Líbano empata e segue sem vencer; Costa Rica tropeça em casa

Na Ásia, os libaneses precisavam somar os primeiros três pontos dentro de casa, mas voltaram a tropeçar, empatando com o Uzbequistão, que também conseguiu seu primeiro ponto na Fase Final. Na Concacaf, a Costa Rica iniciou a campanha muito bem, com dois gols nos primeiros 15 minutos. Porém, El Salvador melhorou e saiu de San José com um ponto. Boa leitura!

Líbano não vence Uzbequistão

Mesmo após a derrota dos libaneses na primeira partida da Fase Final das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo 2014, para o Catar, por 1 a 0, dentro de casa (veja todos os lances do jogo – texto 2), 35 mil torcedores estiveram presentes ao estádio Camille Chamoun Sports City (47.799 lugares), em Beiture, capital do Líbano, para o segundo jogo dentro de casa, diante do Uzbequistão. Antes da partida, o técnico alemão do Líbano, Theo Bücker, sabia que um erro da defesa, como na partida diante do Catar, poderia por tudo a perder: “Vamos jogar contra uma equipe forte, com bons jogadores de bom porte físico. Precisamos de uma estratégia que não os permita finalizar muito, além de que nossos jogadores deverão estar muito concentrados, a fim de não permitir erros como no jogo passado. Vencer esta partida nos coloca de volta ao páreo”, explicou.

Enquanto os libaneses sofriam com contusões de jogadores importantes, como o meia Roda Antar, 31 anos, do Shandong Luneng (China), e o atacante Mahmoud El Ali,  28 anos, do Al Ahed (Líbano), o novo técnico uzbeque, Mirjalol Qosimov – depois da demissão de Vadim Abramov, após a derrota para o Irã, por 1 a 0 (veja tudo aqui – texto 1) –, tinha a volta de cinco jogadores importantes, como o habilidoso meia Server Djeparov, 29 anos, do Al Shabab (Arábia Saudita), e o também meia Sanjar Tursunov, 25, do Alania Vladikavkaz (Rússia):

“Mudança de treinadoré algo normal no futebol, mas não tive tempo hábil para trabalhar com os jogadores. No entanto, tentei trabalhar o lado pscológico deles. A partida diante do Líbano é importante para nós, já que perdemos o primeiro jogo, mesmo jogando bem. Os atletas estão recuperados e ainda contamos com os reforços”, encerrou.

O jogo começou disputado, com as duas equipes procurando o gol,  já que precisavam vencer. O Uzbequistão chegava com mais perigo, e de fato conseguiu abrir o placar bem cedo, por volta dos 12 minutos do primeiro tempo. Sanjar Tursunov, um dos que está de volta ao time, fez excelente jogada individual pela direita do ataque, driblando o zagueiro Walid Ismail, 27 anos, do Racing Beirut (Líbano), algumas vezes. Quando percebeu que era hora de cruzar, Tursunov mandou a bola em direção da segunda trave.

O zagueiro Ali Al Saadi, 26 anos, do Safa (Líbano), tentou cortar, mergulhando de peixinho na bola, mas falhou. Na sobra, o meia Jasur Hasanov, 28 anos, do Emirates Club (Emirados Árabes Unidos), teve total liberdade para ajeitar a pelota, pensar um pouco e finalizar forte, rasteiro, na diagonal! A bola entrou no canto esquerdo do goleiro Ziad El Samad, 33 anos, do Safa, que saltou, mas não conseguiu impedir o gol! 1 a 0 Uzbequistão! Aos 15 minutos, o Uzbequistão voltou a balançar as redes libanesas…

O zagueiro Viktor Karpenko, 34 anos, do Bunyodkor (Uzbequistão), cobrou escanteio pelo lado esquerdo, alçando a bola na pequena área. A defesa do Líbano conseguiu afastar, e a sobra ia ficando com o atacante Hassan Maatouk, 24 anos, do Ajman Club (Emirados Árabes Unidos). Porém, ele perdeu a posse da bola na entrada da área, e outro cruzamento foi feito. O zagueiro Islom Tukhakhojaev, 22 anos, do Lokomotiv Tashkent (Uzbequistão), estava voltando para a defesa, percebeu o passe e mergulhou de cabeça para marcar! Porém, o árbitro omani Abdullah Al Hilali assinalou impedimento, que realmente aconteceu! Mas só Islom Tukhakhojaev é que estava impedido, mas não o atacante Aleksandr Geynrikh, 27 anos, do Emirates Club!

Após o gol dos visitantes, os libaneses partiram para cima, mas não conseguiram levar perigo ao Uzbequistão. Por outro lado, deram espaço para os atacantes uzbeques, que criaram algumas boas jogadas, mas sem grande perigo. Aos 28 minutos, Aleksandr Geynrikh recebeu passe dentro da área, pela direita, e mesmo diante da marcação de Walid Ismail conseguiu finalizar. Porém, a bola resvalou na rede pelo lado de fora, em tiro de meta para o Líbano!

Aos 33 minutos, o Líbano chegou ao ataque mais uma vez, com o atacante Hassan El Mohamad, 23 anos, do Nejmeh (Líbano). Ele estava de costas para o gol, e Islom Tukhakhojaev mesmo assim tentou o desarme, sendo infeliz. Ele acertou apenas as pernas de El Mohamad, falta que Abdullah Al Hilali assinalou, dando cartão amarelo ao zagueiro uzbeque! Na cobrança,  o zagueiro Ali Al Saad aproveitou o erro do goleiro Ignatiy Nesterov, 28 aos, do Bunyodkor, na formação da barreira, que precisava de mais um homem no lado esquerdo, justamente por onde passou a finalização de Al Saad, que parou nas redes uzbeques, no cantinho de Nesterov, que não alcançou a bola! 1 a 1 Líbano versus Uzbequistão! E Ali Al Saad se redimiu da falha no gol uzbeque!

Aos 36 minutos, o Líbano cobrou escanteio, mas não conseguiu finalizar, oferecendo o contra-ataque ao Uzbequistão. Em grande velocidade, o bola chegou para Jasur Hasanov, que caiu  pelo lado direito e cruzou para Aleksandr Geynrikh. Já dentro da área e de costas para o gol, ele tentou de letra, a bola sobrou para ele mesmo, que girou em cima da marcação e finalizou! A bola desviou no zagueiro Bilal Najjarin, 31 anos, do Nejmeh, e acertou a trave!

Apenas um minuto depois, o Uzbequistão aproveitou falha da zaga libanesa. A bola foi levantada na área, mas um atleta do Líbano afastou de cabeça. O zagueiro Youssef Mohamad, 31 anos, do Al Ahli (Emirados Árabes Unidos), estava de frente para seu goleiro e matou a bola no peito a fim de recuá-la para seu companheiro. No meio do caminho e muito esperto, Aleksandr Geynrikh apareceu e tocou para as redes! Enquanto ele comemorava, todos os jogadores libaneses perto do lance foram para cima do árbitro, reclamando muito! Na repetição da jogada, ficou tudo claro: Aleksandr Geynrikh utilizou a mão para desviar para o gol, e acabou tendo o lance anulado e ainda levou o cartão amarelo! Boa atuação do árbitro  Abdullah Al Hilali!

E só dava Uzbequistão… Aos 46 minutos, já nos acréscimos portanto, Jasur Hasanov recebeu passe na esquerda, foi até a linha de fundo e cruzou para Aleksandr Geynrikh. Na pequena área, o atacante uzbeque dividiu com Youssef Mohamad e o goleiro Ziad El Samad, que conseguiu um leve desvio. Na sobra, Geynrikh finalizou  já caindo, mas El Samad se recuperou a tempo para fazer uma grande defesa, com o joelho! Quase!

No segundo tempo, o Líbano começou levando perigo. Em grande jogada pela direita de Hassan El Mohamad, que brigou sozinho com três jogadores uzbeques, a bola foi chutada, mas bateu no bolo de jogadores e sobrou limpa para o jovem meia Ahmad Zreik, 22 anos, do Al Ahed. Dentro da pequena área, ele chutou bonito, dando um chicote na bola, mas ela foi pelo lado de fora das redes,  numa grande chance! Faltou calma a Zreik… Aos cinco minutos, foi a vez de Ziad El Samad falhar, soltando uma bola para frente. Na sobra, Aleksandr Geynrikh dividiu com o zagueiro Bilal Najjarin, que aparentemente usou o braço para deslocar o adversário, dentro da área! Porém, o árbitro marcou falta a favor dos libaneses!

Aleksandr Geynrikh realmente estava dando muito trabalho para os defensores libaneses. Em mais um lance do atleta do Emirates Club, ele recebeu de costas para o gol, na entrada da área, girou bonito e emendou um petardo, obrigando Ziad El Samad a fazer grande defesa, espalmando para o lado! Aos 18 minutos, o meia Odil Akhmedov, do Anzhi Makhachkala (Rússia), decidiu experimentar de longe, em mais uma defesa parcial de El Samad, que espalmou para a frente. Sorte que Walid Ismail estava por perto e desviou para escanteio, antes de Aleksandr Geynrikh!

O Uzbequistão dominava a partida, restando ao Líbano tentar encaixar os contra-ataques. Aos 36 minutos, o meia Nader Matar, 20 anos, do Asante Kotoko (Gana), tocou em profundidade para Hassan Maaatouk, mas Ignatiy Nesterov chegou a tempo e afastou com os pés! Já nos acréscimos da partida, aos 48 minutos, Hassan Maatouk apareceu mais uma vez, trazendo a bola da direita para o meio. Ele bateu da entrada da área, fraco, mas o chute desviou em  Islom Tukhakhojaev, quase enganando Nesterov, que ia para o lado oposto, mas voltou a tempo de fazer a defesa! E não deu tempo para mais nada! 1 a 1 Líbano e Uzbequistão, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Após o jogo, Mirjalol Qosimov analisou o desempenho do Uzbequistão: “Jogamos muito bem e estivemos perto de vencer, mas pecamos em finalizar bem as chances que criamos, principalmente os atacantes, que não souberam como marcar. O Líbano também foi bem, especialmente no segundo tempo e na defesa, evitando os nossos gols”.

A opinião de Theo Bücker não foi diferente: “Jogamos bem, mas é engraçado como estivemos melhor do que Catar e Uzbequistão, mas não vencemos, não tivemos sorte. Estou chateado com o desempenho de alguns jogadores, principalmente os naturalizados, cuja performance caiu muito nas últimas partidas”, encerrou o alemão, não dando  nomes.

No próximo dia 12 de junho de 2012 (terça-feira), o Líbano visita a Coreia do Sul, e terá de conseguir um bom resultado, já que ainda não venceu na Fase Final. Por sua vez, o Uzbequistão descansa e não jogará na terceira rodada, voltando a entrar em ação apenas em 11 de setembro de 2012, quando recebe a Coreia do Sul, em casa.

Costa Rica apenas empata em casa

Presente nas Copas de 2002 e 2006 e fora da edição 2010 por detalhe, quando um gol dos Estados Unidos nos acréscimos causou a perda da vaga para Honduras, a Costa Rica era ampla favorita para começar a caminhada rumo ao Brasil 2014 com uma vitória, ainda mais jogando em casa, no estádio Nacional de Costa Rica (35.100 lugares). Para se ter uma ideia, a seleção centro-americana teve dois grandes jogos em seus domínios, empatando com Argentina (0 a 0) e Espanha (2 a 2), em 2011.

Portanto, era de se esperar que os comandados do técnico colombiano Jorge Luis Pinto, 59 anos (treinou o país entre 2004-05), que possuem mais experiência internacional, fossem vencer a partida. Do lado de El Salvador, que não marcava gols em qualificatórios contra os costa-riquenhos desde as eliminatórias para a Copa de 1978, o técnico uruguaio Rubén Israel, 56 anos, em seu primeiro trabalho à frente uma seleção nacional, contava com jogadores em sua maioria atuantes nos clubes do próprio país, sendo o meia Arturo Alvarez, 26 anos, do Paços de Ferreira (Portugal), uma das raras exceções.

E o início da partida mostrou o que era esperado, uma Costa Rica bastante superior ao adversário. Logo aos nove minutos do primeiro tempo, os donos da casa abriram o placar. A bola foi levantada pelo meia Michael Barrantes, 28 anos, do Aalesunds (Noruega), em direção à entrada da área. O zagueiro Victor Turcios, 24 anos, do RoPS (Finlândia), errou o tempo de bola e a deixou limpa para o atacante Álvaro Saborío, 30 anos, do Real Salt Lake (Estados Unidos), dominar no peito já ajeitando a pelota e bater com violência, no canto direito do goleiro Benji Villalobos, 23 anos, do Águila (El Salvador)! 1 a 0 Costa Rica!

Aos 15 minutos, os anfitriões aumentaram a vantagem. O atacante Joel Campbell, de apenas 19 anos, do Arsenal (Inglaterra) – esteve emprestado ao Lorient (França) –, resolveu para a Costa Rica. Ele fez jogada individual pela direita e da entrada da área bateu colocado, já que o zagueiro Alfredo Pacheco, 29 anos, do Isidro Metapán (El Salvador), não deu combate. A bola seria defendida por Benji Villalobos, mas desviou na cabeça de Victor Turcios e encobriu o goleiro salvadorenho! 2 a 0 Costa Rica!

Aos 23 minutos, El Salvador surpreendeu e conseguiu diminuir. Em cobrança de escanteio, a defesa costa-riquenha afastou parcialmente, mas a bola sobrou para o meia Isidro Gutiérrez, de 22 anos, que defende o Alianza (El Salvador). De fora da área, ele pegou bem na bola, que viajou rasteira até o canto direito do goleiro Keylor Navas, 25 anos, atleta do Levante (Espanha), que nada pôde fazer! 2 a 1 Costa Rica! Na etapa final, o que parecia impossível aconteceu…

Logo aos oito minutos, El Salvador aproveitou falha da defesa da Costa Rica, que deixou o meia Osael Romero, 26 anos, do Águila (El Salvador), livre de marcação no meio-campo. O atacante Rafael Burgos, 24 anos, do Petapa (Guatemala), percebeu, fez a assistência e deixou Romero na cara do gol. Ele ainda teve tempo para ajeitar a bola e observar a posição de Keylor Navas antes de finalizar na saída do goleiro costa-riquenho! No final da partida, aos 41 minutos, Álvaro Saborío recebeu passe açucarado dentro da área e finalizou, mas a bola subiu demais!

Aos 43 minutos, um lance polêmico revoltou a Costa Rica. A bola foi alçada na área e o lateral José Salvatierra, 22 anos, do Alajuelense (Costa Rica), conseguiu devolvê-la para o meio da área, ganhando no alto de um zagueiro salvadorenho. Um outro zagueiro dos visitantes desviou a bola com a ponta dos pés, para trás, encontrando a perna do atacante Óscar Rojas, 33 anos, do Herediano (Costa Rica). Sem goleiro e nenhum marcador, ele apenas rolou para o gol e saiu comemorando a vitória, mas o árbitro guatemalteco Walter López Castellanos alegou impedimento de Rojas e anulou o lance! Pelas imagens, é claro perceber que na hora do passe de Salvatierra (número dois), Rojas estava atrás da linha da defesa, num gol mal anulado pela arbitragem! 2 a 2 Costa Rica versus El Salvador, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Após a partida, um ex-técnico e jogador da Costa Rica, Hernán Medford, 44 anos, lamentou o empate em casa: “As duas equipes jogaram bem, mas a Costa Rica foi um pouco melhor. Não podemos confiar que vamos vencer com facilidade os adversários do Caribe, porque acabamos nos complicando mais do que deveríamos”, deu o recado.

Já o colombiano Jorge Luis Pinto preferiu criticar o árbitro: Sinto pena pela arbitragem de hoje, o que vi hoje foi algo doloroso para o futebol, além de El Salvador ter se defendido muito bem”. Já na entrevista coletiva do uruguaio Rubén Israel, alguma comemoração: “O importante foi evitar que a Costa Rica abrisse três pontos de vantagem para nós. Foi um grande resultado, mas é apenas o primeiro passo”, encerrou o técnico de El Salvador, que esteve em duas Copas do Mundo (1970 e 1982), perdendo os seis jogos da 1ª Fase.

Na rodada seguinte das Eliminatórias Concacaf para a Copa do Mundo 2014, em 12 de junho de 2012 (terça-feira), El Salvador vai encarar o México, dentro de casa, enquanto a Costa Rica tentará se recuperar diante de Guiana, que dá mostras de que será a lanterna do Grupo B ao final das seis rodadas.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede