China vence Jordânia e Iraque goleia Cingapura

logo-copa-2014

O Grupo A das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo de 2014 já estava definido, com jordanianos e iraquianos garantidos nas duas primeiras posições. Restava, pois, a China e Cingapura, se despedir de maneira honrosa do qualificatório. Os chineses obtiveram êxito, mas os cingapurianos encerraram a campanha com um vexame. Boa leitura!

China derrota Jordânia, mas está fora

China x Jordânia

Já eliminada, a China não teve muito apoio dos torcedores, que comparecem apenas em 6.104, no estádio Guangzhou University City (50 mil lugares). Pelo menos os que vieram puderam ter uma pequena alegria, numa vitória sem grandes dificuldades sobre a Jordânia, que apenas disputava o primeiro lugar da chave. Entretanto, o gol inaugural dos donos da casa demorou a sair…

Por volta dos 43 minutos, o zagueiro Zhang Linpeng, do Guangzhou Envergrande (China), aproveitou o cochilo do atacante Abdullah Deeb, do Al Wahdat (Jordânia), recuperou a posse de bola no meio campo e partiu em velocidade em direção à área. Linpeng percebeu o deslocamento do meia Hao Junmin, do Shandong Luneng Taishan (China), pela direita, e fez o passe.

Ele invadiu a grande área e bateu forte, cruzado e rasteiro, sem chances para o goleiro Amer Shafia, do Al Wahdat, que até pulou para tentar a defesa! No segundo tempo, por volta dos 24 minutos, o meia Yu Hanchao, do Liaoning Whowin (China), fez grande jogada pela esquerda, tocando para o meia Chen Tao, atleta do Tianjin Teda (China).

Com liberdade, o atleta chinês mandou a bola na área, na direção de Hao Junmin, que chegou na bola antes de o goleiro Amer Shafia tocá-la, apenas desviando para as redes, sem grandes dificuldades! 2 a 0 China! No finalzinho da partida, jogada de bola parada a favor da Jordânia resultou no primeiro gol dos visitantes.

O meia Shadi Abu Hash´hash, que defende as cores do Al Fateh (Arábia Saudita), fez a cobrança de falta no canto direito, quase como um escanteio. Ele colocou a bola na primeira trave, no que o meia Saeed Al Murjan, do Al Arabi (Jordânia), conseguiu o desvio, já dentro da pequena área. O goleiro Zeng Cheng, do Henan Construction (China), fez o que pôde para impedir o gol, mas soltou a bola…

Aí ficou fácil para o zagueiro Basem Othman, do Al Wahdat, pegar o rebote e mandar para as redes! Os torcedores jordanianos que estavam no estádio comemoraram a diminuição do placar! Entretanto, os anfitriões ainda marcariam pela terceira vez, aos 43 minutos. Numa boa jogada do atacante Gao Lin, do Guangzhou Envergrande, a bola chegou para o atacante Yu Dabao, que não conseguiu vencer a defesa jordaniana.

Porém, os zagueiros visitantes não foram capazes de afastar o perigo e o ataque chinês recuperou a bola, que se ofereceu novamente para Yu Dabao. Da entrada da área, ele demorou um pouco para finalizar, mas mandou a bola no canto direito de  Amer Shafia! 3 a 1 China!

Imagem de Amostra do You Tube

A campanha chinesa nas eliminatórias não é nenhum vexame, pois há poucos jogadores de qualidade numa liga nacional recheada de estrangeiros, inclusive brasileiros. O técnico espanhol José Camacho não tem grande culpa pela eliminação, até porque, quando a China chegou à Copa de 2002, aí estava a exceção. Os atletas precisam de experiência internacional, pois só atuam na liga chinesa. Já a Jordânia tem alguns bons jogadores, que tiveram a sorte de fazer parte do elenco ao mesmo tempo. É uma boa safra, que pode ser aproveitada!

Iraque, já classificado, humilha Cingapura

Iraque x Cingapura

Num confronto de opostos, o Iraque de Zico recebeu a Cingapura, lanterninha, que ainda não tinha marcado nenhum ponto. A partida ocorreu no estádio Grand Hamad (15 mil lugares), em Doha, capital do Catar, em razão de a FIFA ter impedido o Iraque de sediar jogos dentro do país, até o fim das eliminatórias, por causa da violência. E, logo aos quatro mitnuos, os “donos da casa” abriram o marcador.

O meia Karrar Jassim, do Sahin Bushehr (Irã), recebeu passe na entrada da área e finalizou dali mesmo, de primeira. A bola ganhou curva suficiente para fugir das mãos do goleiro Hassan Sunny, do Tampines Rovers (Cingapura). Pouco tempo depois, a estrela maior da seleção iraquiana, o habilidoso atacante Younnis Mahmoud, do Al Wakrah (Catar), fez mais um dos lindos lances que proporciona.

Ele recebeu passe longo vindo da defesa, em jogada de contra-ataque, e invadiu a área. Antes de finalizar a gol, ele deu um maravilhoso corte no zagueiro Baihakki Khaizan, do Singapore Lions (Cingapura). Mahmoud ainda esperou Sunny escolher um canto e bateu com extrema facildiade! 2 a 0 Iraque!

Aos 22 minutos, novamente apareceu Younnis Mahmoud. Ele invadiu a área livre de marcação e ia conseguindo impor um drible no goleiro cingapuriano, que ergueu as mãos para tentar desviar a bola. Acabou encostando no atacante iraquiano, que caiu dentro da área! Pênalti marcado pelo juiz omani Abdullah Al Hilali. O experiente meia Hawar Mulla Mohammed, de 30 anos e 106 jogos pela seleção, do Zob Ahan (Irã), cobrou com perfeição, marcando o terceiro do Iraque!

Seis minutos depois, Mohammad Abdul, meia de Cingapura, conseguiu diminuir a contagem, no que seria o único gol dos visitantes na partida. Mesmo com 3 a 1 na dianteira, os iraquianos continuaram pressionando Cingapura, que acabou não resistindo à pressão. Em outra jogada dentro da área, o zagueiro Ali Rehema, do Al Wakrah, foi empurrado por Baihakki Khaizan, que colocou as mãos nas costas do iraquiano! Outro pênalti, bem cobrado e convertido pelo meia Nashat Akram, que também atua no Al Wakrah! 4 a 1 Iraque!

No comecinho do segundo tempo, o atacante Musfata Kareem, do El Ittihad El Iskandary (Egito), fez tabelinha na entrada da área com um companheiro, e recebeu o passe já dentro da área cingapuriana. Com habilidade – e extrema – facilidade, Kareem se livrou de Baihakki Khaizan e bateu forte, à meia altura, sem chances para Hassan Sunny! 5 a 1 Iraque! Aos 16 minutos, mais uma vez Younnis Mahmoud aprontou com a defesa de Cingapura…

Ele recebeu passe de primeira no campo de ataque, teve um pouco de dificuldade para dominar a bola, mas quando o fez, driblou o meia Shahdan bin Sulaiman, do Singapore Lions (Cingapura). Para fechar o lance com chave de ouro, Mahmoud bateu forte, no alto, quase no ângulo, tirando de Sunny! Golaço, 6 a 1 Iraque! A goleada de 7 a 1 chegou ao fim com o terceiro gol de Younnis Mahmoud no jogo.

Ele recebeu passe de cabeça e, sem adversários pela frente, além do goleiro, humilhou a Sunny, colocando a bola por cobertura! Lindo gol, ótima goleada, que mostra a coesão do grupo iraquianos, que, porém, ainda precisa melhorar na defesa!

Imagem de Amostra do You Tube

A classificação é muito importante para o país, que deixa uma sangrenta guerra com os Estados Unidos para trás, mesmo que as ruas das principais cidades ainda sejam inseguras, em razão das disputas étinicas. Quem sabe o Iraque, com a experiência de Zico, não chega a Copa do Mundo de 2014, repetindo o feito de 1986? Não será nada fácil! Por outro lado, Cingapura deve entender que evoluiu, mas o caminho para sonhar com algo mais ainda está só no começo. A dependência do atacante Aleksandr Duric, de origem sérvia, que tem 41 anos, é danosa para o país!

Siga o Plano Tático no Twitter: https://twitter.com/PlanoTatico

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede