Catar segura Irã e avança; goleada suspeita do Bahrein dá em nada

logo-copa-2014

Os iranianos haviam assegurado matematicamente a classificação, mas, mesmo assim, incríveis 100 mil torcedores acompanharam a partida diante do Catar, válida pela última rdada do Grupo E. No outro jogo da chave, o Bahrein estava desesperado por conseguir uma histórica goleada diante da Indonésia, a fim de tirar a diferença de nove gols para o Catar. Boa leitura!

Irã empata e ajuda Catar

Irã x Catar

O estádio de Azadi (100 mil lugares), em Teerã, capital do país persa, estava completamente lotado. E logo cedo os torcedores da casa puderam fazer valer o grito de gol. Por volta dos quatro minutos do primeiro tempo, o zagueiro Seyed Hosseini, do Sepahan (Irã), conseguiu um lançamento do campo de defesa, que foi parar no flanco esquerdo, perto da linha de fundo.

A bola encontrou o lateral esquerdo Mehrdad Pooladi, que defende o Persepolis (Irã) que se livrou do marcador e quase deixou a bola sair em tiro de meta. O esforço do atleta em fazer o cruzamento valeu a pena, já que a bola se ofereceu para a cabeça do meia Ashkan Dejahah, do Wolfsburg (Alemanha), que subiu mais do que o zagueiro catariano e finalizou, tirando do alcance do goleiro Qasem Burhan, do Al Gharrafa (Catar)! 1 a 0 Irã!

Aos nove minutos, a bola estava com o Irã, ainda no meio-campo. Porém, a insistência do meia Ibrahim Khalfan, do Al Sadd (Catar), fez com que os visitantes recuperassem a posse da bola. Ele caminhou com ela dominada e serviu muito bem o atacante Yusef Ahmed, também do Al Sadd. Livre e dentro da área, ele só tinha o goleiro Mehdi Rahmati, do Esteghlal (Irã), à frente!

Ahmed driblou o adversário e se prepava para finalizar, meio sem ângulo, mas o arqueiro iraniano colocou as mãos nas pernas do atacante catariano, que caiu. O árbitro Ravshan Irmatov, do Uzbequistão, assinalou penalidade máxima! Mesmo sob vaias dos torcedores iranianos, Ibrahim Khalfan não se deixou levar pela pressão e bateu bem, empatando a partida!

Durante o primeiro tempo, o Irã teria mais chances de marcar, e até reclamou de um pênalti que o bom meia Ali Karimi, hoje no Persepolis (Irã), de 33 anos e 120 jogos pela seleção, teria sofrido. O Catar também teve suas chances, principalmente com Ibrahim Khalfan. Porém, os visitantes não conseguiram finalizar, depois de muita confusão dentro da área.

Já no final do primeiro tempo, o atacante Mohammad Reza Khalatbari, do Al Wasl (Emirados Árabes Unidos), recebeu passe dentro da área e teve grande chance de marcar, mas Qasem Burhan saltou na hora certa e espalmou para frente, impedindo o segundo gol dos iranianos! No segundo tempo, os donos da casa não demoraram muito a balançar as redes catarianas…

Ashkan Dejahah teve dirieto à cobrança de falta pelo lado esquerdo e mandou em direção ao gol. Ninguém tocou na bola e Qasem Burhan estava adiantado, esperando sair para tentar impedir algum iraniano de cabecear a gol! Foi fazer tarefa da defesa e acabou encoberto por Dejahah, que fez seu segundo gol na partida!

Pouco depois, o meia Javad Nekounam, do Osasuña (Espanha) pegou rebote da defesa catariana e, mesmo estando longe da área, arriscou! A bola passou perto do gol, chegando a tocar de leve o travessão, assustando Burhan! No final da partida, por volta dos 41 minutos, o Catar teve direito à cobrança de falta!

O meia brasileiro naturalizado catariano, Fábio César Montezine, de 33 anos, do Al Rayyan (Catar) – foi revelado pelo São Paulo e jogou no Santa Cruz-PE –, colocou a bola na área. Enquanto a defesa iraniana observava a viagem da bola, o zagueiro Kasola Mohammed, do Al Sadd, botou a cabeça na bola, dentro da pequena área, empatadando a partida e dando números finais!

Imagem de Amostra do You Tube

O segundo gol do Catar foi extremamente importante para a classificação do país à Fase Final das eliminatórias. Se perdesse, os catarianos, sede da Copa do Mundo de 2022, estariam eliminados, em razão da vitória do Bahrein sobre a Indonésia. Ao Irã, resta sonhar com a disputa do quarto mundial na história, depois de ficar de fora na África do Sul.

Bahrein humilha Indonésia em jogo polêmico

Bahrein x Indonésia

A missão bareinita era praticamente impossível, pois a seleção asiática teria de tirar a diferença de nove gols a favor do Catar. Mesmo assim, 26 mil torcedores decidiram apoiar a nação, ocupando quase a totalidade dos 35 mil lugares do estádio Nacional de Bahrein, em Riffa. Logo aos cinco minutos, o meia Mahmood Abdulrahman, que joga no Al Shamal (Catar), lançou o atacante Mohammed Al Alawi.

Livre de qualquer marcação, o bareinita invadiu a grande área e ia passando pelo goleiro e capitão da Indonésia Samsidar Samsidar, do Semen Padang (Indonésia). Porém, ele não deixou Al Alawi passar, cometeu pênalti e foi acertadamente expulso pelo árbitro libanês Andre El Haddad. O atacante Ismail Abdul Latif, do Dhofar (Omã), bateu muito bem e abriu o marcador! 1 a 0 Bahrein!

Aos 16 minutos, Ismail Latif recebeu dentro da área e girou de primeira, acertando um poderoso petardo. O goleiro reserva, Ali Muhammad Guntur, do PSM Makassar (Indonésia), conseguiu a defesa parcial, mas, no rebote, Mohammed Al Alawi mandou para as redes! 2 a 0 Bahrein! Aos 35 minutos, Mohammed Al Alawi recebeu passe dentro da área e estava de costas para o zagueiro Abdul Rahman, do Semen Padang…

Sem paciência, o indonésio colocou o pé onde não devia e derrubou o baireinita, em novo pênalti a favor do Bahrein. Mahmood Abdulrahman cobrou com violência, no centro do gol, e fez o terceiro dos donos da casa, que ainda estavam longe do placar necessário. Aos 42 minutos, jogada individual do meia Abdullah Omar, do Al Ittihad Jeddah (Arábia Saudita), resultou em cruzamento da área, finalizado por Mahmood Abdulrahman, que cabeça, encobrindo Ali Muhammad Guntur! 4 a 0 Bahrein, com extrema facilidade!

No segundo tempo, os gols dos anfitriões não paravam de sair. Aos 16 minutos, excelente jogada de Ismail Abdul Latif na linha de fundo, acabou nos pés de Mohammed Al Alawi, que teve toda a calma do mundo, totalmente sem marcação, para humilhar o goleiro indonésio. Ele fingiu finalizar, Muhammad Guntur caiu, e ele deu uma levantadinha na bola em direção às redes! 5 a 0 Bahrein!

Apenas dois minutos depois, o meia Sayed Dhiya, do Al Murrahaq (Bahrein), recebeu passe na frente, ignorou a marcação do zagueiro Gunawan Dwi Cahyo, do Arema Indonesia (Indonésia) e mandou para as redes, num chute direto! Aos 26 minutos, o meia Salman Isa, de 34 anos, do Riffa (Bahrein), levantou na área. Ismail Latif subiu livre, aproveitando falha do zagueiro Diego Michiels (nascido na Holanda), que nem foi na bola, para encobrir, de cabeça, Ali Muhammad Guntur! 7 a 0 Bahrein!

Aos 30 minutos, Ismail Latif marcou seu terceiro gol no jogo o oitavo do Bahrein, num chute cruzado, numa região da área em que ele estava sem ângulo e ainda marcado pelo zagueiro Wahyu Wijiastanto, do Persiba Bantul (Indonésia)! Que facilidade, não? A oito minutos do fim, Sayed Dhiya aproveitou passe do zagueiro Waleed Al Hayan, do Al Murrahaq, e corta-luz de Mohammed Al Alawi, para dominar, ajeitar e escolher o canto para marcar o nono!

A histórica goleada do Bahrein sobre a Indonésia terminou com o terceiro gol de Sayed Dhiy. Ele driblou o meia Rendy Irawan, do Persebaya 1927 (Indonésia), com extrema facilidade, invadiu a área e chutou forte, sem chances para Ali Muhammad Guntur! 10 a 0 Bahrein!

Imagem de Amostra do You Tube

Assim que acabou a partida, os bareinitas não comemoraram, pois sabiam do empate entre Irã e Catar, que classificou os catarianos para a Fase Final. Há de se explicar um fato: a Indonésia, que convive com duas ligas nacionais (o Plano Tático publicará em breve texto sobre o assunto), e os jogadores que atuam na liga criada, a revelia da federação nacional, foram impedidos de representar o país. Assim, somente atletas com poucos jogos pela Indonésia entraram em campo, o que mostra a terrível qualidade.

Porém, a FIFA crê que possa ter havido manipulação de resultado, haja vista um  placar tão elástico não é comum nos confrontos entre os dois países, em que a Indonésia, inclusive, leva a melhor. Mais capítulos dessas história poderão ocorrer, num risco, caso haja comprovação das irregularidades, de suspensão para Bahrein e Indonésia!

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede