana por 3×2 sobre os Emirados Árabes Unidos é mais importante do que parece. Além dos três pontos fora de casa, pode-se dizer que o Kuwait deu um grande passo rumo à classificação, ao vencer um candidato direto pela vaga à Fase Final. Obviamente, ninguém pensa que a Coreia do Sul, que venceu o Líbano (veja a matéria, no texto 2) será eliminada no Grupo B. Os libaneses tão pouco parecem ter condições de incomodar a dupla árabe. E é isso que os Emirados Árabes Unidos tentarão provar, no próximo dia 6 de setembro. A equipe vai até Beirute, capital libanesa, encarar os donos da casa. Já o Kuwait tentará tirar pontos da Coreia do Sul, em seus domínios, no mesmo dia.

Uzbequistão comprova favoritismo e leva três pontos

Tadjiquistão x Uzbequistão

Até que a torcida tadjique apoiou a seleção nacional, quase lotando o estádio de Mettallurg 1st District (20.000 lugares), em Tursunzoda, no extremo leste do país, bem na fronteira com o Uzbequistão. 15.000 torcedores, ajudados pelos uzbeques que devem ter aparecido em razão da proximidade dos dois países, estiveram presentes, mas caíram na real que a equipe anfitriã era fraca demais para fazer frente aos uzbeques.

O único gol da partida, aos 27 minutos da segunda etapa, foi do veterano atacante Maksim Shatskikh, de 33 anos, que atua pelo Arsenal de Kiev (Ucrânia), desde 2010. Ele, que tem 34 gols em 58 partidas pela seleção de seu país, tornou-se o melhor marcador da história do Uzbequistão, colocando a equipe numa boa situação no Grupo C.

Japão, que venceu a Coreia do Norte num jogo muito emocionante (veja matéria, no texto 1), e Uzbequistão dividem a liderança, exatamente iguais. Ambos se enfrentam já na próxima rodada, em 6 de setembro, no estádio Pakhtator Markaziy (35.000 lugares), em Tashkent, capital uzbeque, localizada no sudeste do país. Já o Tadjiquistão vai enfrentar a sólida defesa norte-coreana, em Pyongyang, capital da Coreia do Norte, no mesmo dia.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede