Uruguai despacha Chile; Antígua & Barbuda faz história; Curaçao vence

logo-copa-2014

vote no Plano Tático no concurso TOP Blogs

Por Matheus Laboissière

Os uruguaios demoraram a abrir o placar contra os chilenos, mas quando fizeram o primeiro, percebeu-se que o Uruguai estava com a partida na mão. Nas Eliminatórias Concacaf, um jogo que entrou para a história. Os antiguanos venceram e eliminaram os profissionais do Haiti. No jogo de fundo, Curaçao conseguiu a primeira vitória no qualificatório, diante do saco de pancadas Ilhas Virgens Estadunidenses. Boa leitura!

Uruguai derrota conturbado Chile

Uruguai x Chile

Os chilenos chegaram a Montevidéu pressionados, diante da crise que ronda a relação entre os atletas e o técnico argentino Claudio Borghi, que culminou com o afastamento de Jorge Valdivia, do Palmeiras-SP, da delegação. Por outro lado, os entusiasmados uruguaios quase lotaram o estádio Centenario (65.235 lugares), esperando uma boa exibição da equipe da casa, além dos três pontos.

Mesmo sem o craque da última Copa do Mundo, Diego Forlán, da Internazionale (Itália), machucado, o Uruguai foi para cima do Chile, sob o comando do atacante Luis Suárez, do Liverpool (Inglaterra). Porém, os visitantes é que organizaram a primeira jogada de perigo. Logo aos sete minutos, o lateral-direito Mauricio Isla, da Udinese (Itália), fez boa jogada pela linha de fundo e cruzou.

A bola veio rasteira, mas o goleiro Fernando Muslera, atleta do Galatasaray (Turquia), se jogou em direção a ela e fez a defesa. Um minuto depois, Suárez teve seu primeiro lance de brilho. Ele recebeu passe, de costas, já dentro da área. Marcado pelo zagueiro Waldo Ponce, do Cruz Azul (México), Suárez girou em cima dele e chutou, mas a bola parou no goleiro Claudio Bravo, da Real Sociedad (Espanha), que defendeu no reflexo! Na sobra, o atacante uruguaio ainda tentou finalizar, mas a defesa chilena chegou a tempo de afastar o perigo.

Aos 11 minutos, o outro atacante do Uruguai, Edson Cavani, do Napoli (Itália), aproveitou falha do meia Marcelo Diaz, da Universidad de Chile (Chile), que havia tocado a bola nas pernas de Suárez. Livre na entrada da área, Cavani finalizou, mas o chute saiu fraco, nas mãos de Bravo. Dois minutos depois, o Chile respondeu à altura. O atacante carequinha Humberto Suazo, do Monterrey (México), observou seu companheiro de posição, Eduardo Vargas, da Universidad de Chile, livre, no canto oposto.

Vargas, que passava por trás do meia Diego Pérez, do Bologna (Itália), fez menção de receber o passe, mas foi impedido por Muslera, que saiu outra vez bem do gol, não deixando o Chile inaugurar o placar. O jogo estava bastante corrido e movimentado e, aos 16 minutos, o Uruguai teve grande chance, novamente com Luis Suárez.

Em outra boa jogada do atacante, Suárez driblou Ponce e o veterano zagueiro Pablo Contreras, de 33 anos, do PAOK (Grécia), já dentro da área, e bateu cruzado. Caprichosamente, a bola se esvaiu pela linha de fundo, numa finalização que Bravo não conseguiria defender! Apenas dois minutos depois, lá estava Suárez tentando mostrar serviço.

Nas cobranças de falta, antes sob responsabilidade de Forlán, o novo líder da equipe bateu bem, mas levou azar, pois a bola explodiu no travessão de Bravo, que saltou, mas não chegou na bola a tempo de espalmar! Aos 22 minutos, o Chile chegou por meio da bola parada.

Em boa cobrança de escanteio do meia Matias Fernández, do Sporting Lisboa (Portugal), a bola veio na cabeça de Contreras, que se encontrava livre dentro da área. Sorte do Uruguai e do zagueiro Diego Lugano, do PSG (França), e do meia Álvaro Pereira, do Porto (Portugal), que deveriam apertar na marcação, pois Contreras cabeceou para fora, levando perigo. Aos 25 minutos, o Uruguai criou mais uma oportunidade de gol.

Aproveitando nova falha de Ponce, que jogou a bola nos pés de Suárez, este dominou a bola, caminhou com ela até a entrada da área e serviu Cavani, pela esquerda. Porém, o atacante do Napoli pegou mal na bola e mandou para fora, sem tanto perigo. Aos 33, a jogada característica do Uruguai, a cobrança de falta, quase resultou no primeiro gol.

Suárez colocou a bola na cabeça de Diego Lugano, que subiu com violência e cabeceou forte, quase um chute, no meio do gol. Melhor para Bravo, que estava por ali e defendeu, impedindo o gol dos anfitriões. Apenas dois minutos depois, nova cobrança de falta de Suárez levou perigo. Desta vez foi o zagueiro Diego Godín, do Atlético de Madrid (Espanha), quem cabeceou, mas errado. Entretanto, o meia Gastón Ramírez, de apenas 20 anos, que estava com a camisa 10 de Forlán, pegou a sobra, mas chutou por cima da trave!

O Chile estava bastante acuado, mas de vez em quando conseguia organizar jogadas ofensivas. Numa delas, aos 36, o chute de fora da área de Marcelo Diaz contou com o desvio de Muslera, com a ponta dos dedos, para escanteio! Cinco minutos depois, finalmente o Uruguai anotaria o merecido gol. A jogada se iniciou com o volante Arévalo Rios, ex-Botafogo-RJ e atualmente no Tijuana (México).

Ele tocou para Suárez, que avançou com a bola dominada. Ponce e Contreras, que estavam perto do uruguaio, não deram combate. Assim, mesmo de fora da área, o avançado do Liverpool decidiu arriscar, mandando um chute forte, rasteiro, no cantinho esquerdo de Bravo, que saltou sem chances de defesa! 1 a 0 Celeste Olímpica! E não demorou muito para o segundo gol acontecer…

Já aos 45 minutos, os chilenos se enrolaram e perderam a bola para o zagueiro Martín Cáceres, do Sevilla (Espanha). Ele mandou a bola dento da área, o que Bravo percebeu. O arqueiro chileno saiu do gol para espalmar de soco, mas fez lambança demais, com a bola parando poucos centímetros à sua frente. Cavani pegou a sobra e tocou de primeira, por cobertura. No entanto, Contreras, que havia ficado em cima da linha do gol, conseguiu afastar de cabeça, mas a bola não ganhou distância.

Aí apareceu o iluminado Suárez, que ganhou impulsão, subiu mais que Ponce e empurrou a bola para as redes chilenas com o ombro! Os chilenos chegaram a reclamar de falta no goleiro, mas ela definitivamente não aconteceu.

Segundo tempo

Quando as equipes voltaram para os 45 minutos finais, ficou claro que o ímpeto do Uruguai continuaria atacante, enquanto o Chile, se sobrasse espaço, jogaria nos contra-ataques. E os donos da casa nem demoraram muito a marcar o terceiro. Aos 13 minutos, Cáceres fez tabelinha com Diego Pérez e alcançou a linha de fundo, pela direita, cruzando na primeira trave.

Mais uma vez, o completo Luis Suárez subiu na hora certa, enquanto Ponce pulava todo desengonçado, no tempo errado e, livre, usou a cabeça para balançar as redes pela terceira vez na partida! Sem chances para Claudio Bravo… Aos 29, o Uruguai decretou o placar final.

Álvaro Pereira fez boa jogada pela esquerda e serviu Cavani, na entrada da área, entre dois chilenos, um deles Ponce, que ao invés de tentar antecipar o passe, ficou olhando Cavani brigar com a pelota. O atacante napolitano tentou dominar, mas falhou feio e não conseguiu. Porém, como a fase era boa, a lambança de Cavani se transformou num passe para quem vinha de trás. E adivinhe, caro Leitor Plano Tático, qual atleta se aproximava da bola? Acertou aquele que disse Luis Suárez!

Da entrada da área, o atacante 100% brigador e habilidoso experimentou de bico, com a bola invadindo mais uma vez as redes chilenas, num chute que adentrou no canto esquerdo de Bravo. As imagens mostraram a cara de desânimo do técnico argentino do Chile, Claudio Borghi, já que os chilenos levavam quatro do Uruguai, assim como haviam sido derrotados a quatro gols a um pela Argentina, na rodada inicial (veja detalhes aqui – texto 1).

 Imagem de Amostra do You Tube

Com a vitória, o Uruguai dá sequência ao bom começo nas eliminatórias e se isola na liderança da tabela, com sete pontos, sem nenhuma derrota e com o melhor ataque – nove gols marcados. Já a situação do Chile é desastrosa, apenas a penúltima posição, com três pontos, à frente da Bolívia, que deve terminar o qualificatório na lanterna

A próxima rodada, amanhã, 15 de novembro de 2011, colocará os paraguaios no caminho dos chilenos, em Santiago, capital do Chile. A vitória é o único resultado esperado pelos comandados de Borghi, se estes não quiserem entrar em crise. Já o Uruguai acompanhará os adversários de camarote, pois folga na rodada.

Antígua & Barbuda celebra dia histórico

Antígua e Barbuda x Haiti

11 de novembro de 2011. O dia mais feliz da história de 39 anos do futebol antiguano, desde o primeiro jogo oficial da seleção principal, diante de Trinidad & Tobago, em 10 de novembro de 1972 – derrota de 11 a 1. No dia 30 de junho de 2011, o sorteio das Eliminatórias Concacaf colocou Haiti e Antígua & Barbuda no Grupo F. Todos se apressaram em dizer que os haitianos, Plano Tático incluído, que já estiveram na Copa do Mundo de 1974, na Alemanha, conseguiriam a classificação.

De fato, a ex-colônia francesa era franca favorita, pois o elenco comandado pelo brasileiro Edson Tavares tinha alguns jogadores atuando na Europa, como o atacante Jean Eudes-Maurice, do Lens (França), Jean Sonny, do Rio Ave (Portugal) e Gary Ambroise, do AFC Tubize (Bélgica). Do outro lado, os antiguanos apontavam como zebras, mas havia um trabalho sério por trás da equipe. Chefiada pelo novato técnico inglês Tom Curtis, em seu primeiro trabalho na nova função, o profissional de 38 anos, como o Plano Tático mostrou em matéria especial (veja todos os detalhes), conhecia muito bem seus atletas.

Ele é técnico da seleção e ao mesmo tempo do único clube profissional do país, o Antigua Barracuda, que disputa a 3ª Divisão dos Estados Unidos. E isso fez a grande diferença, a favor dos antiguanos. Na maior parte da partida, até mesmo os torcedores que compareceram ao estádio Sir. Vivian Richards (10.000 lugares) permaneciam quietos, talvez conformados com a desclassificação de Antígua & Barbuda diante do Haiti, em casa. Ninguém em sã consciência poderia imaginar que os antiguanos, na segunda partida, não saíssem de Porto Príncipe, capital do Haiti, com algo além da derrota.

O empate em casa representava, portanto, a eliminação. Porém, já no finalzinho do jogo, por volta dos 37 minutos do segundo tempo, o improvável ocorreu. O meia de 30 anos, Kerry Skepple, do All Saints United (Antígua & Barbuda), tornou-se herói nacional ao vencer o goleiro Johnny Placide, nascido na França e atleta do Le Havre (França). O público se entusiasmou com o gol… A acomodação dos minutos anteriores se transformou em tensão e apreensão pelo final do jogo!

Quando o juiz hondurenho Jose Pineda apitou o fim da partida, o país localizado no Caribe, de apenas 86.754 habitantes, explodiu em alegria, pela inédita classificação de Antígua & Barbuda para 3ª Fase das Eliminatórias Concacaf. Do lado haitiano, a tristeza e a revolta tomaram conta das pessoas envolvidas. O membro da comissão técnica do Haiti, Dominique Henri-Roberts, em entrevista após a partida, desabafou:

“Tínhamos o objetivo de ir à Copa do Mundo. O técnico [brasileiro Edson Tavares] acabou com o sonho da nação. Poderíamos ter vencido a partida. Desejo sorte a ele nessa volta ao país, porque não será fácil”, reclamou.

Poucas horas depois, a própria Federação Haitiana de Futebol (FHF, em francês) emitiu comunicado à nação, tentando explicar o vexame. Veja a seguir, alguns trechos do documento:

“A dor é tão profunda, pela primeira vez em vários anos. Trouxemos à seleção vários talentos, que inclusive jogavam profissionalmente. Alguma coisa acometeu nosso técnico, outros invocaram a utilização do tradicional uniforme vermelho. Mas o futebol é um esporte, somente um jogo. Apesar da dor que todos estamos sentindo, é hora de construir o futuro e pensar nas competições seguintes, como a Copa do Caribe 2012 e 2014, a Copa Ouro de 2013 e 2015 [...] A FHF gostaria de agradecer a todos que acreditaram neste projeto e cultivaram esperanças de classificação para o Mundial. Esses sentimentos de gratidão são para os nossos jogadores, que têm talento e se esforçaram para dar alegrias ao país”.

Com a vitória, Antígua & Barbuda alcança 100% de aproveitamento em cinco partidas, além de ter marcado incríveis 25 gols e sofrido apenas três. Na rodada final, as duas equipes voltam a se enfrentar, desta vez em Porto Príncipe, apenas para cumprir tabela. Antígua & Barbuda vai jogar o Grupo A da 3ª Fase, ao lado de Estados Unidos, Jamaica e Guatemala. Os prognósticos apontam para saco de pancadas, mas vai que os antiguanos surpreendem novamente e roubam alguns pontinhos?

Curaçao conquista primeira vitória

Ilhas Virgens Estadunidenses x Curaçao

Enquanto a emoção tomava conta de haitianos e antiguanos, certamente o estádio Paul Joseph (5.000 lugares) devia estar tomado pelo desânimo. Não se sabe o público que compareceu para acompanhar Ilhas Virgens Estadunidenses e Curaçao, mas a julgar pela quantidade de torcedores virginenses nas partidas anteriores (250 diante de Antígua & Barbuda, em 6 de setembro veja aqui – texto 2 – e 406 contra o Haiti, em 7 de outubro veja aqui – texto 1), não deve ter dado mais do que isso.

O objetivo dos anfitriões era marcar pelo menos mais um golzinho na 2ª Fase das Eliminatórias Concacaf. Já para Curaçao, valia a primeira vitória no qualificatório. Melhor para a ex-colônia holandesa, que decretou 3 a 0, com todos os gols sendo marcados ainda na primeira etapa.

Aos oito minutos, o meia Rocky Siberie, do USV Hercules (Holanda), abriu o marcador. Seis minutos depois, o atleta de 29 anos balançou as redes pela segunda vez na partida, dobrando a vantagem de Curaçao. Aos 26 minutos, o atacante Sendley Sidney Bito, de 28 anos, do Tavriya Simferopol (Ucrânia), da 1ª Divisão do país, fez o terceiro e fechou o marcador.

Com a fácil vitória, que poderia e deveria ter sido mais elástica, Curaçao alcança os quatro pontos, mas ainda quer ir mais longe. O objetivo para a próxima partida, amanhã, 15 de novembro de 2011, é vencer Ilhas Virgens Estadunidenses, desta vez de goleada, dentro de casa, e chegar aos sete pontos. A pior seleção da 2ª Fase continua sem marcar mais de um gol, além de já ter sofrido 34, em apenas cinco jogos.

Eliminatórias Asiáticas | Eliminatórias Concacaf

Eliminatórias Sul Americanas | Eliminatórias Africanas

Redes Sociais

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede