Eliminatórias 2014: Favoritos vencem em casa; Coreia do Sul goleia

logo-copa-2014

 vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Três fortes seleções do continente asiático começaram a 3ª Fase das Eliminatórias Asiáticas para a Copa de 2014 com o pé direito. Porém, só a Coreia do Sul convenceu, diante do Líbano. Austrália e China tiveram dificuldades para vencer seus adversários. Boa leitura!

Austrália leva susto, mas derrota Tailândia

Austrália x Tailândia

Quando o sorteio colocou Austrália e Tailândia no Grupo D, todos pensavam em vitória fácil dos Socceroos. Porém, a ainda fraca seleção tailandesa dificultou a vida dos australianos, em Brisbane, no sudeste do país. O primeiro gol da partida aconteceu logo aos 14 minutos. A Austrália ia para o ataque, pressionando desde o início.

O meio-campo dos anfitriões errou um passe no campo de ataque, com a bola sobrando nos pés da Tailândia, que partiu com velocidade. Demonstrando bom toque de passes, o ataque tailandês envolveu a desarrumada defesa australiana, até Jakkaphan Kaewprom cruzar para o meio da área, nos pés do atacante Teerasil Dangda, que não perdoou, abrindo o placar para a Tailândia. A torcida visitante estava eufórica com o histórico gol, assim como os jogadores.

 Imagem de Amostra do You Tube

O empate da Austrália só aconteceu no começo do segundo tempo. Logo aos dez minutos, depois de muito pressionar o adversário, o meia Neil Kilkenny, de 25 anos, fez boa jogada, se livrando do marcador e abrindo espaços. Ele tocou para Matt McKay, que se infiltrou pelo buraco na defesa da Tailândia e apareceu livre dentro da área.

Ele chutou forte, com o goleiro Sinthaweechai Hathairattankool conseguindo espalmar, mas para o meio da área. Aí ficou fácil para o atacante Joshua Kennedy, que fechava por aquele setor, só desviar para o gol vazio, para alívio dos torcedores, que lotaram o estádio de Suncorp (52.500 lugares).

Imagem de Amostra do You Tube

Com a igualdade no placar logo no início do segundo tempo, a Tailândia preferiu adotar a estratégia da retranca, para pelo menos levar um ponto, o que já seria excelente. A defesa tailandesa até que aguentou muito as investidas do poderoso esquadrão australiano. Porém, nos minutos finais, os australianos chegaram ao gol da vitória.

Por volta dos 41 minutos, a Austrália decidiu atacar pelo flanco esquerdo. Um jogador, não identificado pelas imagens, conseguiu cruzar para o meio da área. A bola foi baixa demais para o grandalhão Joshua Kennedy, de 1,94m, que teve de ajeitar com o peito. A bola ainda resvalou no braço do atacante, servindo de passe para Alex Brosque, que havia entrado em campo sete minutos antes, esperar o momento certo para chutar cruzado, no contra-pé de  Hathairattankool. Os tailandeses esboçaram alguma reclamação, mas foram tímidos demais, com o árbitro catariano Abdullah Balideh validando o lance irregular.

Imagem de Amostra do You Tube

Na segunda rodada, no próximo dia 6 de setembro de 2011, terça-feira, a Austrália viaja até a cidade de Damman, no nordeste da Arábia Saudita, para encarar os anfitriões. Já a aguerrida Tailândia, que mostrou força diante de um adversário do poderio da Austrália, tem grande chance de somar os primeiros pontos na 3ª Fase das Eliminatórias Asiáticas, já que recebe Omã, na capital Bangcoc.

A título de curiosidade, a seleção australiana convocada pelo técnico alemão Holger Osieck só tinha o experiente meia Brett Emerton, de 32 anos, atuando no próprio país, pelo Sidney FC. Isso porque ele deixou o Blackburn Rovers (Inglaterra) no último dia 25 de agosto, voltando a jogar na Austrália após 11 anos no exterior.

Coreia do Sul não toma conhecimento do Líbano

Coreia do Sul x Líbano

Um jogo que o retrospecto apontava vitória fácil dos sul-coreanos. E foi o que realmente aconteceu. O Líbano, que havia classificado para a 3ª Fase ao eliminar Bangladesh, perdendo o segundo jogo por 2×0 (veja matéria da partida, no texto 2), não tinha qualidade suficiente para encarar de igual para igual a Coreia do Sul, na casa do adversário.

A superioridade dos anfitriões se fez presente logo aos sete minutos. O lateral-esquerdo Lee Yong-Rae tocou, ainda no campo de defesa, para Hong Chul. Sem qualquer aproximação dos jogadores libaneses, este lançou o atacante Park Chu-Young, recém- contratado do Arsenal (Inglaterra). Ele esperou a bola cair e chutou de primeira, no canto esquerdo do goleiro Ziad El Samad, que nada pôde fazer.

Depois de tomar o gol, o Líbano ficou ainda mais na defesa, quase não indo ao ataque, para não correr riscos de levar goleada. A multidão que lotou o estádio de Goyang (41.311 lugares), em Goyang, cidade bem perto de Seul, capital sul-coreana, estava desanimada com a falta de gols, pois esperava um placar mais elástico já na etapa inicial.

Porteira abriu!

O segundo gol sul-coreano só aconteceu nos acréscimos da primeira etapa. Aos 46 minutos, a Coreia do Sul teve escanteio. A bola viajou até a segunda trave, bem na cabeça de Park Chu-Young, que finalizou no contra-pé de El Samad, dobrando a vantagem dos donos da casa, em mais uma falha de marcação da defesa libanesa. As imagens mostram o zagueiro Mahmoud Younes reclamando com um companheiro, que deixou Chu-Young livre.

O terceiro gol da Coreia do Sul também aconteceu pelo alto. Por volta dos 11 minutos do segundo tempo, mais uma bola foi cruzada no meio da área libanesa. Younes, que havia reclamado do companheiro, cabeceou para afastar o perigo, mas não pegou bem na bola. Ela subiu e sobrou para o jovem atacante Ji Dong-Won, de 20 anos, que ajeitou para Nan Tae Hee, que emendou um belo chute de primeira.

Porém, o goleiro El Samad fez uma bela defesa, dando rebote, muito bem aproveitado por Ji Dong-Won, que mergulhou de peixinho para colocar 3×0 frente ao Líbano. Apenas um minuto depois, Park Chy-Young animou ainda mais os torcedores do Arsenal ao marcar seu terceiro gol na partida.

Ele recebeu lançamento longo de Koo Já Cheol por trás do zagueiro libanês e, completamente livre de marcação, invadiu a área e chutou rasteiro, para delírio dos torcedores sul-coreanos e desespero dos libaneses, que já levavam de 4×0 e não demonstravam nenhum poder de reação.

Aos 37 minutos, já completamente batido em campo, a defesa do Líbano concedeu ainda mais espaço ao ataque sul-coreano, que não perdoou. Ji Dong-Won observou a ultrapassagem de Lee Keun Ho, que havia entrado na segunda etapa. Ele chegou à linha de fundo, cortou o marcador e tocou para o meio da área, para Kim Jung-Woo, mais uma vez sem marcação, só completar para o gol vazio.

O derradeiro gol da goleada de 6×0 aconteceu aos 40 minutos. Em mais um lançamento longo, Ki Dong-Won se desvencilhou da defesa, que ficou marcando a bola ao invés do atleta sul-coreano, invadiu a área e tocou no ângulo esquerdo do goleirão El Samad, que não teve nenhuma chance no lance, fechando a contagem.

 Imagem de Amostra do You Tube

Jogo completo – 1º Tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Animada com a vitória que certamente seria tranquila, agora a Coreia do Sul se prepara para medir forças com o Kuwait, fora de casa, no próximo dia 6 de setembro. Já o Líbano, pior seleção do Grupo B, dificilmente conseguirá alguma vitória. A melhor chance do país será exatamente na segunda rodada, diante dos Emirados Árabes Unidos, em Beirute, capital libanesa.

China começa mal, mas evita a zebra e vence

China x Cingapura

A China recebeu Cingapura, no estádio Kunming Tuodong Sports Center (40.000 lugares), em Kunming, no sudoeste da China, achando que poderia vencer com facilidade. Porém, o que os chineses perceberam ao longo da partida é que Cingapura evoluiu e jogou de igual para igual. Inclusive, o primeiro gol foi marcado pelos visitantes.

O experiente zagueiro Li Weifeng, de 32 anos, caminhava com a bola lentamente,aos 33 minutos, demorando a tocar para algum companheiro, no meio-campo. O atacante sérvio naturalizado cingapurinês, Aleksandar Duric, de 41 anos, percebeu que o Weifeng estava distraído e foi se aproximando. Quando ele telegrafou o passe para Chen Tao, Duric foi mais perto e se antecipou, ficando com a bola dominada.

 Com a defesa da China totalmente desguarnecida, Duric conseguiu carregar a bola, mesmo com os seus 41 anos, e tocar para o atacante Qiu Li, que corria livre ao lado. Com dois atacantes contra apenas um zagueiro, ficou fácil para Cingapura. Qiu Li caminhou com a bola até a grande área, fingiu que ia chutar, deslocando o zagueiro Du Wei e o goleiro Yang Zhi, e tocou para Duric só desviar para o gol, para felicidade dos atletas de Cingapura.

Após o gol, os visitantes recuaram e a China começou a dominar as ações, mas sem chegar ao empate. O goleiro de Cingapura, Izwan Mahbud, fez boas defesas em chutes de longa distância, contando com a sorte em outros lances. Depois de uma finalização de fora da área, a bola desviou acidentalmente em Chen Tao e foi para o lado oposto ao qual Mahbud caía para acompanhar a bola, que ia longe do gol. Porém, a pelota atingiu a trave.

No último lance de perigo do primeiro tempo, Li Weifeng foi para a área a fim de se redimir, mas cabeceou por cima do gol de Mahbud, assustando Cingapura. Na etapa final, as estratégias das duas equipes permaneceram as mesmas. A China quase empatou num cruzamento do meia Yu Hai, de 24 anos, que quase encontrou a cabeça do atacante Qu Bo, que foi parar na trave do goleiro Mahbud.

Em outro lance de extremo perigo, os chineses tiveram de efetuar dois cruzamentos, um de cada lado, para a bola chegar para Chen Tao, que cabecear livre, na frente do goleiro, na trave! Ele não acreditou! Por volta da metade do segundo tempo, um lance aparentemente fadado ao fracasso gerou excelente chance para os chineses.

O meia Huang Bowen, o único convocado pelo técnico espanhol José Camacho que atua fora do país, pelo Jeonbuk Motors (Coreia do Sul), dividiu a bola com um adversário. O chute acabou num excelente lançamento para o meia Chen Tao, que só tinha o goleiro pela frente. A bola quicou e fugiu de seu domínio, mas ele ainda conseguiu acertá-la de cabeça, mas errando o alvo. Só que, logo depois de atingir a pelota, Chen Tao se chocou com o goleiro Lionel Lewis, que havia substituído Muhbad minutos antes, no que o árbitro libanês Andre El Haddad entendeu como faltoso.

Como o lance ocorreu dentro da área, a China tinha a chance de empatar por meio de penalidade máxima. Os jogadores de Cingapura reclamaram bastante! Qu Bo foi o encarregado da cobrança. Ele partiu para a bola e chutou, mas o goleiro Lewis foi muito bem e defendeu, dando rebote.

Aí apareceu o meia Yu Hai para completar o serviço… mas ele errou o alvo, quase na pequena área, deixando o camisa 9 Yang Xu com as mãos na cabeça! Que feio! Todos os jogadores pularam em cima de Lionel Lewis, comemorando a bela defesa do arqueiro de Cingapura!

Aos 24 minutos, em mais um lançamento despretensioso da defesa, Yang Xu conseguiu desviar e colocou o atacante Yu Dabao, que havia entrado três minutos antes – no lugar de Qu Bo, que perdeu o pênalti –, em situação de finalizar. Assim que ele sentiu um toque nas costas do zagueiro Shaiful Bin Esah, o jovem chinês desabou e o árbitro libanês marcou outro pênalti a favor da China, para revolta dos jogadores de Cingapura.

Como Qu Bo já havia deixado o gramado, o meia Zheng Zhi, de 31 anos, foi o encarregado da cobrança. Desta vez, porém, a China acertou o pé e finalmente empatou a partida, o que deixou Lionel Lewis, goleiro dos visitantes, vem chateado. O gol da virada chinesa aconteceu quatro minutos depois.

Zheng Zhi cruzou da esquerda para a direita, Yu Dabao desviou para o meio da área. Lewis foi para cima da bola e não conseguiu fazer a fácil defesa, espalmando a bola para frente. Yu Hai estava esperando a falha do goleiro de Cingapura e só desviou para as redes vazias!

Imagem de Amostra do You Tube

Com a vitória suada, a China agora descansa, pois terá mais um confronto complicado pela frente. Os chineses irão de deslocar até Amã, capital da Jordânia, para medir forças com os donos da casa. Já Cingapura tentará se recuperar diante do Iraque, time treinado por Zico (veja a segunda matéria, clicando aqui), em casa. As duas partidas acontecem na próxima terça-feira, 6 de setembro.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede