Chile vence a primeira; Panamá goleia e está na 3ª Fase

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Por Matheus Laboissière

Depois de errar na estratégia contra a Argentina, o Chile derrotou os empolgados peruanos, em casa. Já no confronto entre Panamá e Nicarágua, os panamenhos passearam e, se fossem mais cuidadosos, poderiam ter saído com um placar histórico a favor. Inclusive, os panamenhos são os primeiros classificados matematicamente para a 3ª Fase das Eliminatórias Concacaf. Boa leitura!

Chile não dá chances ao Peru e triunfa

 Chile x Peru

A goleada de 4×1 sofrida para a Argentina, logo na estreia das Eliminatórias Sul Americanas (veja os gols – texto 1), doeu no coração do chileno. Mesmo assim, 39.000 torcedores quase lotaram o estádio Monumental (45.000 lugares), em Santiago, capital do país, empurrando sua seleção aos gritos de Chi-Chi-Chi-Lê-Lê-Lê! E deu certo! Logo a um minuto de partida, o Chile teve escanteio a seu favor.

O conhecido Jorge Valdivia, do Palmeiras-SP, fez a cobrança, na cabeça de Arturo Vidal, da Juventus (Itália). Ele se antecipou ao peruano Adán Balbín, do Universidad San Martín (Peru) e desviou a bola. O zagueiro Waldo Ponce, do Cruz Azul (México) vinha fechando na trave esquerda e colocou a cabeça na bola para abrir o marcador! O goleiro Raul Fernández, do Nice (França), ficou parado no lance!

Assustado com o gol tão cedo, o Peru começou a tocar a bola, a fim de acalmar os ânimos chilenos, que marcavam no campo de ataque, diminuindo os espaços peruanos. Aos oito minutos, o Chile quase dobrou a vantagem. O atacante Humberto Suazo, do Monterrey (México), mandou para a área, mas um zagueiro tirou. A bola sobrou com Valdivia, que tocou de calcanhar para seu companheiro. Este, já na linha de fundo, cruzou, mas o zagueiro Santiago Acasiete, de 33 anos, do Almería (Espanha), se jogou e mandou a bola para escanteio, antes que o atacante Eduardo Vargas, da Universidad de Chile (Chile), pudesse desviar a gol!

Aos 11, Valdivia caiu pela direita e passou a bola para o meia Mauricio Isla, da Udinese (Itália). Ele foi à linha de fundo e, ao invés de cruzar, finalizou, para boa defesa do goleiro Raul Fernández!

Até 15 minutos do 1º tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Aos 18 minutos, as investidas do Chile deram resultado. Em outra jogada pela lateral, Jean Beausejour, do Birmingham City (Inglaterra), fez tabelinha com Valdivia e passou fácil por Acasiete e cruzou. Antes que Fernández caísse para segurar a bola, Eduardo Vargas se antecipou e mandou para as redes! Grande noção de posicionamento do jovem atacante, de apenas 21 anos!

Logo depois, o Chile quase fez o terceiro. Aos 22 minutos, pela direita, Isla chegou à linha de fundo e mandou para a área. Vargas apareceu de novo, livre de marcação, pegou de primeira, mas chutou por cima do gol! Os zagueiros peruanos estavam perdidinhos na marcação e o Chile tinha bastante facilidade para chegar ao gol!

O tempo passava e o Chile preferiu esfriar um pouco o jogo e chamar o Peru, que não conseguia finalizar. Até que, aos 28 minutos, uma bola alçada na direção do atacante Paolo Guerrero, do Hamburgo (Alemanha), causou polêmica. O meia Gary Medel, do Sevilla (Espanha), não permitiu que a bola chegasse ao peruano e cabeceou. O zagueiro Gonzalo Jara, do West Bromwich Albion (Inglaterra), estava logo á frente e carregou a bola com o braço, dentro da área! Os peruanos pediram pênalti – que aconteceu –, não marcado pelo árbitro boliviano Raul Orosco!

Dos 15 aos 30 do 1º tempo

 Imagem de Amostra do You Tube

As únicas jogadas de ataque peruanas eram por cima, com a defesa do Chile sempre levando vantagem. Aos 35 minutos, o Peru conseguiu passar pela muralha e chilena e quase diminuiu. O atacante Jefferson Farfán, do Schalke 04 (Alemanha), chegou à linha de fundo e cruzou, mesmo com a marcação de Ponce, que deu carrinho para tirar a bola, sem sucesso. Ela viajou até o peito do meia Rinaldo Cruzado, do Chievo (Itália).

Ele estava livre de marcação, mas dominou mal a bola e permitiu a saída do goleiro Claudio Bravo, da Real Sociedad (Espanha)! Ele atrapalhou Cruzado, que chutou por cima, no que a bola atingiu o travessão. Na sobra, Paolo Guerrero tentou uma bicicleta, mas mandou por cima! Ufa! Com a oportunidade clara de gol, o Peru percebeu que poderia sair do primeiro tempo com 2×1 e foi ao ataque, também pelas laterais.

Aos 40 minutos, Paolo Guerrero invadiu a área, fintou Jara e mandou para o gol, já dentro da área. A bola desviou no calcanhar do chileno e só parou na trave direita de Bravo, que saltou, mas não achou nada! Valdivia, já nos acréscimos, teve a última chance da primeira etapa, mas chutou para fora!

Dos 30 ao fim do 1º tempo

 Imagem de Amostra do You Tube

O Peru voltou para o segundo tempo querendo assustar os chilenos com um gol. Porém, quem balançou as redes foram os anfitriões. Aos três minutos, no meio-campo, Valdivia sofreu falta do zagueiro Renzo Revoredo, do Sporting Cristal (Peru), mas o juiz boliviano deu vantagem. Como Revoredo ficou para trás, caído, Medel pegou a sobra e caminhou com a bola dominada, com dois marcadores à frente, mas distantes. Antes que eles pudessem chegar, Medel experimentou de fora da área e jogou no ângulo esquerdo de Fernández! Golaço!

Um minuto depois, o Peru foi ao ataque e conseguiu o primeiro gol. Depois de chute de fora da área, defendido milagrosamente por Bravo, a bola sobrou para o veterano Claudio Pizarro, de 33 anos, do Werder Bremen (Alemanha). Na linha de fundo, ele teve espaço, após se desvencilhar de Beausejour, para se aproximar do goleiro e tocar de três dedos, entre a trave e Bravo!

Aos seis, Valdivia conseguiu puxar um contra-ataque e servir Suazo, na direita. Já dentro da área, o atacante não perdeu tempo e chutou forte, para grande defesa de Fernández, que jogou para escanteio! Revoredo estava na marcação, mas não impediu a finalização chilena. Aos 12, o Peru teve escanteio a favor. Paolo Guerrero pegou a sobra dentro da área e finalizou. Medel salvou com a cabeça, em cima da linha. Cruzado ainda pegou o rebote e mandou para a área, mas Guerrero jogou por cima!

Até 15 do 2º tempo

 Imagem de Amostra do You Tube

Aos 15 minutos, o Peru marcou o segundo gol na partida. Em cobrança de falta do habilidoso lateral Juan Manuel Vargas, da Fiorentina (Itália), Farfán apareceu sozinho na pequena área para desviar de cabeça, sem chances para Claudio Bravo! Falha chilena! Segundos depois, o mesmo Farfán ia fazendo fila na defesa do Chile. No último drible, porém, ele perdeu o equilíbrio e a bola ficou com Bravo.

O ímpeto atacante do Peru se aflorou, enquanto o Chile procurava esfriar o jogo. Entretanto, os donos da casa não precisaram ficar acuados por muito depois. Dois minutos depois, Valdivia recebeu passe de Suazo, que teve grande visão de jogo. Dentro da área, o palmeirense se viu à frente de Fernández e foi para cima. O goleiro peruano saiu nas pernas do atleta chileno, que caiu. O boliviano Orosco marcou penalidade, que os peruanos reclamaram – mas foi!

Humberto Suazo foi o encarregado da cobrança e não afinou. Ele bateu com violência, rasteiro, no canto direito de Fernández, que pulou, mas não tinha nenhuma chance diante de um pênalti bem cobrado! Com 4×2 no placar, os anfitriões ficaram mais calmo, já que o Peru perdeu a força de tentar a reação.

Imagem de Amostra do You Tube

Com a boa vitória, o Chile se recupera da desastrosa partida diante da Argentina e assume sexta posição na tabela, ainda fora da zona de repescagem com uma seleção da Ásia, hoje ocupada pelo Peru, quinto. O próximo compromisso chileno é diante do Uruguai, líder, com quatro pontos. O jogo será em 11 de novembro de 2011, em Montevidéu.

Panamá goleia Nicarágua e é o primeiro a se garantir

 Panamá x Nicarágua

Muita Facilidade. Este é o resumo da caminhada panamenha até aqui nas Eliminatórias Concacaf. A terceira vitória em três partidas, contra os fracos Dominica e Nicarágua confirmaram o que se esperava. Logicamente, o bombardeio do Panamá diante dos nicaraguenses não demoraria muito a começar. Aos 20 minutos, depois de muito tentar, com a defesa nicaraguense conseguindo se safar, o meia Armando Cooper, do Godoy Cruz (Argentina), invadiu a área pela direita e já ia passando pelo zagueiro David Solórzano, do Diriangén (Nicarágua). Só que o defensor não deixou e foi nas pernas de Cooper.

Sem hesitar, o juiz salvadorenho Edenilson Ventura marcou pênalti. O atacante Luis Tejada, do Juan Aurích (30 gols em 59 partidas pela seleção), correu e bateu forte, no canto! Porém, o goleiro Denis Espinoza, do Deportivo Walter Ferreti (Nicarágua), que tem um gol em 22 partidas pela seleção, fez grande defesa! No rebote, o meia Gabriel Goméz, do La Equidad (Colômbia) chutou forte, com a bola explodindo no travessão!

Por volta dos 28 minutos, o zagueiro Adolfo Machado, do Comunicaciones (Guatemala) cobrou lateral com força, dentro da grande área. A bola chegou para Luis Tejada, que se livrou, na força física, dos zagueiros Solorzáno e Parrales, que atua pelo Deportivo Walter Ferreti e batendo na saída de Espinoza, no alto!

No segundo tempo, logo aos três minutos, os panamenhos utilizaram mais uma vez da força de Machado, para colocar a bola na área, em cobrança de lateral. Aí ficou fácil para o atacante Blas Pérez, do Indios (México), subir mais do que a zaga e mandar, de cabeça, para o fundo das redes!

Três minutos depois, o Panamá fez o terceiro. Blas Pérez recebeu ótimo passe de Tejada, invadiu a área, acompanhado pelo meia Felix Rodríguez, do Real Estelí (Nicarágua). Porém, ele não foi capaz de desarmar Pérez, que se viu sozinho, à frente de Espinoza. Com habilidade, o atacante panamenho tocou entre a trave e as mãos do goleiro nicaraguense, marcando o terceiro dos anfitriões!

Aos 19 minutos, o Panamá dava sinais de que estava satisfeito com o placar. Tocava a bola no campo de ataque, sem velocidade. De repete, Cooper decidiu fazer jogada individual e driblou o zagueiro Felix Zeledón, do Deportivo Walter Ferreti, que nem se esforçou para tentar tirar-lhe a bola, e tocou para Tejada. O atacante caminhou com a bola e arriscou de fora da área, já que a defesa de Nicarágua dava bastante espaço. E deu certo! Ele colocou no canto esquerdo de Espinoza, que não tinha condições de defender! Golaço!

 A quatro minutos do fim, o Panamá fez o quinto gol. Em lançamento do meia Nelson Bahahona para o companheiro Amílcar Henríquez, do Atlético Huila (Colômbia). Ele chegou à linha de fundo, pela direita e só rolou para Blas Pérez, que chegava de trás. Aí o goleador da partida, com três gols, só rolou para dentro do gol, com extrema facilidade, sem nenhuma marcação! O zagueiro Maximo Gamez, de 21 anos, do Manágua (Nicarágua), cobriu o impedimento e por isso socou o gramado, nervoso pelo erro cometido!

Com 5×0, os 10.846 torcedores que se fizeram presentes ao estádio Rommel Fernández (32.000 lugares), em Cidade do Panamá, capital do país, estavam satisfeitos, comemorando a classificação matemática à 3ª Fase. Mas ainda sairia um gol… Apenas um minuto após o quinto tento, Nicarágua foi ao ataque. O atacante Daniel Reyes, de apenas 21 anos, que atua pelo Tigres do Brasil-RJ, equipe de Duque de Caxias, apareceu livre na área e tocou na saída do goleiro Jaime Penedo, do Municipal (Guatemala).

 Imagem de Amostra do You Tube

 

Com a vitória de 5×1, que poderia ser de muito mais, o Panamá consegue a classificação para a 3ª Fase, já que Dominica e Nicarágua não podem alcançar o time 100% no Grupo C. No próximo dia 11 de novembro de 2011, Dominica e Nicarágua se encaram para ver quem será o lanterna. Quatro dias depois, o Panamá recebe Dominica e começa a pensar no Grupo C da etapa seguinte. Os panamenhos ficarão ao lado de Honduras, Cuba e do vencedor do Grupo D, que deverá ser o Canadá.

Eliminatórias Asiáticas | Eliminatórias Concacaf | Eliminatórias Sul Americanas

Redes Sociais

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede