Uruguai e Guatemala vencem fácil

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Por Matheus Laboissière

Na estreia das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2014, o Uruguai não teve nenhuma dificuldade para vencer a fraca Bolívia, que chegou a assustar. Na Concacaf, os guatemaltecos também passaram fácil por São Vicente & Granadinas, fora de casa. Já El Salvador caminha a passos largos para a classificação à 3ª Fase. Boa leitura!

Uruguai vence Bolívia com tranquilidade

Uruguai x Bolívia

Na estreia das duas seleções no caminho rumo ao Brasil, um jogo movimentado, mais pela conhecida garra uruguaia do que por alguma técnica. Num tradicional estádio Centenário (65.235 lugares) longe de estar lotado, o futebol mais envolvente dos uruguaios ficou prejudicado em razão das chuvas, que deixaram o gramado encharcado. Mesmo assim, os anfitriões não demoraram muito para inaugurar o placar.

Logo aos quatro minutos, o atacante Diego Forlán, da Internazionale (Itália), cobrou escanteio. A bola resvalou na zaga boliviana e sobrou para o zagueiro Diego Lugano, ex-São Paulo-SP, que deu de letra – sem querer, é verdade –, para o atacante Luis Suarez, do Liverpool (Inglaterra), encher o pé e estufar as redes do goleiro boliviano Carlos Arias, de 29 anos, que atua pelo Córdoba, da Liga Adelante (2ª Divisão) da Espanha.

 Imagem de Amostra do You Tube

Aos 14 minutos, o Uruguai só não ampliou a vantagem por causa do zagueiro Martin Cáceres, que cabeceou para fora, dentro da pequena área, livre, após se antecipar ao fraco goleiro Arias nem viu a cor da bola no lance. Quatro minutos depois, os torcedores uruguaios levaram um susto.

O experiente meia boliviano Jaime Robles, do Aurora (Bolívia), chutou de fora da área. A bola bateu na zaga uruguaia e voltou para ele. Com boa visão, Robles observou a movimentação jovem meia Rudy Cardozo, de 21, e tocou. Cardozo se desvencilhou da marcação do zagueiro Maxi Pereira, do Benfica (Portugal), invadiu a área, pelo flanco esquerdo, e tocou na saída do goleiro Fernando Muslera, de 25 anos. A bola ainda bateu na trave oposta antes de entrar! Lugano acabou dando condição a Cardozo ao cobrir o impedimento do boliviano, no primeiro ataque dos visitantes.

 Imagem de Amostra do You Tube

Porém, sete minutos depois, as arquibancadas voltaram a comemorar. Em outro lance de bola parada, desta vez uma falta, Forlán colocou a bola na grande área. Diego Lugano partiu, atropelou o zagueiro Christian Vargas, de 28 anos, que caiu – falta não marcada –, e cabeceou para o gol, sem chances para Arias. Os bolivianos reclamaram, mas o juiz peruano Victor Carrillo não deu ouvidos. 2×1 Uruguai!

 Imagem de Amostra do You Tube

Aos 32, o atacante Marcelo Moreno, ex-Cruzeiro-MG e atual atleta do Shaktar Donetsk (Ucrânia), tentou dar a resposta. Ele recebeu passe de costas, se livrou de Lugano e chutou de fora da área, para fácil defesa de Muslera. Dois minutos depois, novo castigo! O defensor Diego Godín, do Atlético de Madrid (Espanha), demonstrou raça ao dividir por quatro vezes a bola com os bolivianos.

Ela ficou com o uruguaio, que tocou para Maxi Pereira, que passava livre na direita. Não demorou muito para Maxi cruzar e encontrar Edson Cavani, do Napoli (Itália), mergulhar e cabecear livre, no contrapé de Arias. É claro, o zagueiro Vargas ajudou muito, já que acabou escorregando. A dois minutos do fim da primeira etapa, Forlán parou no goleiro Arias, que fez grande defesa, no reflexo, impedindo o quarto gol uruguaio.

 Imagem de Amostra do You Tube

No segundo tempo, o jogo caiu de produção, já que a Bolívia não conseguia se impor diante de um Uruguai satisfeito com a vantagem de 3×1. Aos 13 minutos, Suarez fez grande jogada e deixou dois zagueiros bolivianos para trás. Ele só não marcou o quarto porque Arias estava atento e saiu em seus pés para fazer a defesa. 13 minutos depois, o Uruguai alcançou o quarto, em mais uma bola parada.

Diego Forlán – sempre ele – cobrou falta. Enquanto Arias se preparava para voar na bola e fazer a defesa, Diego Lugano deixou o zagueiro Ronald Rivero, que atua no Shenzen Ruby (China) – um dos poucos que joga fora da América do Sul – e não teria chances de marcar. Entretanto, Arias esperou demais, a bola quicou e fugiu de seu domínio. Livre na pequena área, Lugano se antecipou ao companheiro Godín, fez o gol e pediu desculpas por tomar a frente e balançar as redes, aceitas pelo colega de time. Aos 33, foi o meia Walter Flores quem salvou a forte cabeçada de Lugano, em cima da linha, após mais uma cobrança de escanteio de Forlán.

Imagem de Amostra do You Tube

Os únicos momentos de perigo da Bolívia ocorreram logo depois. Aos 37, Moreno recebeu cruzamento de Cardozo e cabeceou forte, para linda defesa de Muslera, que voou a fim de mandar a bola para escanteio. A quatro minutos do fim, Cardozo conseguiu outro bom lance. Ele invadiu a área e ia passando entre Arévalo Rios (ex-Botafogo-RJ) e Cáceres, que fez carga e cometeu pênalti. Moreno bateu mal, em cima de Muslera, que aceitou!

 Imagem de Amostra do You Tube

Com a vitória por 4×2, o Uruguai terá pedreira pela frente. O próximo adversário da Celeste Olímpica é o Paraguai, fora de casa, na terça-feira que vem, dia 11 de outubro de 2011. Já a Bolívia, no mesmo dia, encara a Colômbia, em casa, esperando conseguir algum ponto.

Guatemala goleia São Vicente & Granadinas

São Vicente x Guatemala

Mesmo jogando fora de casa, os guatemaltecos não tomaram conhecimento de São Vicente & Granadinas e conseguiram manter os 100% de aproveitamento nas Eliminatórias Concacaf, em pleno estádio Arnos Vale (18.000 lugares). Porém, o primeiro lance de perigo da partida foi dos anfitriões. Logo aos três minutos, o juiz cubano Marcos Brea anulou um gol dos granadinos, por impedimento. Aos 13, os visitantes quase abriram o placar.

O zagueiro Jonathan López, do Marquense (Guatemala), cobrou falta na cabeça do atacante Minor López, que atua no Deportes Naval (Chile). Entretanto, a bola passou perto do gol de São Vicente & Granadinas. Aos 32 minutos, os donos da casa tentaram chegar, mas a má pontaria do ataque impediu a abertura do marcador.

Antes que o primeiro tempo terminasse, a Guatemala chegou ao primeiro gol. Em boa jogada do meia Jose Contreras, que deu assistência ao experiente atacante Mario Rodríguez, que atua pelo Municipal (Guatemala). Ele não titubeou e conseguiu marcar! 1×0 Guatemala!

A 12 minutos da etapa final, os guatemaltecos dobraram a vantagem no placar. Rodríguez foi o autor, vencendo novamente o goleiro granadino Dwayne Sandy, que tem 22 anos, do Avenues United (São Vicente & Granadinas). Mesmo sem condições técnicas de reagir na partida, os visitantes procuravam o gol. Mas foi a Guatemala que balançou as redes. Por volta dos 30 minutos, o atacante Marvin Ávila, de 25 anos, do Municipal (Guatemala), deu ótimo passe para o atacante Dwight Pezzarossi, de 32, que não mediu esforços e fez um golaço, de cobertura, em mais uma jogada em que Sandy  não teve nenhuma culpa.

Imagem de Amostra do You Tube

Com a terceira vitória em três jogos, nove gols e apenas um sofrido (diante de Belize, na vitória por 2×1 veja matéria sobre a partida – texto 2), a Guatemala está a uma vitória de carimbar a única vaga do Grupo E na 3ª Fase das Eliminatórias Concacaf. Já São Vicente & Granadinas segue com apenas três pontos, em razão da vitória sobre Granada, por 2×1 (veja detalhes do jogo), e não terá forças para alcançar a classificação.

Eliminatórias Asiáticas | Eliminatórias Concacaf | Eliminatórias Sul Americanas

Redes Sociais

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede