Venezuela surpreende Argentina; Canadá tropeça

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

A Argentina queria a segunda vitória nas eliminatórias. Porém, a Venezuela, antigo saco de pancadas no continente, se preparou muito para esta partida e levou os três pontos. Já o Canadá está tão tranquilo no Grupo D das Eliminatórias Concacaf que empatou, em casa, com Porto Rico. Boa leitura!

Venezuela faz história

 Venezuela x Argentina

35.600 torcedores lotaram o estádio José Antonio Anzoátegui (37.485 lugares) querendo os três pontos. Se não desse, pois a Argentina era favorita, pelo menos seria possível ver de perto Messi, Higuaín e di Maria, não é mesmo, caro Leitor Plano Tático? Aos 18 minutos, os venezuelanos viram Messi quase abrir o placar.

Ele recebeu passe dentro da área e chutou forte, mesmo com a marcação do zagueiro Gabriel Cichero, do Lens (França). Sorte da Venezuela, que tinha o bom goleiro Renny Vega, do Caracas (Venezuela), bem colocado para mandar a escanteio! Aos 35, os donos da casa só não balançaram as redes por causa do zagueiro Nicolás Burdisso, da Roma (Itália). Ele deu carrinho dentro da pequena área e isolou a bola, que estava ficando o com habilidoso atacante José Salomón Rondon, do Málaga (Espanha)!

Aos 42 minutos, o craque do time, Juan Arango, capitão venezuelano que joga no Borussia Mönchengladbach (Alemanha) – 19 gols em 101 jogos pela seleção –, bateu falta, forte. O goleiro Mariano Andújar, do Catania (Itália), fez ótima defesa, pois a bola mudou de direção e ele voltou a tempo, mas deu rebote. Burdisso salvou novamente e mandou para escanteio!

No segundo tempo, a Venezuela pressionava. Aos cinco minutos, Arango recebeu passe dentro da área, após cobrança de escanteio, e encheu o pé! Andújar tirou com num movimento bastante ágil, impedindo o gol dos anfitriões! Aos 15, o goleiro argentino precisou trabalhar mais uma vez, em outra boa cobrança de falta de Arango, mandando para escanteio! O gol da Venezuela ia amadurecendo…

Na cobrança, não teve jeito! Arango mandou a bola para a área. O zagueiro Fernando Amorebieta, do Athletic Bilbao (Espanha), apenas em sua segunda partida pela seleção, se antecipou a Burdisso e mergulhou de cabeça para mandar a bola para as redes! Sem chances para Andújar!

Mesmo depois do gol, as jogadas de ataque dos venezuelanos continuaram. Em uma delas, aos 29 minutos, Rondon passou entre Martín Demichelis, seu colega de Málaga (Espanha) e outro atleta, mas parou em Andújar, que salvou os Hermanos! Aos 36, Messi bateu escanteio na direção de Gonzalo Higuaín, do Real Madrid (Espanha). Ele tirou de Amorebieta com o peito e bateu forte! O meia Franklin Lucena, do Caracas (Venezuela), se lançou em direção à bola, sentiu muitas dores pela pancada, mas impediu o gol argentino!

Dois minutos depois, a Venezuela respondeu à altura. O meia Frank Feltscher, suíço de nascimento, do Grasshopper (Suíça), invadiu a área pelo flanco esquerdo, driblou Burdisso e mandou a bomba! A bola passou por cima de Andújar, que ergueu a mão por segurança. E não deu tempo para mais nada. Assim que o juiz uruguaio Roberto Silvera encerrou a partida, as imagens mostraram os venezuelanos comemorando o grande feito de sua seleção, que venceu a Argentina pela primeira vez, em eliminatórias. Claro, os jogadores também fizeram festa!

 Imagem de Amostra do You Tube

Com a primeira vitória em duas rodadas, a Venezuela está em sétimo, com três pontos. A diferença para os primeiros lugares está no saldo de gols, já que a Argentina, segunda, tem o mesmo número de pontos, levando vantagem no saldo de gols (+2). Na próxima rodada, em 11 de novembro de 2011, a Venezuela visita a Colômbia, enquanto a Argentina deve se recuperar diante da Bolívia, lanterninha, em casa.

Canadá apenas empata com Porto Rico

 Canadá x Porto Rico

Praticamente classificado à 3ª Fase, os canadenses receberam os porto-riquenhos e poderiam até já garantir matematicamente a classificação. Porém, jogaram mal e ficaram no 0×0. 12.178 torcedores estiveram presentes ao estádio BMO Field (23.000 lugares), para comemorar a passagem à etapa seguinte das eliminatórias e devem ter visto um jogo para lá de insosso.

Logo no início da partida, o bom atacante Ian Hume, do Preston North End (Inglaterra), recebeu ótimo lançamento do atacante Dwayne de Rosario, 33 anos, do DC United (Estados Unidos), e desviou para o gol, sem a marcação do zagueiro Richard Martínez, do Puerto Rico Islanders (Porto Rico), que ficou perdido no lance. Porém, ele finalizou torto e a bola foi para fora, sem perigo para o goleiro Brandon Saldaña, do Amherst College (Estados Unidos), da liga universitária do país, em sua segunda partida pela seleção.

Ainda no primeiro tempo, o zagueiro Cristian Arrieta, de 32 anos, tentou uma bicicleta dentro da área, após cobrança de escanteio. Mas, o atleta, estadunidense de nascimento, do Fort Lauderdale Strikers (Estados Unidos) não teve sorte na finalização, que foi direto para fora! Aos 25 minutos, De Rosario cobrou escanteio. A bola ficou em disputa entre o goleiro Saldaña e o atacante Simeon Jackson, do Norwich City (Inglaterra). Ele conseguiu desviar de cabeça, com o zagueiro salvando Porto Rico! Porém, o árbitro guianense Stanley Lancaster marcou falta em Saldaña, bem marcada.

No início do segundo tempo, o Canadá continuou criando chances. Em ótimo passe de De Rosario, Jackson invadiu a área, acompanhado à distância pelo zagueiro Scott Horta, de 23 anos, do Towson Tiger (Estados Unidos) e finalizou! Saldaña espalmou e Jackson pegou o rebote, mandando para fora! Na metade da etapa final, os anfitriões chegaram perto do primeiro gol.

O zagueiro David Edgar, do Burnley (Inglaterra), lançou o meia Josh Simpson, do Manisaspor (Turquia). A bola estava mais para o zagueiro Scott Jones, que atua pelo Puero Rico Islanders (Porto Rico), mas é natural dos Estados Unidos. Ele recuou de cabeça para Saldaña, mas a bola ficou curta de mais. Simpson aproveitou e já ia conseguindo se dar bem, tocando em direção ao gol. Saldaña voou em cima do canadense e mandou a bola para escanteio! Não seria escândalo se o juiz de Guiana marcasse um pênalti.

Num dos raros ataques, Porto Rico teve uma das melhores chances da partida. O meia Andrés Perez, do Sevilla Puerto Rico (Porto Rico), recebeu ótimo passe do atacante Chris Megaloudis, do FC New York (Estados Unidos). Só com o goleiro Lars Hirschfeld, do Valerenga (Noruega), à frente, ele bateu mal, em cima do adversário, que salvou com o peito, sem querer! Quase!

 Imagem de Amostra do You Tube

Com o 0×0, primeiro empate canadense nestas eliminatórias, os líderes do Grupo D chegam a dez pontos, quatro de vantagem para São Cristóvão & Névis. Os são-cristovenses serão adversários no próximo dia 11 de novembro de 2011 e apenas um empate classifica o Canadá. São Cristóvão & Névis terá de vencer as duas se quiser alcançar a 3ª Fase. Não parece ser possível.

Eliminatórias Asiáticas | Eliminatórias Concacaf | Eliminatórias Sul Americanas

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede