Fiji tropeça de novo e está eliminado; Angola é surpreendida

Na Oceania, Fiji precisava derrotar o lanterna e já eliminado Papua Nova Guiné e torcer para derrota de Ilhas Salomão diante da Nova Zelândia, mas sequer conseguiu fazer o dever de casa e está fora do sonho de disputar a Copa do Mundo 2014. Já na África, Angola estreou na 2ª Fase das eliminatórias africanas e tinha tudo para vencer, mas se desconcentrou e levou o empate de Uganda no final do jogo. Boa leitura!

Fiji se despede das eliminatórias com empate

Com apenas um ponto em duas partidas na 2ª Fase das Eliminatórias da Oceania para a Copa do Mundo 2014, Fiji precisava a todo custo vencer Papua Nova Guiné, que tinha perdido seus dois jogos, para continuar sonhando com o mundial 2014. Não conseguiu, para a alegria da grande maioria – senão todos – dos 7.000 torcedores de Ilhas Salomão, dona da casa,  presentes ao estádio Lawson Tama, em Honiara, para acompanhar o jogo preliminar.

Logo aos sete minutos do primeiro tempo, Papua Nova Guiné mostrou interesse na partida e quase balançou as redes fijianas. Pela direita, o meia Michael Foster, 25 anos, atleta do Hekari United (Papua Nova Guiné), teve liberdade suficiente para caminhar com a bola dominada e cruzar no meio da área. Sozinho, o atacante Kema Jack, 30, também do Hekari United, mergulhou de cabeça, mas finalizou por cima do gol!

Aos 14 minutos, Fiji teve direito à cobrança de escanteio pelo lado direito do ataque, por meio do lateral Alvinesh Suwamy, 26 anos, do Ba (Fiji). A bola foi levantada na direção do goleiro Leslie Kalai, 26 anos, do Hekari United, mas ele conseguiu afastar, com um soco. A bola não ganhou distância e ficou na marca do pênalti, no que o zagueiro Alvin Singh, 23, do Ba, cabeceou em direção ao gol. A bola voltou para a pequena área e o atacante Maciu Dunadamu, 25 anos, do Hekari United, só teve o trabalho de se abaixar e usar a cabeça para balançar as redes papuanas! 1 a 0 Fiji, mesmo com dois zagueiros à sua frente!

Aos 32 minutos, nova jogada com Michael Foster levou perigo à defesa de Fiji. Ele cruzou novamente, para o atacante Raymond Gunemba, 22 anos, atleta do Hekari United, dividir com o zagueiro Samuela Vula, 27 anos, do Suwa (Fiji). Ele ganhou o lance, mas a bola escapou de seu domínio, e o goleiro Simione Tamanisau, 30 anos, do Lautoka (Fiji), conseguiu fazer a defesa, praticamente nos pés de Gunemba! No segundo tempo, logo aos sete minutos, Gunemba teve outra incrível chance de empatar o jogo.

O  lateral Koriak Upaiga, 24 anos, também do Hekari United, cruzou bola da esquerda, em direção à segunda trave. A defesa de Fiji falhou e permitiu a Raymond Gunemba cabecear da pequena área, sozinho! Faltou categoria ao atacante papuano, que finalizou torto, direto para fora, quando deveria ter cabeceado reto, para o chão! Quase gol de Papua Nova Guiné! Ele lamentou muito a chance perdida! Aos 28 minutos, foi a vez de Fiji levar muito perigo…

O meia Apisai Smith, 28 anos, jogador do Rewa, recebeu lançamento longo, por trás da defesa papuana, e disparou em velocidade pelo lado direito. Ele chegou a invadir a grande área e, mesmo marcado de perto pelo zagueiro Kila Iaravai, 21 anos, do Morobe Kumuls (Papua Nova Guiné), Smith finalizou, no único espaço em que a bola poderia ir. Porém, Leslie Kalai estava bem colocado e espalmou a finalização, mandando a escanteio! Grande defesa! Com cinco minutos para terminar a partida, Papua Nova Guiné acertou o alvo…

Michael Foster cobrou falta pelo lado direito, mandando para a área a fim de ver o que aconteceria. A bola foi na marca do pênalti e o zagueiro Alvin Singh disputou a subida com Kema Jack. Mais experiente, o atacante papuano deixou o adversário errar o tempo de bola e finalizou no momento certo! A pelota viajou no canto esquerdo de Simione Tamanisau, que não conseguiu alcançá-la, vendo suas próprias redes balançadas! 1 a 1 Fiji versus Papua Nova Guiné, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Após a partida que causou a eliminação precoce de Fiji, sem nem precisar do resultado de Ilhas Salomão e NovaZelândia, o auxiliar-técnico Imdad Ali, que subistituiu Juan Carlos Buzzetti, que está acamado em razão de fratura no quadril, lamentou a eliminação: “É muito frustrante porque pensávamos que venceríamos o jogo. Creio que o problema de nossos jogadores nessa competição tem a ver com a forma física e falta de um período de treinamentos”.

Do lado de Papua Nova Guiné, o técnico australiano Frank Farina estava satisfeito: “Pensei que iríamos melhor nesse torneio, mas infelizmente estamos eliminados. No geral, estou muito feliz com o desempenho da equipe, pois estávamos há dez anos sem jogar a Copa das Nações da Oceania”, encerrou.

Agora, Nova Zelândia e Ilhas Salomão estão classificadas à Fase Final, assim como Tahiti e Nova Caledônia, que vão disputar a vaga na repescagem contra o quarto colocado do Hexagonal Final das eliminatórias Concacaf. A partir do dia 7 de setembro de 2012 até 26 de março de 2013, cada um dos quatro países jogará seis vezes, em busca do sonho de disputar a Copa do Mundo 2014. Além disso, as quatro seleções ainda disputam as semifinais da Copa das Nações da Oceania, que dá vaga ao campeão na Copa das Confederações 2013 – o Plano Tático não cobrirá as semifinais da competição.

Angola se desliga do jogo e cede empate no fim

Os dois grandes favoritos à briga pela vaga à Fase Final das Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo 2014 no Grupo J eram Angola e Senegal. Ambos eliminados na Fase de Grupos da Copa Africana de Nações 2012, era muito importante começar a nova campanha com vitória. Jogando em casa, Angola tinha a obrigação de brindar os 40 mil torcedores que compareceram ao estádio 11 de Novembro (50 mil lugares), em Luanda, capital do país, com uma vitória convincente. Não foi possível…

Por incrível que pareça, a seleção de Uganda tem muitos jogadores atuando na Europa, mas em times sem expressão internacional, da Islância e até de Chipre do Norte – apenas seis jogadores atuam no futebol local. Já Angola era praticamente local, com apenas quatro atletas atuando fora do país, na Europa, como os atacantes Djalma, 25 anos, do Porto (Portugal), e Manucho, 29, do Valladolid (Espanha).

O discurso do técnico escocês Bobby Williamson, desde 2008 no comando de Uganda, era de que os angolanos eram favoritos, mas que Uganda poderia surpreender: “Apesar de sabermos que não será um jogo fácil, uma vez que Angola já nos demonstrou ter uma boa equipe, estamos confiantes na vitória”, disse à imprensa angolana, antes da partida. Mais experientes e com um futebol mais desenvolvido nacionalmente, Angola não demorou a abrir o placar. Logo aos oito minutos do primeiro tempo, o atacante Mateus Galiano, 28 anos, do Nacional da Ilha da Madeira (Portugal), recebeu passe na frente, evitou a aproximação do atacante Geoffrey Sserunkuma, 28 anos, do Vasco da Gama (África do Sul), e cruzou da linha de fundo, para trás.

O atacante Djalma Campos estava livre no meio da grande área e finalizou muito bem, no  contrapé do goleiro Dennis Onyango, 27 anos, do Mamelodi Sundowns (África do Sul), que não conseguiu fazer a defesa, que não era tão difícil assim! 1 a 0 Angola, para a festa do bom público presente ao estádio!  Aos 15 minutos, Uganda fez boa jogada pelas laterais e quase chegou ao empate. O jovem atacante Emmanuel Okwi, 19 anos, do Simba SC (Tanzânia), recebeu cruzamento na grande área, mas, mesmo livre de marcação, escolheu o canto esquerdo, errando o alvo por muito pouco! O jovem goleiro Neblú, de 18 anos, do Atlético Aviação (Angola), estava fora da jogada, pois fora para o lado oposto!

Aos 35 minutos, Okwi teve outra linda chance, mas desta vez não teve culpa. Ele experimentou de fora da área, mas Neblú se esforçou ao máximo para saltar e espalmar para escanteio! Linda defesa! Antes do intervalo, Manucho ganhou do zagueiro e finalizou da entrada da área, obrigando Dennis Onyango a fazer linda defesa, no cantinho. No rebote, ele apareceu novamente e desviou chute de Mateus Galiano! Quase!

No segundo tempo, logo aos três minutos, Djalma Campos sofreu e cobrou falta na entrada da área, pelo lado esquerdo, em jogada ensaiada. Ele rolou para o meio da grande área, no que o zagueiro Amaro, 25 anos, do 1º de Agosto (Angola), surpreendeu a defesa ugandesa e finalizou sem marcaçao. Porém, ele pegou muito embaixo da bola e isolou! Mesmo com algumas chegadas e perdas de gol, Angola começava a se dar por satisfeita com a vitória pelo placar mínimo, perdendo um pouco do interesse pela partida.

Aos  42 minutos, os visitantes surpreenderam e conseguiram o empate improvável. O meia Tony Mawejje, 25 anos, do IBV (Islândia), fez linda jogada, passando no meio de dois marcadores angolanos, e chutou de dentro da área. A bola desviou no zagueiro Bastos, 20 anos, do Petro de Luanda (Angola), e sobrou limpa para Emmanuel Okwi pegar de primeira e chutar cruzado, sem chances para Neblú! 1 a 1 Angola versus Uganda, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Após a partida, maior estrela do atual elenco angolano, Manucho justificou o empate diante de Uganda, como falta de tranquilidade de todos os jogadores. Até o vice-presidente do país, Fernando Dias dos Santos, tratou de levantar o ânimo da seleção, dizendo que, apesar do empate em casa, o sonho da Copa do Mundo 2014 ainda permanece vivo.

Por outro lado, o ponto conquistado por Uganda fora de casa foi em razão do bom trabalho de Bobby Williamson, que introduziu prêmios para os jogadores que acordassem mais cedo nas concentrações, por exemplo, e por bom comportamento, motivando-os. Além disso, a maioria do elenco convocado para a partida contra Angola é novato na seleção, todos querendo mostrar serviço e conseguir um lugar entre os titulares. “Estou muito feliz por ter marcado esse goal, isso significou o mundo para mim. Trabalhamos muito, como uma família, e merecemos levar algo de positivo deste jogo”, disse Emmanuel Okwi após o apito final à imprensa de Uganda.

Com o empate, angolanos e ugandeses ficam com um ponto, na segunda posição do Grupo J, observando Senegal, que venceu a Libéria por 3 a 1, na liderança isolada. No próximo dia 9 de junho de 2012, Uganda recebe Senegal, enquanto Angola viaja até a capital Monróvia para encarar a Libéria.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede