El Salvador despacha Suriname e dominicanos goleiam; Guatemala vence fácil, mas Belize apenas empata

 logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Por Matheus Laboissière

El Salvador continua imbatível no Grupo A das Eliminatórias Concacaf, enquanto Ilhas Cayman é o saco de pancadas da chave. Pelo Grupo E, a Guatemala é a melhor disparada, conquistando mais uma vitória, sobre Granada. Já Belize patina diante de São Vicente & Granadinas. Boa leitura!

El Salvador mantém os 100%

Suriname x El Salvador

Mesmo garantido na 3ª Fase, El Salvador foi até o estádio André Kamperveen (6.000 lugares), em Paramaribo, capital do Suriname, e derrotou a seleção da casa, sem grandes dificuldades. Sem a pressão da torcida adversária, que ocupou apenas 500 lugares, os salvadorenhos começaram melhor. A primeira jogada ofensiva se iniciou na esquerda, com o jovem meia Jaime Alas, de 22 anos, do Luis Ángel Firpo (El Salvador).

Ele não se preocupou com a marcação adversária e conseguiu o cruzamento para a área. Um companheiro ajeitou para o atacante Lester Blanco, do Isidro Metapán (El Salvador), que chegou batendo da entrada da área. Entretanto, a bola foi longe do gol de Obrendo Huiswoud, do SV Voorwaarts Paramaribo (Suriname). Apenas dois minutos depois, El Salvador quase chegou ao gol, mas um atleta, não identificado, cabeceou sozinho, de frente para o gol, para fora!

19 minutos e outra oportunidade para os visitantes. Novo bom passe de Jaime Alas encontrou o meia Andrés Flores, que atua no Isidro Metapán. Ele dominou, quase na linha de fundo, e cruzou, mas não havia nenhum salvadorenho para finalizar… De tanto insistir, El Salvador alcançou a abertura do placar.

Aos 21 minutos, em cobrança de escanteio de Jaime Alas encontrou a cabeça de Lester Blanco, que finalizou bonito, para o fundo das redes! Aos 30 minutos, Suriname perdeu a chance de tentar o empate, num desarme leal do zagueiro salvadorenho, que tirou a bola dos pés do atacante surinamês, que se preparava para finalizar ao gol de Dagoberto Portillo, do Luis Ángel Firpo.

No lance seguinte, Andrés Flores fez boa jogada pela esquerda e cruzou. A bola foi na pequena área, com Huiswoud tirando de soco, para frente! Sorte dele que não havia nenhum salvadorenho fechando pelo meio, senão era gol na certa!

Na etapa final, Suriname tentou organizar jogadas de ataque, mas não teve tanto êxito. Numa das tentativas, o meio-campo errou passe, que ficou nos pés de El Salvador. Em rápido contra-ataque, de três contra três, a bola chegou para um atleta salvadorenho, que só não finalizou porque um zagueiro de Suriname deu carrinho no tempo certo, para mandar a escanteio!

Aos cinco minutos, Obrendo Huiswoud teve de ir até quase o meio-campo para desarmar um atleta salvadorenho, em novo contra-ataque dos visitantes, ocasionado por erro de passes de Suriname no meio-campo. Aos 13, a defesa anfitriã não conseguiu segurar o ímpeto adversário e levou o segundo.

Em outra jogada pelo lado esquerdo, Jaime Alas invadiu a área pela linha de fundo e viu Huiswoud saindo para abafar o ataque. Ele conseguiu tocar por baixo do goleiro e serviu mais uma vez Blanco, que tocou antes do zagueiro para fazer 2 a 0!

Mesmo com boa vantagem no marcador, os salvadorenhos continuaram pressionando Suriname, que ficava acuado na defesa, sem conseguir segurar a bola em seus pés. Aos 33 minutos, outra jogada de contra-ataque deixou a tarefa de três salvadorenhos, contra dois surinameses facilitada.

O meia Edwin Sánchez, de 21 anos, do Isidro Metapán, recebeu já dentro da pequena área, livre de marcação, e só teve o trabalho de estufar as redes de Suriname, que estava completamente liquidado na partida! O único grito de gol da pequena torcida presente ao estádio aconteceu quatro minutos mais tarde.

Em grande jogada de um atleta surinamês, que driblou um adversário a-lá Zidane, a bola alçada na grande área. Dagoberto Portillo deveria ter feito fácil defesa, mas a bola quicou, fazendo-o dar rebote para frente. Aí ficou fácil para o atacante Evani Esperance, que está sem clube, balançar as redes salvadorenhas com um forte chute rasteiro!

Imagem de Amostra do You Tube

A esperada vitória de El Salvador confirma a equipe centro-americana como a grande força do Grupo A. Já matematicamente classificada, agora a tarefa dos comandados do técnico uruguaio Rubén Israel é fazer a seleção salvadorenha enfrentar de igual para igual adversários mais forte, casos de México e Costa Rica, além da surpresa Guiana, no Grupo B da 3ª Fase.

O país sonha em disputar sua terceira Copa do Mundo, pois esteve no México 1970 e na Espanha 1982, perdendo as três partidas e marcando apenas um gol, contra 13 sofridos.

República Dominicana goleia Ilhas Cayman

República Dominicana x Ilhas Cayman

No jogo de fundo do Grupo A, a República Dominicana não encontrou nenhuma dificuldade diante dos caimaneses. Pena que somente 1.000 torcedores acompanharam a goleada de 4 a 0, no estádio Panamericano (2.000 lugares), na capital do país, San Cristóbal. O primeiro gol aconteceu aos 17 minutos, marcado pelo meia Inoel Navarro, que defende as cores do Patoja (República Dominicana).

Antes do intervalo, aos 38 minutos, o atacante Erick Ozuna, de apenas 21 anos, atleta do Club Barcelona Atlético (República Dominicana), dobrou a vantagem dos anfitriões. O goleiro de Ilhas Cayman, Miguel Pitta, do George Town SC (Ilhas Cayman) ainda levaria mais dois gols, ambos no segundo tempo.

Aos 19 minutos, o meia Kerbi Rodriguez, um dos três jogadores dominicanos que atuam na Europa, pelo FK Modrica (Bósnia Herzegovina), marcou o terceiro. Com 34 minutos, o meia Jack Michel Morillo, do Pantoja, fechou a goleada a favor da República Dominicana. A vitória diante do oponente mais frágil do grupo deixou os dominicanos empatados com Suriname na segunda posição da chave. Uma boa classificação para um país no qual o beisebol é mais famoso.

Guatemala vence Granada sem dificuldades

Guatemala x Granada

Outra seleção que passou em seu grupo foi a Guatemala, na chave E. Na penúltima partida da 2ª Fase, os já classificados guatemaltecos receberam Granada, num estádio Mateo Flores (30.000 lugares) com menos da metade das arquibancadas ocupadas, já que apenas 13.710 torcedores apareceram. E com certeza alguns atrasadinhos ainda ficaram sem ver o primeiro gol dos donos da casa.

Cruzamento do lateral-direito Jonathan López, do Marquense (Guatemala), encontrou, na segunda trave, o veterano meia Fredy García, de 34 anos, atleta do Heredia Jaguares de Peten (Guatemala). O zagueiro Fimbar Williams saltou pouco e a bola passou, caindo nos pés de García, que emendou um lindo meio voleio, que atingiu o canto oposto do jovem goleiro Josh Charles, do AFC Wimbledon (Inglaterra), que ficou parado no lance, sem poder fazer nada!

Aos 31 minutos, a mesma jogada do gol inaugural se repetiu. Até o Plano Tático achou que era replay! Jonathan López dessa vez serviu um companheiro, que da entrada da área, cruzou para Fredy García, que estava no lado oposto. Ele pegou de primeira, igual ao primeiro gol, mas agora contou com o desvio do zagueiro Kareem Joseph, de 21 anos, do Caledonia AIA (Trinidad & Tobago). O toque do granadino matou Charles, que ainda viu a bola resvalar em sua coxa, antes de ultrapassar a linha do gol!

Antes de o juiz trinitino Neal Brizan apitar o fim do primeiro tempo, a Guatemala alcançou o terceiro gol. Em novo cruzamento da direita, Jonathan López voltou a servir um companheiro, desta vez o jovem meia Ángelo Padilla, de 21 anos, do USAC, que fazia sua estreia pela seleção principal. Ele subiu sozinho, já que os dois zagueiros granadinos próximos ao lance se esqueceram de disputar a bola no ar, e cabeceou para as redes de Josh Charles, que até chegou a tocar na bola,  mas poderia ter espalmado!

Imagem de Amostra do You Tube

E assim terminou a partida, com os 3 a 0 da Guatemala ainda no primeiro tempo. Com 100% de aproveitamento e apenas dois gols sofridos, os guatemaltecos já se preocupam com a 3ª Fase das eliminatórias. Os embates serão mais difíceis, pois os oponentes da Guatemala, no Grupo A, serão Estados Unidos, Jamaica e Antígua & Barbuda. Há chances de os guatemaltecos alcançarem o Hexagonal Final, mas não poderão perder pontos diante dos antiguanos, além de segurar os jamaicanos.

Belize não passa por São Vicente & Granadinas

Belize x São Vicente e Granadinas

Apenas 300 torcedores decidiram acompanhar o jogo entre ambas as seleções, no estádio FFB Field (5.000 lugares), valendo a segunda colocação do Grupo E. Os dois países, que tem a base de jogadores atuando no futebol local, com exceção de alguns poucos que defendem clubes de Trinidad & Tobago e Honduras, começaram a partida a mil por hora.

Com apenas 11 minutos, os visitantes já comemoravam o primeiro gol. Ele foi marcado pelo atacante Cornelius Stewart, de 22 anos, um dos “estrangeiros” de São Vicente & Granadinas, já que defende o Vancouver Whitecaps (Canadá), que joga na Major League Soccer dos Estados Unidos.

Porém, 11 minutos depois, o craque de Belize, o igualmente jovem atacante Deon McCaulay, de 24 anos, do Deportes Sávio (Honduras), deixou tudo igual para os anfitriões. O atleta belizenho tem algo mais por brigar nestas eliminatórias, já que disputa a artilharia da competição com os antiguanos Peter Byers e Tamarley Thomas, que continuam ativos no torneio, graças à classificação histórica de Antígua & Barbuda (veja detalhes – texto 2).

As duas seleções fizeram até um papel além do que se imaginava, mais por incompetência de Granada em assumir a segunda posição da chave, do que por méritos próprios. Agora, Belize e São Vicente & Granadinas se preparam para as competições continentais, que darão vaga à Copa Ouro de 2013.

Eliminatórias Asiáticas | Eliminatórias Concacaf

Eliminatórias Sul Americanas | Eliminatórias Africanas

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede