Arábia Saudita tropeça em casa; Congo apenas empata, mas se classifica

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Por Matheus Laboissière

Na Ásia, a Arábia Saudita poderia ter garantido a vaga na Fase Final, mas não passou de um empate contra os omanis. Por sua vez, o Congo já havia conseguido a classificação diante de São Tomé & Príncipe, com a goleada de 5 a 0, fora de casa (veja detalhes – texto 2). Mas um empate ficou feio. Boa leitura!

Omã segura sauditas mais uma vez

Arábia Saudita x Omã

O empate de 0 a 0 entre omanis e sauditas, na 1ª rodada da 3ª Fase das eliminatórias (veja os lances mais importantes – texto 2), surpreendeu a todos. E não é que Omã conseguiu outro importante feito? Agora jogando na Arábia Saudita, no estádio Internacional King Fahad (67.000 lugares), diante de 62.740 torcedores, os visitantes seguraram o resultado e saíram da capital Riad com um ponto.

Com apenas dois minutos de partida, a Arábia Saudita mostrou que estava com fome de bola. O atacante Hassan Fallatah, que está sem clube, aos 25 anos, fez boa jogada pela direita, em velocidade. Porém, ele desperdiçou um bom lance, experimentando de longe, num chute que não levou perigo algum ao goleiro Ali Al-Habsi, já retratado em matéria do Plano Tático (veja aqui), do Wigan (Inglaterra).

Aos dez minutos, o meia Mohammed Al-Shalhoub, do Al-Hilal (Arábia Saudita), virou o jogo completamente, da esquerda para a direita. A bola encontrou o experiente meia Mohammed Noor, de 33 anos, do Al-Ahli (Arábia Saudita), que, já dentro da área, finalizou de primeira. O zagueiro Mohammed Al-Balushi, do Al Wahda (Emirados Árabes Unidos) deu carrinho a tempo de mandar para escanteio!

Na cobrança, feita pelo meia Ahmed Al-Fraidi, do Al-Hilal, para o meio da área, o zagueirão Osama Hawsaiwi, do mesmo clube, cabeceou forte, por cima do gol, trombando o marcador omani, o meia Mohammed Al-Mukhaini, do Dhofar (Omã). Aos 19 minutos, a primeira grande chance de Omã.

Al-Mukhaini caminhou com a bola pelo lado direito, tocando para o meia Eid Al-Farsi, do Al Oruba Sur (Omã). Com habilidade, ele limpou o lance em cima do meio Abdulaziz Al-Dosari, do Al-Hilal, que tomou um drible daqueles! Al-Farsi voltou o  lance para o meia Fouzi Bashir, do Bani Yas (Emirados Árabes Unidos), que cruzou para a área, de primeira.

A bola encontrou o atacante Amad Al-Hosni, que estava de costas para o gol, cercado por três adversários. Ele, no entanto, se virou muito bem, emendando uma linda bicicleta! A bola passou perto, à esquerda do goleiro Waleed Ali, do Al-Shabab (Arábia Saudita), que não demonstrou preocupação!

Aos 26 minutos, Mohammed Al-Mukhaini falhou feio ao tentar dominar bola vinda de lançamento da defesa, dentro da grande área de Omã. Ela sobrou para Abdulaziz Al-Dosari, que deu alguns passos com a pelota e se preparava para encher o pé. Na hora certa, o zagueiro Abdul Al-Mukhaini, que joga no Al Oruba Sur, chegou para mandar a escanteio!

Até o fim do primeiro tempo, os donos da casa pressionaram Omã, que mal conseguia chegar ao ataque, quanto mais levar perigo a Waleed Ali, que apenas assistia à partida de camarote. A Arábia Saudita reiniciou o jogo em cima do adversário, apostando nas jogadas de bola área, dada a fragilidade de Omã. Numa delas, aos oito minutos, Al-Dossari cruzou da esquerda, com o atacante Naif Hazazi, do Al-Ittihad (Arábia Saudita), cabeceando forte, mas nas mãos de Al-Habsi. Ele se antecipou bonito a Al-Balushi, que ficou esperando a bola chegar, ao invés de ir a seu encontro!

Omã conseguiu uma jogada de perigo somente aos 28 minutos. Um bom chute de Eid Al-Farsi obrigou Waleed Ali a se esticar todo e espalmar a bola, no canto esquerdo, com a ponta dos dedos! Quase! No escanteio, batido pelo meia Hussain Al-Hadhri, do Dhofar, a bola passou por todos, quase ficando com Mohammed Al-Mukhaini. Ele não dominou bem, no que Waleed mergulhou e fez a defesa. Se tivesse controlado a bola, fatalmente seria gol de Omã, pois Al-Mukhaini estava sozinho, na pequena área!

Um minuto depois, finalmente a Arábia Saudita armou um ataque pelo lado direito. Mohammed Noor cruzou na cabeça do atacante Nasser Al-Shamrani, do Al-Shabab, que finalizou bonito, para o chão, como manda o figurino. A bola quicou, o que dificultou e muito a defesa de Al-Habsi, que mandou a escanteio! Aos 36 minutos, Fouzi Bashir cobrou falta, na entrada da área. A bola resvalou no braço de Ahmed Al-Fraid e quase encobriu Waleed Ali, que voltou a tempo de mandar para escanteio!

Imagem de Amostra do You Tube

O empate ficou de enorme tamanho para Omã, que só se preocupou em defender, enquanto a grande maioria das jogadas de ataque foram da Arábia Saudita, que mesmo diante de fragilidade de Omã nas jogadas áreas, não conseguiu deixar de lado a sua própria fraqueza, nas finalizações. Pelo menos, os sauditas estão na vice-liderança da Chave D, com seis pontos, um à frente de Omã.

O problema é que, na próxima rodada, em 29 de fevereiro de 2012, os sauditas visitam a já classificada Austrália, enquanto Omã recebe a desesperada Tailândia. Se vencerem, aliado a um empate na outra partida, os omanis garantem a inédita vaga à Fase Final das Eliminatórias Asiáticas.

Congo não consegue vencer santomenses

Congo x São Tomé e Príncipe

Os torcedores congoleses que estavam no estádio Municipal (13.594 lugares), em Pointe Noire, segunda maior cidade do país, atrás apenas da capital, Brazaville, esperavam outra goleada dos anfitriões sobre a inexpressiva seleção de São Tomé & Príncipe. Devem ter saído desconsolados.

A classificação já estava garantida, a favor do Congo. Mesmo assim, os visitantes é que abriram o marcados, logo aos quatro minutos do segundo tempo, marcado pelo meia Orlando Gando, de apenas 19 anos, que atua pelo Desportivo 6 de Setembro (São Tomé & Príncipe). Sete minutos depois, o Congo alcançou a igualdade no placar, por meio do zagueiro Francis N´Ganga, nascido na França e que defende o Tours FC (França).

E ficou apenas nisso. Mesmo eliminada, a seleção de São Tomé & Príncipe está de parabéns, por dois fatores. Primeiro, pelo fato de ter voltado a disputar jogos oficiais, o que não acontecia desde 16 de novembro de 2003. Pode parecer pouco, mas colocar uma seleção em campo envolve muito planejamento, além de dinheiro. Não deixa de ser um investimento no futebol nacional, já que todos os atletas convocados atuam no próprio país.

O segundo fator positivo é que São Tomé & Príncipe entrará novamente no Ranking da FIFA e não será a lanterninha dentro da África, tudo por causa do ponto conquistado diante do Congo. Há esperança de que o país ultrapasse a Mauritânia na tabela, que desistiu de disputar as Eliminatórias para a Copa Africana de Nações e também o qualificatório para o Mundial do Brasil, como o Plano Tático anunciou em 21 de agosto de 2010 (veja detalhes).

Os congoleses, por sua vez, entrarão no Grupo E da 2ª Fase das eliminatórias, que ainda tem Burquina Fasso, Gabão e Níger. A estreia do Congo acontece em 1º de junho de 2012, diante dos burquinenses, fora de casa. Apenas o primeiro de cada chave se garante na Fase Final.

Eliminatórias Asiáticas | Eliminatórias Concacaf

Eliminatórias Sul Americanas | Eliminatórias Africanas

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede