Argentina goleia Chile; Suriname elimina Ilhas Cayman

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Por Matheus Laboissière

O Chile chegou a Buenos Aires com uma proposta ofensiva, mas se deu mal diante de Messi, Higuaín e di Maria, que deitaram e rolaram, em face do grande espaço que tiveram para armar as jogadas ofensivas. Por sua vez, Suriname venceu Ilhas Cayman, fora de casa, e disputará a vaga à 3ª Fase das Eliminatórias Concacaf com El Salvador. Ilhas Cayman jogará as últimas três partidas somente para cumprir tabela. Boa leitura!

Argentina começa bem as eliminatórias

Argentina x Chile

O torcedor argentino andava meio desconfiado com sua seleção, a julgar pela péssima campanha na Copa América 2011. Por esta razão, o estádio Monumental Antonio Vespúcio Liberti, o Monumental de Nuñez, em Buenos Aires (57.921 lugares) não estava lotado, como esperado. Porém, os que resolveram sentar nas arquibancadas durante 90 minutos saíram mais esperançosos de quando entraram. Tudo porque o Chile preferiu atacar a Argentina…

O primeiro gol dos anfitriões não demorou a sair. O Chile estava no ataque e tinha uma falta a favor. O zagueiro Waldo Ponce, 28, do Cruz Azul (México), era o encarregado da cobrança. Ele correu para a bola e chutou… Porém, ela bateu na barreira e sobrou para o meia Ángel di Maria, 23, do Real Madrid (Espanha).

Ele correu até o meio-campo com a bola dominada e avistou o atacante Gonzalo Higuaín, 23, companheiro de clube, livre, na direita. Com um lindo lançamento, di Maria colocou Higuaín com boas chances de fazer o gol. Ele só teve de dominar, colocar na frente e encher o pé. O zagueiro Arturo Vidal, 24, da Juventus (Itália) ainda se jogou na frente da bola para tentar salvar, mas não deu. Nem o goleiro Claudio Bravo, 28, da Real Sociedad (Espanha), pôde impedir a abertura do placar!

Aos 25 minutos, a Argentina chegou ao segundo gol. Higuaín recebeu no campo de ataque, cercado de longe por quatro chilenos. Como ninguém se aproximou, ele foi caminhando. Quando o zagueiro Ponce ameaçou dar combate, o atacante argentino já tocava a bola para di Maria. Porém, antes que ele pudesse finalizar, o atacante Lionel Messi, 24, do Barcelona (Espanha), foi mais rápido e chutou no canto direito de Bravo e dobrou a vantagem dos Hermanos!

No segundo tempo, o ímpeto atacante dos argentinos continuou. O Chile não conseguiu resistir e, logo aos sete minutos, levou o terceiro. Em bela troca de passes da Argentina, o volante José Enerto Sosa, 26, do Metalist Kharkiv (Ucrânia), tentou passar por Ponce, que deu um carrinho e tirou a bola. Entretanto, a pelota encontrou os pés de di Maria, que estava no flanco esquerdo.

Ele não demorou e cruzou na cabeça de Higuaín. Entre Ponce e o lateral Jean Beausejour, 27, do Birmingham City (Inglaterra), ele teve muito espaço para pegar de esquerda e finalizar com violência, estufando as redes de Bravo, que não teve culpa no lance. O fato triste é que o atacante argentino se encontrava em impedimento, não assinalado pelo bandeirinha colombiano Humberto Clavijo.

Aos 14 minutos, o Chile conseguiu um gol, colocando fogo no jogo. O jovem atacante Eduardo Vargas, 21, da Universidad de Chile (Chile), recebeu passe e cruzou. Antes que a bola chegasse ao bom meia Matias Fernández, 25, do Sporting (Portugal), o volante argentino Éver Banega, 23, do Valencia (Espanha), desviou. Para seu azar, a bola ganhou altura ao invés de distância, o que tornou a vida do goleiro Mariano Andujar, 28, do Catania (Itália), que substituía Sergio Romero, da Sampdoria (Itália), tranquila, pois bola no alto é do goleiro. Porém, ele falhou, afastando mal, de soco. A pelota sequer saiu da área e encontrou o meia Jorge Valdivia, 27, do Palmeiras-SP. Ele rolou para Fernández, livre, tocar no contrapé de Andujar!

Com o gol chileno, mesmo com o placar em 3×1, a torcida argentina ficou preocupada, pois sabia que os visitantes buscariam o empate. Os mais entusiasmados, todavia, pensavam que a Argentina teria facilidade em achar o quarto gol, já que os chilenos se lançariam ao ataque. E foi o que aconteceu. Mas com uma bela ajudazinha do Chile! Um lançamento longo da defesa argentina estava tranquila para a defesa chilena.

Por volta dos 17 minutos, O zagueiro Gonzalo Jara, 26, do West Bromwich (Inglaterra), recuou para Bravo. De primeira, o goleiro tentou devolver para Jara. Porém, ele tinha Lionel Messi à frente, chegando para diminuir os espaços. Não deu outra… a bola bateu em Messi, que pegou de primeira e tocou para Higuaín. Em tabelinha na frente de Ponce, já dentro da área, Messi serviu novamente Higuaín, que só tinha Bravo em condições de evitar o gol. Ele conseguiu tirar do goleiro e acertar o ângulo direito! Que lambança! Foi o terceiro gol do atacante na partida.

Aos 20, di Maria recebeu passe de Sosa, no flanco esquerdo. Perto da linha de fundo, ele chutou, mas por cima do travessão. Dois minutos depois, Ponce resolveu dar o quinto gol aos argentinos. Ele desarmou Messi, dentro da área, e ficou pensando na vida, talvez se vangloriando de tirar a bola do melhor do mundo… Porém, Messi não desistiu e aproveitou o cochilo de Ponce, recuperou a posse da bola e serviu di Maria, que rejeitou o presente de Ponce e errou na finalização! Aos 32 minutos, o último lance de perigo do jogo. O bom atacante carequinha Humberto Suazo, 30, do Monterrey (México), recebeu lindo lançamento de Valdivia e cabeceou como manda o figurino, no contrapé de Andujar. Porém, ele tirou muito do goleiro e a bola foi para fora!

 Imagem de Amostra do You Tube

A Argentina conseguiu uma boa vitória, mas se aproveitou da estratégia equivocada do técnico da seleção chilena, o argentino Claudio Borghi, de se lançar ao ataque. Na próxima terça-feira, 11 de outubro de 2011, os Hermanos visitarão a Venezuela, que vem se preparando muito para conseguir um bom resultado, inclusive, poupando atletas na derrota diante do Equador, por 2×0 (veja detalhes do jogo – texto 1). Já ao Chile, resta vencer o Peru, em casa, e jogar de forma mais prudente fora de Santiago.

Suriname espanta zebra e sonha com 3ª Fase

Ilhas Cayman x Suriname

O Grupo A da 2ª Fase das Eliminatórias Concacaf está 100% dentro dos prognósticos. As duas principais forças, El Salvador e Suriname, chegam nas rodadas finais brigando pela única vaga à próxima etapa. Suriname deu um passo importante na última sexta-feira, ao despachar a fraca Ilhas Cayman, fora de casa.

A partida, disputada no estádio Truman Bodden (10.000 lugares), teve apenas um gol. Já no segundo tempo, por volta dos 13 minutos, o jovem atacante surinamês Giovanni Drenthe, de apenas 21 anos, jogador do SV Voorwaarts (Suriname), balançou as redes, batendo o goleiro caimanês Miguel Pitta. Detalhe que Pitta foi expulso a três minutos do fim da partida, o que provocou a ida de um jogador de linha para o gol, já que Ilhas Cayman já tinha feito as três substituições.

Com a derrota, os caimaneses permaneceram sem nenhum ponto na tabela, apenas um gol marcado e seis sofridos, na lanterna da chave. Bem diferente do que disse o meia Jedd Ebanks, 23, do Elite Sports Club (Ilhas Cayman). Em entrevista a um jornal do país, dias antes do confronto com Suriname, Ebanks acreditava numa vitória de sua seleção:

“Não acho que Suriname virá até aqui em busca de um ponto. Sabemos que eles querem a vitória, mesmo objetivo nosso. Nosso objetivo é vencer todos os jogos dentro de casa. Não tenho dúvidas de que começaremos a sequência na [última] sexta-feira”.

Agora, o objetivo de Ilhas Cayman nas três partidas restantes é somar algum ponto e se despedir com certa honra das eliminatórias. Em 11 de outubro de 2011, a fraca seleção caribenha não deve pontuar, já que enfrentará El Salvador, fora de casa. No mesmo dia, Suriname recebe República Dominicana não querendo perder contato com os salvadorenhos na tabela, para forçar a disputa da vaga nas duas rodadas finais, quando ambos se enfrentam.

Eliminatórias Asiáticas | Eliminatórias Concacaf | Eliminatórias Sul Americanas

Redes Sociais

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede