Japão despacha Omã; Jordânia empata com Iraque em casa

Nos jogos do Grupo B das Eliminatórias Asiáticas, os favoritíssimos japoneses não tiveram dificuldades para vencer Omã, que parece já estar no limite da qualidade técnica para sonhar com a Copa do Mundo. Na outra partida, Jordânia e Iraque poderão ter feito  um importante confronto pela terceira vaga da chave, que leva à repescagem da Ásia, contra o terceiro do Grupo A. Os iraquianos levaram a melhor no primeiro round. Boa leitura!

Japão começa com o pé direito

No melhor público da primeira rodada das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo 2014, com exatos 63.551 torcedores no estádio Saitama 2002 (63.700 lugares), que abrigou a semifinal em que o Brasil fez 1 a 0 na Turquia, durante a Copa de 2002, o Japão não tomou conhecimento de Omã e venceu com facilidade. O imenso barulho vindo das arquibancadas impulsionou os japoneses a pressionarem desde o início. Por esta razão, o primeiro gol da partida não demorou muito a acontecer.

Por volta dos 11 minutos, o lateral esquerdo da Internazionale de Milão (Itália), Yuto Nagatomo,25 anos, recebeu ótimo passe por trás da defesa omani, foi até a linha de fundo e cruzou para trás, nos pés do habilidoso meia Keisuke Honda, 25 anos, do CSKA Moscou (Rússia), Livre dentro da área, sem qualquer marcação, ficou fácil para o  japonês finalizar de primeira, sem chances para o goleiro Ali Al Habsi, 30 anos, do Wigan (Inglaterra), mais experiente do elenco e único a atuar na Europa da seleção omani. 1 a 0 Japão!

Aos 21 minutos, o Japão reclamou de penalidade máxima. A bola estava na defesa de Omã e foi lançada para frente. Um atacante omani se encontrava no meio campo, de costas para o ataque, e cabeceou a bola para trás. Ninguém interceptou e a pelota sobrou para Nagatomo, que não estava impedido, já que o passe veio do adversário. Ele invadiu a área e ia conseguindo fugir do zagueiro Abdul Al Mukhaini, 22 anos, do Al Oruba (Omã), que deu um carrinho perigoso no japonês, acertando apenas as pernas de Nagatomo! Porém, o árbitro uzbeque Ravshan Irmatov não marcou!

Aos 30 minutos,os bons cruzamentos de Nagatomo foram mais uma vez bem utilizados por Honda, que fez tabelinha com o lateral da Internazionale, que alcançou a linha de fundo e mandou para o meio da área, num lance bem parecido com o primeiro gol. Porém, o atacante Shinji Okazaki, 26 anos, atleta do Stuttgart (Alemanha), cabeceou para fora, se lamentando após a boa chance perdida! Com 38 minutos, foi a vez de Nagatomo finalizar…

O atacante Shinji Kagawa, 23 anos, recentemente contratado pelo Manchester United (Inglaterra), fez ótima tabelinha com Keisuke Honda, já dentro da área, envolvendo a defesa de Omã. Sem espaço, pois o atacante Raed Saleh, de apenas 17 anos, do Al Oruba, fechara bem a porta, Kagawa voltou o lance, justamente para Nagatomo, livre de marcação, um pouco atrás. Ele emendou um petardo em direção ao gol, que só não entrou porque desviou no zagueiro Jaber Al Owaisi, 22 anos, do Al Shabab (Omã)! Que pressão !

Na etapa final, o jogo continuou a mesma coisa. Mesmo sendo derrotado por 1 a 0, Omã não conseguia atacar e levar perigo ao gol do goleiro Eiji Kawashima, 29 anos, do Lierse (Bélgica), que mal participava da partida, apenas como espectador privilegiado. Logo a dois minutos, o atacante Ryoichi Maeda, 30 anos, do Jubilo Iwata (Japão), saltou mais alto que a defesa, após cobrança de escanteio de Honda, pela direita, e cabeceou, mas a finalização saiu torta, direto para a linha de fundo!

Com seis minutos, a defesa de Omã não aguentou. Em grande jogada de Honda, que tocou para Kagawa e atraiu a marcação omani, a nova estrela do Manchester United teve espaço suficiente para se aproximar da grande área adversária. De ótima visão de jogo, Kagawa deu o passe na frente, esperando que Ryoichi Maeda se deslocasse para receber. E foi o que ele fez! Sozinho no lance, Maeda ainda se atrapalhou com a bola, mas conseguiu se recuperar no lance e tocar para as redes, no único espaço entre a trave e Al Habsi, que saiu do gol para tentar fechar o ângulo! 2 a 0 Japão!

Apenas dois minutos depois, o Japão continuou em cima, mas se infiltrava na área de Omã apenas na boa. Numa delas, Kagawa esperou o momento certo para abrir o jogo na direita, com Ryoichi Maeda. Ele partiu para cima da marcação do zagueiro Mohammed Al Musalani, 22 anos, do Al Shabab, e chutou! A bola desviou no atleta omani e sobrou para Shinji Okazaki, na pequena área. O japonês precisou finalizar duas vezes para conseguir vencer Al Habsi, que não conseguiu defender o segundo chute à queima-roupa! 3 a 0 Japão!

Com os 3 a 0 no placar, o ímpeto japonês diminuiu, diante da tranquila construção da vitória, o que deixou Omã respirar um pouco na defesa e até arriscar alguns ataques, sem qualquer perigo. Aos 23 minutos, o meia Yasuhito Endo, 32 anos, do Gamba Osaka (Japão), cobrou escanteio na segunda trave, na direção do meia Makoto Hasebe, 28 anos, do Wolfsburg (Alemanha). Ele ganhou da zaga omani no alto e finalizou, mas Al Habsi saltou no momento certo para dar um soco na bola e afastar o perigo!

Antes do apito final, o atacante Hiroshi Kiyotake, 22 anos, do Nuremberg (Alemanha), teve uma chance incrível para fazer seu primeiro gol com a camisa do Japão. Aos 43 minutos, ele finalizou quase da pequena área, mas Al Habisi foi um monstro e conseguiu espalmar para escanteio! E não deu tempo para um quarto gol… 3 a 0 Japão, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Após a partida, o experiente técnico italiano do Japão, Alberto Zaccheroni, 59 anos, dono de  13 vitórias, seis empates e apenas duas derrotas desde agosto de 2010, quando assumiu a equipe, estava muito satisfeito com seus jogadores: “Foi uma vitória muito importante, pois vencer na primeira partida nos dá moral. Estávamos focados e gostaria de agradecer aos torcedores, que nos motivaram em todos os momentos. Tomara que todos eles voltem na próxima partida [amanhã, dia 8 de junho de 2012, contra a Jordânia], para que possamos vencer mais um jogo”.

Por sua vez, Omã deverá se recuperar num curto espaço de tempo, pois enfrenta a Austrália, outra favorita a estar na Copa do Mundo 2014, em casa, no mesmo dia 8 de junho. Ainda no dia 12 de junho, Omã visita o Iraque, podendo já estar praticamente eliminado, caso não some pontos nos três primeiros jogos. Fato é que o goleiro Al Habsi é muito bom e terá papel importante na reta final de eliminatórias.

JOGO COMPLETO

Imagem de Amostra do You Tube

Jordânia empata em disputa direta por Copa do Mundo

Os quase 13 mil jordanianos – havia torcida iraquiana – que apoiaram a sua seleção no estádio Internacional de Amman (25 mil lugares), na cidade de mesmo nome, capital do país,sabiam que os jogadores deveriam sair com uma vitória. Ávidos por deixarem de ser surpresa e passarem a ser vistos como força no continente (veja mais detalhes aqui), os torcedores apoiaram a equipe desde o canto do hino nacional, emocionando os jogadores  e inflamando-os para cima do adversário.

Porém, os experientes iraquianos, comandados pelo capitão e atacante Younnis Mahmoud, 29 anos, do Al Wakrah (Catar) e pelo técnico brasileiro Zico, é que levaram perigo nos minutos iniciais. Com apenas cinco minutos, o meia Karrar Jassim, 25 anos, sem clube, demonstrou grande habilidade em lance individual, driblando a marcação jordaniana. Ele sofreu falta na entrada da área, mas mesmo assim conseguiu o passe na frente, encontrando o meia Nashat Akram, 27 anos, único a jogar na Europa, pelo Málaga (Espanha). Mesmo dentro da área, Akram não teve tranquilidade e isolou a bola, sem perigo!

Aos sete minutos, a Jordânia respondeu à altura. O atacante Odai Al Saify, 26, do Al Salmiya (Emirados Árabes Unidos), recuperou a bola no meio campo e invadiu a área com ela dominada. Ao invés de tentar a jogada individual, Saify serviu o meia Hazem Abuhussein, 28 anos, do Hajer (Arábia Saudita). Ele bateu de primeira, girando, mas em cima do goleiro Mohammed Kassid, 25 anos, do Al Talaba (Iraque), que jogou sério e espalmou a escanteio!

Aos 14 minutos, em outra jogada individual, desta vez de Nashat Akram, o iraquiano deixou o zagueiro Bashar Bani Yaseen, 35 anos, atleta do Al Wahdat (Jordânia), no chão, limpando o lance, e tocou no cantinho do goleiro Amer Shafia, 30 anos, do Al Wahdat, inaugurando o marcador! 1 a 0 Iraque! Alegria total da torcida visitante! Aos 25 minutos, Razem Abuhussein recebeu cobrança de lateral no ataque e, já dentro da área, foi tocado por trás pelo Qasir Munir, 31 anos, do Baghdad (Iraque). Ele reclamou de pênalti, mas o árbitro uzbeque Valentin Kovalenko nada marcou!

No finalzinho do primeiro tempo, a Jordânia conseguiu o empate. O zagueiro Khalil Bani Attiah, 20 anos, do Al Faisaly (Jordânia), fez boa jogada individual, trazendo a bola da direita para o meio do ataque jordaniano. A marcação iraquiana estava bem postada, e ele preferiu tocar atrás, para o meia Baha Abdul Rahman, 25 anos, do Al Faisaly. Mesmo longe do gol, ele experimentou de fora da área, pois tinha muito espaço à frente. O goleiro Mohammed Kassid transformou um lance fácil em gol adversário, ao tentar defender – e não conseguir – o chute de Deeb, espalmando para frente. Na sobra, ficou tranquilo para o atacante Ahmad Ibrahim, 28 anos, do Al Faisaly, apenas tocar para as redes! 1 a 1, Jordânia versus Iraque! Que lambança!

Na etapa final, as equipes brigaram muito pela posse da bola, mas as chances claras de gol não aconteceram com frequência. Aos 30 minutos, o atacante Abdallah Deeb, 25 anos, do Al Wahdat, fez passe em profundidade, para o companheiro de posição Taher Al Bawab, 27 anos, do Gaz Metan Medias (Romênia), único jordaniano da seleção atual a jogar na Europa. Ele emendou um lindo meio voleio, de primeira, mas a finalização saiu torta, indo pela linha de fundo!

Aos 45 minutos, numa das muitas faltas cobradas por Nashat Akram, nesta ele levou muito perigo. Num chute forte e por cima da barreira, Amer Shafia teve de alcançar o canto direito e espalmar para escanteio! Quase gol do Iraque, mas já não havia mais tempo! 1 a 1 Jordânia versus Iraque, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Após a partida, o brasileiro Zico comentou sobre o jogo: “Sabíamos que seria uma partida difícil, e assim o foi. O empate não foi ruim e conseguimos um ponto na primeira partida jogando fora de casa. Criamos muitas chances, mas levamos azar nas conclusões. Poderíamos ter saído daqui com uma vitória”, encerrou o brasileiro.

Por sua vez, o técnico iraquiano da Jordânia, Adnan Hamad, 51 anos, procurou elogiar os  seus comandados: “Estou satisfeito com o resultado e com a performance dos jogadores. O empate não foi ruim, pois conseguimos um ponto. Perdemos dois, é verdade, mas estamos no começo da campanha e o desempenho deste time vai melhorar a cada jogo”, disse, esperançoso.

Na próxima rodada, dia 8 de junho de 2012 (amanhã), a Jordânia visita o líder da chave, Japão, enquanto o Iraque descansa, observando de perto a partida entre Omã e Austrália, em solo omani, próximo adversário dos iraquianos, no dia 12 de junho, em casa.

JOGO COMPLETO

Imagem de Amostra do You Tube

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede