Equador ganha em confronto direto; Sudão tropeça em Lesoto

Na América do Sul, o Equador fez valer o mando de campo e venceu a Colômbia, num jogo que pode ser importante para fins de classificação ao Mundial 2014 ou até mesmo à repescagem. Na África, o Sudão tinha a intenção de sair da capital de Lesoto, Maseru, com os três pontos, mas não conseguiu nada além de um ponto. Boa leitura!

Equador consegue importante vitória

Nas Eliminatórias Sul Americanas para a Copa do Mundo 2014, é sempre importante conquistar os três pontos dentro de casa e é isso que o Equador esperava diante dos colombianos. Ainda mais depois de ter sido derrotado na rodada anterior, pela Argentina, por 4 a 0 (veja os principais lances aqui – texto 1). O técnico colombiano do Equador, Reinaldo Rueda, 55 anos, procurava fazer mistério sobre a escalação:

“Treinamos várias formações para essa partida, projetando resultados a favor e contra, mas tenho de esperar até o dia do jogo para confirmar o time. O grupo assumiu responsabilidades, trabalhamos bem durante os últimos dias e creio que chegaremos em bom nível”, disse o colombiano, que levou Honduras à última Copa do Mundo, na África do Sul.

Já o técnico argentino da Colômbia, o conhecido José Pekerman, 62 anos, deixou claro de que buscaria a vitória: “Não quero empatar, quero ganhar. Sem dúvida que todos querem ganhar, mas pelo nosso atual momento, podemos vencer. Preparamo-nos para uma partida difícil em Quito, contra um adversário que tem muito potencial. A Colômbia tem de estar à altura do jogo, que será competitivo e firme, com variações de todo tipo. Não podemos desanimar com uma derrota, caso ela venha, pois o Equador ganhou as duas partidas que disputou em casa [contra Venezuela (veja aqui os gols – texto 1) e Peru (veja os principais lances – texto 1), ambos por 2 a 0]”, afirmou Pekerman.

O jogo

O estádio Olímpico Atahualpa (39.816 lugares), na altitude de Quito, estava praticamente lotado, com 37.353 torcedores fazendo muito barulho e pressionando a Colômbia, numa atmosfera de pura festa e nervosismo, pois as equipes se equivalem, com superioridade dos visitantes, que têm mais jogadores atuando em grandes clubes da Europa. Aos cinco minutos, o Equador reclamou de pênalti. O zagueiro Juan Carlos Paredes, 24 anos, do Deportivo Quito (Equador), avançou com a bola dominada e tocou para o atacante Joao Rojas, 23 anos, do Monarcas Morelia (México).

Dentro da área e de costas para a marcação do volante Carlos Sánchez, 26 anos, do Valenciennes (França), Rojas ia escapando para receber o passe na frente, mas foi claramente puxado pela camisa! Porém, o árbitro brasileiro Wilson Seneme nada marcou… Os donos da casa conseguiam impor seu jogo, com jogadas pelas laterais e pressão para cima da Colômbia, que mantinha a defesa batante atenta. Sempre que era possível, os jogadores visitantes atrasavam reposições de bola, a fim de esfriar o ímpeto do Equador.

Até 12 minutos do 1º tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Aos 15 minutos, o Equador cobrou falta pelo  lado esquerdo, mas vacilou. A bola foi tocada para o volante Christian Noboa, 27 anos, do Dinamo Moscou (Rússia), que perdeu a bola na entrada da área e permitiu o contra-ataque da Colômbia. A bola chegou até o meia James Rodríguez, 20 anos, do Porto (Portugal), que demonstrou imaturidade e finalizou, ao invés de servir um companheiro, numa fácil defesa para o goleiro Alexander Domínguez, 25 anos, da LDU Quito (Equador).

Aos 20 minutos, James Rodríguez recebeu lançamento lindo dentro da área, mas não conseguiu erguer a perna para tocar na bola e desviar para o gol! A Colômbia atacava menos, mas levava mais perigo ao gol equatoriano!

12 aos 27 minutos do 1º tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Com 28 minutos, a Colômbia armou mais uma boa jogada. O famoso atacante Falcao Garcia, 26 anos, do Atlético de Madrid (Espanha), fez tabelinha com o companheiro de ataque, Dorlan Pabón, 24 anos, do Atlético Nacional (Equador), que devolveu a bola num lançamento para a grande área. Por pouco Falcao Garcia não conseguiu cabecear para o gol, pois os zagueiros equatorianos já estavam vencidos no lance!

Aos 30 minutos, o Equador ficou muito perto de fazer o primeiro gol. O jovem meia Jefferon Montero, 22 anos, do Monarcas Morelia, pegou sobra da defesa colombiana no canto esquerdo do ataque, junto à linha de fundo. Ele tinha a marcação do zagueiro Luis Perea, 33 anos, do Cruz Azul (México), mas passou com um lindo drible, ficando livre dentro da grande área. Na hora de finalizar, porém, Montero pegou muito mal na bola, que foi longe do gol! Que perigo!

Aos 36 minutos, Falcao Garcia fez boa jogada pela esquerda e preferiu inverter a jogada, encontrando o meia Fredy Guarín, 25 anos, da Internazionale de Milão (Itália), que devolveu o passe, levantando na área. O atleta do Atlético de Madrid brigou na área com dois zagueiros e a bola sobrou para James Rodríguez, que chutou prensado com o zagueiro Jairo Campos, 27 anos, do Barcelona de Guayaquil (Equador), que mandou para longe!

Dos 27 aos 37 minutos do 1º tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Nos acréscimos, o atacante equatoriano Jaime Ayoví, 24 anos, do Pachuca (México), finalmente acertou um chute de fora da área, mas o goleiro David Ospina, 23 anos, do Nice (França), voou na bola no momento certo e espalmou para o lado, salvando a Colômbia! Pouco depois, o meia Segundo Castillo, 30 anos, do Pachuca, também resolver finalizar de fora da área, nem chegando a assustar Ospina, que fez tranqüila defesa no canto esquerdo…

Dos 37 até o final do 1º tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Na volta do intervalo, ambas as equipes continuaram abertas e ofensivas, mas as duas defesas atuavam muito bem, tendo o trabalho facilitado pelos erros de passe repetitivos de Equador e Colômbia. Porém, aos oito minutos, os donos da casa finalmente acertaram o alvo. Em cobrança de escanteio, a bola foi levantada na área, e Joao Rojas conseguiu um leve desvio para a segunda trave, matando a marcação colombiana. Lá estava o atacante Christian Benítez, 26 anos, do América (México), livre de qualquer marcação, para mergulhar de cabeça e mandar para as redes! 1 a 0 Equador, num lance que a Colômbia reclamou impedimento!

Início até 12 minutos do 2º tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do gol equatoriano, as equipes continuaram a mesma de toda a partida… Jogadas ofensivas terminavam em bola com os goleiros, tiro de meta e frustração dos torcedores com a pontaria de seus jogadores, como num lance ocorrido aos 20 minutos. Joao Rojas fez grande jogada dentro da área, pelo lado direito, cortando e deixando no chão o veterano zagueiro Mario Yepes, 36 anos, do Milan (Itália). Só faltou caprichar na hora de finalizar, num chute fraco, pela linha de fundo…

Dos 12 até os 25 minutos do 2º tempo

Imagem de Amostra do You Tube

Na parte final do jogo, Christian Noboa cometeu falta duríssima em Falcao Garcia, num carrinnho por trás no meio-campo, atingindo o atacante colombiano. Claro que acabou muito bem expulso – cartão vermelho direto – por Wilson Seneme, sem discussão! Nos últimos minutos, a Colômbia fez uma pressão sobre o Equador, deixando espaços na defesa. Num dos contra-ataques equatorianos, aos 45 minutos, o lateral Juan Carlos Paredes, 24 anos, do Deportivo Quito, recebeu lindo passe do meia Édson Méndez, 33 anos, da LDU Quito, por trás da zaga adversária e apareceu livre dentro da área, pelo lado direito.

Porém, na hora da finalização, David Ospina apareceu muito bem e saiu na hora certa, atrapalhando Paredes, que chutou em cima dele, em escanteio! Boa saída do goleiro colombiano! No fim, prevaleceu o mando de campo equatoriano, que somou três pontos importantes!

Até o final

Imagem de Amostra do You Tube

Após a vitória, Reinaldo Rueda deixou claro que ainda há muito a ser feito: “A competição continua, é um caminho longo e tortuoso. Acompanhamos o jogo da Colômbia com o Peru e sabíamos que iria ser difícil e disputado, pois eles sabem jogar como visitantes, parando o jogo, colocando o desespero no adversário, além de um contra-ataque bem perigoso”, resumiu.

José Pekerman disse que não havia problema de perder para o Equador fora de casa, “temos de aceitar a derrota”. Ele terminou sua entrevista coletiva afirmando que a Colômbia continua com boas chances de ir ao Mundial 2014. De fato, a seleção de Pekerman é sexta colocada, com sete pontos em cinco partidas, um a menos que a Venezuela, que tem um jogo a mais e está na zona de repescagem. O Equador aparece em quarto lugar, com nove pontos em cinco jogos, e está na briga com venezuelanos e colombianos, sendo que um destes deverá sobrar ao final das eliminatórias, caso o Paraguai não se recupere. Na próxima rodada, em 7 de setembro de 2012, ambos jogam em casa. O Equador recebe a Bolívia, enquanto a Colômbia sedia a partida diante do Uruguai.

Sudão apenas empata com Lesoto

Depois de levar a maior goleada da 2ª Fase das Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo 2014, os 7 a 0 a favor de Gana, fora de casa (veja os lances da partida – texto 1), a seleção de Lesoto sabia que, pelo menos na teoria, a partida diante do Sudão, que surpreendera Zâmbia por 2 a 0, em casa (veja os gols – texto 2), era a mais fácil da chave. Num jogo em que o baixo nível técnico foi marcante, o primeiro chute a gol dos donos da casa, que jogaram no estádio Setsoto (20 mil lugares), em Maseru, capital lesotiana, para um público de quatro mil torcedores, aconteceu aos 15 minutos do primeiro tempo.

O atacante Lehlomela Ramabele, 20 anos, do Botswana Defence Force (Botsuana), experimentou de fora da área, mas o goleiro El Muz Mahgoub, 33 anos, do Al Hilal Omdurman (Sudão), conseguiu fazer a defesa. Os visitantes responderam três minutos depois, com um dos craques do time, o atacante Muhammad Tahir, 27 anos, do Al Hilal Omdurman, que finalizou da entrada da área, mas a figura do goleiro Kholue Phasumane, 29 anos, do Lesotho Correctional Services (Lesoto), salvou os donos da casa!

No segundo tempo, aos 24 minutos, o meia Ralekoti Mokhahlane, 26 anos, do Lesotho Correctional Services, cruzou para a área, na cabeça do meia Katleho Moleko, 25 anos, do Santos (África do Sul), um dos três lesotianos que atuam fora do país. Ele estava na pequena área, mas finalizou para fora! Incrível! Aos 32 minutos, o meia sudanês Mohamed Ahmed, 25 anos, do Al Hilal Omdurman, carimbou a trave de Lesoto, num lance que poderia dar a vitória aos visitantes! Porém, ao final dos 90 minutos, ninguém conseguiu marcar, num 0 a 0 pouco movimentado!

Após o primeiro ponto de Lesoto nas eliminatórias, o técnico local de Lesoto Leslie Notsi, 46 anos, lamentou o resultado : “Temos um time jovem, récem promovido à seleção principal, que ainda está progedindo. Os anos nas equipes de base foram positivos e por isso devemos ter paciência e apoiar esse elenco. Estou feliz com a evolução da equipe e devemos parabenizá-los por empatar com um Sudão que venceu Zâmbia na primeira rodada”, explicou.

Analisando a partida, Leslie Notsi gostou do que viu, mas faltou colocar a bola nas redes: “Tivemos as chances, mas falhamos em marcar. Treinamos finalizações durante os últimos dias e isso virá com o tempo”, analisou.

Em entrevista exclusiva ao Plano Tático, via e-mail, o meia Bushi Moletsane, 28 anos, do Lioli Teyateyaneng (Lesoto), fez sua análise do jogo, depois de ficar 81 minutos em campo: “A partida foi boa para nós, acertamos muitos passes, mas perdemos duas chances claras. Merecíamos a vitória. O nosso técnico nos disse para esquecer o último jogo, contra Gana, e honrar nossa nação com uma vitória, além de curtir a partida com os torcedores”, afirmou.

Bushi Moletsane espera um jogo difícil contra Zâmbia, em casa, na próxima rodada, em 22 de março de 2013: “Estamos falando sobre competições africanas, meu caro. Vamos lutar pela vitória, então a partida será uma guerra”.

Por sua vez, o técnico local do Sudão, Mohamed Mazda, gostou do resultado, diante das circunstâncias: “Estou satisfeito com o ponto que conquistamos, pois jogamos fora de casa e diante de clima frio. Lesoto veio para cima por causa da derrota frente a Gana, mas estou feliz por termos conseguido defender bem, porque eles foram melhores na partida”, encerrou.

No mesmo dia 22 de março de 2013, o Sudão vai encarar a forte Gana, fora de casa, tentando manter a liderança do Grupo D, com quatro pontos. Gana e Zâmbia estão com três pontos, com vantagem para os primeiros (6 contra -1), enquanto o Lesoto permanece na lanterna, com um ponto e sete gols negativos.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede