Mali derrota Argélia; Moçambique e Zimbábue empatam

Na África, Mali conseguiu se recuperar da derrota para Benin e venceu os favoritos da Argélia, em casa, voltando à disputa do Grupo H pela vaga à Fase Final. Na chave G, Moçambique e Zimbábue, ambos derrotados na primeira rodada, precisavam vencer para não se complicarem na tabela, mas não conseguiram e estão praticamente fora da briga. Boa leitura!

Mali se recupera com vitória sobre Argélia

Os malianos estavam precisando muito de uma vitória, depois de tropeçar diante de Benin, fora de casa, por 1 a 0 (veja o gol da partida – texto 2), num jogo diante da Argélia recheado de pressão por parte dos torcedores. Os argelinos, por sua vez, tinham consciência de que esta seria a partida mais difícil da 2ª Fase das Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo 2014, mas a vitória diante de Ruanda, em casa, por 4 a 0 (veja os gols do jogo – texto 2) dava confiança aos visitantes por mais um bom resultado.

O goleiro reserva de Mali na partida, Oumar Sissoko, 24 anos, do Metz (França), confiava na vitória: “A partida é muito importante e se a vencermos, será muito bom. Não podemos perder, ou a classificação à próxima fase estará complicada. Devemos vencer essa partida e vamos fazer de tudo para alcançar os três pontos”, disse o goleiro, que ainda comentou sobre o fato de a FIFA ter impedido a realização de partidas dentro de Mali, por problemas de violência no país, que recentemente passou por golpe de Estado.

Outro problema de Mali era a saída do técnico francês Alain Giresse, por não concordar com alguns pontos do novo contrato. Um deles versava sobre o fato de a federação local ter a palavra final sobre a convocação de jogadores, além de escolher a equipe médica, o que Giresse disse ser um abuso e interferência em seu trabalho. Assim, o interino Amadou Diallo é quem assumiu Mali nestes primeiros dois jogos.

A partida, portanto, foi disputada no estádio du 4-Août (35 mil lugares), em Ouagadogou, capital de Burquina Fasso, para um público de 5.847 torcedores, que apoiaram a seleção malinense. No início do primeiro tempo, Mali chegou pela primeira vez, com o meia Kalilou Traoré, 24 anos, do OB Odense (Dinamarca). Ele experimentou de fora da área, pelo lado direita, mas a bola passou à esquerda do gol do goleiro Raïs M´Bolhi, 26 anos, do CSKA Sofia (Bulgária), que não se assustou. O primeiro gol, no entanto, não demorou a sair, mas foi dos visitantes…

Um chutão da defesa ficou mais para a defesa de Mali, no que o zagueiro Ousmane Berthé, 24 anos, do Jomo Cosmos (África do Sul), deixou para a saída do goleiro Soumbeïla Diakité, 27 anos, do Stade Malien (Mali). Porém, o goleirão falhou, deixando a bola escapar de suas luvas, e o atacante Islam Slimani, 23 anos, do Belouizdad (Argélia), aproveitou e tocou para as redes vazias! 1 a 0 Argélia, e que lambança! Percebendo a insegurança do goleiro, o meia Adlène Guediouara, 26 anos, do Wolwerhampton (Inglaterra), teve oportunidade, pouco depois, de finalizar de fora da área, e mandou o petardo, mas Diakité pegou, apesar de ter tido alguma dificuldade para fazer a defesa!

Aos 24 minutos, Islam Slimani fugiu da marcação do zagueiro Mamadou N´Diyae, 21 anos, do Vitória de Guimarães (Portugal), driblou Soumbeïla Diakité, que deixara o gol, e finalizou, mas errou o alvo por pouco! Aos 30 minutos, Mali conseguiu o empate… Em cobrança de escanteio em direção à marca do pênalti, Mamadou N´Diyae se antecipou ao marcador e cabeceou bonito, no canto direito de Raïs M´Bolhi, que não conseguiu chegar à bola! 1 a 1 Mali versus Argélia!

No segundo tempo, aos 36 minutos, outra cobrança de escanteio deu o gol da vitória para os donos da casa. O atacante Cheick Diabaté, 24 anos, do Bordeaux (França), que entrara no segundo tempo, desviou de cabeça na marca do pênalti, para o lado direito. Talvez ele quisesse finalizar, mas acabou dando sorte, pois o passe encontrou o atacante Modibo Maïga, 24 anos, do Sochaux (França), livre na direita. Dentro da pequena área, ele usou o pé esquerdo para tirar do goleiro argelino e mandar para as redes! 2 a 1 Mali, de virada, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Diante da derrota, é claro que o técnico bósnio Vahid Halilhodzic, 59 anos, não gostou do resultado “Claro que é um grande desapontamento, pois creio que meu time jogou um pouco melhor hoje. Porém, a bola parada foi decisiva na partida, pois os dois gols do adversário saíram em lances assim. Tivemos poucas oportunidades no primeiro tempo, e posso dizer que a partida foi cansativa fisicamente para os dois lados. Eles tiveram sorte, mas nossa campanha continua, nada está decidido ainda, pois a luta pelo primeiro lugar vai continuar até a última rodada”, disse, completando que o elenco argelino é novo e ainda precisa de mais experiência e confiança nas partidas.

Já Amadou Diallo, claro, estava muito feliz: “Gostaria de parabenizar os jogadores e todos os malianos que viajaram até aqui e nos ajudaram a vencer esse importante jogo. No entanto, ainda falta muita coisa, pois todos as seleções do grupo ainda têm chances de classificação. A Argélia é um grande de time, mesmo não tendo participado da Copa Africana de Nações 2012”, encerrou.

Na próxima rodada, em 22 de março de 2013, Mali, que tem três pontos e está em terceiro, viaja para encarar a lanterna da chave, Ruanda, que tem um ponto. No mesmo dia, a Argélia, segunda colocada, também com três pontos, recebe a surpresa Benin, que lidera o Grupo H, com quatro pontos.

Moçambique não ganha de Zimbábue

Derrotados na primeira rodada, os moçambicanos precisavam mostrar que a vitória do Egito, por 2 a 0, em casa (veja os gols aqui – texto 2), fora algo normal de ocorrer, e não significava que a seleção africana não tinha chances de terminar além da lanterna. O técnico alemão Gert Engels, 55 anos, explicava como a seleção de Moçambique havia evoluído:

“Fui recomendado pela federação alemã de futebol e depois de algumas conversas, acertei contrato e estou aqui. Como técnico de uma seleção, é importante que eu esteja o mais próximo possível do ambiente, o que é difícil, pois minha família está na Alemanha agora. Mas estou tentando arranjar as coisas para eles aqui em Moçambique”, disse o animado treinador, que afirmou que a dificuldade financeira do país atrapalha o planejamento, “mas acreidto que possamos mostrar do que somos capazes. Creio que conseguiremos alguns pontos nesse grupo”.

Do lado visitante, os zimbabuanos começaram a sofrer problemas antes da partida. Uma inspeção de rotina das autoridades zimbabuanas no estádio Nacional de Esportes, em Harare, capital do Zimbábue, na hora em que o técnico local Rahman Gumbo comandava um treinamento, causou a expulsão dos zimbabuanos do estádio, o que revoltou a federação do país:

“Não podemos ser retirados por uma terceira força [policiais]. Claro que vamos enviar um comunicado às autoridades e ao ministro dos esportes. Isso é totalmente inaceitável”, disse o chefe executivo da entidade, Jonathan Mashingaidze.

Em relação ao jogo, Rahman Gumbo estava ansioso: “Será uma ótima partida, pois os dois times estão desesperados na tabela e um empate não vai ajudar a nenhum dos dois. Será uma partida aberta e tenho certeza de que conseguiremos os pontos”, disse Gumbo.

A partida, disputada no estádio de Zimpeto (42 mil lugares), em Maputo, capital de Moçambique, contou com o apoio de 26 mil torcedores, que devem ter saído frustrados com o empate de 0 a 0 da seleção da casa com Zimbábue. Após a partida, é claro que Gert Engels não escondeu a chateação:

“Fizemos muita pressão sobre o nosso adversário. Fomos os melhores em campo. Dominamos o jogo, mas, infelizmente, não conseguimos aproveitar as oportunidades criadas. A equipe esteve muito bem em campo, mas não marcamos. Não posso estar feliz por isso. O próximo jogo é contra Guiné, uma grande equipe”, disse resignado com a campanha dos moçambicanos, que não parecem ter forças para brigar por algo nas eliminatórias.

No próximo dia 22 de março de 2013, Moçambique receberá Guiné, em casa, tentando somar mais do que o único ponto até agora, o que será difícil, pois os visitantes, em segundo lugar, com três, vão querer a vitória para se aproximar do Egito, líder, com seis pontos. Zimbábue, que também tem um, mas leva vantagem no saldo de gols (-1 contra -2), vai encarar o Egito, fora de casa.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede