Nova Zelândia apenas empata; Sudão surpreende Zâmbia

Na última rodada do Grupo B da 2ª Fase das eliminatórias da Oceania, a Nova Zelândia tropeçou mias uma vez, diante dos anfitriões das Ilhas Salomão, mas já estava garantida na Fase Final. Na África, esperava-se uma vitória de Zâmbia, mas os sudaneses levaram a melhor e venceram dentro de casa. Boa leitura!

Nova Zelândia fecha 2ª Fase com resultado ruim

Matematicamente classificados, já que Fiji não ganhou de Papua Nova Guiné (veja os gols da partida – texto 1) no jogo preliminar, Nova Zelândia e Ilhas Salomão fizeram uma partida movimentada, que terminou em igualdade, para a alegria dos 15 mil salomonenses que sentaram no barranco que serve de arquibancada do estádio Lawson Tama, em Honiara, capital das Ilhas Salomão. Logo aos oito minutos, o atacante Rory Fallon, 30 anos, do Aberdeen (Escócia), se posicionou muito bem e conseguiu finalizar de cabeça, em direção ao gol de Ilhas Salomão.

O goleiro Felix Ray Jr, 28 anos, atleta do Malaita Kingz (Ilhas Salomão), estava vencido na jogada, mas não o jovem meia Jeffrey Bule, 20 anos, do Solomon Warriors (Ilhas Salomão), que estava bem colocado e tirou a bola em cima da linha, de cabeça! Quase! Aos 13 minutos, o meia Leo Bertos, 30 anos, do Wellington Phoenix (Nova Zelândia), recebeu passe, fugiu da marcação de dois jogadores de Ilhas Salomão e cruzou para a área.

Mesmo de costas para o gol, o jovem atacante Chris Wood, 20 anos, atleta do West Bromwich Albion (Inglaterra), dominou no peito e girou bonito, emendando um lindo voleio! A bola foi no cantinho e era defensável, mas Ray Jr. chegou atrasado no lance e conseguiu um leve desvio, insuficiente para impedir que a bola entrasse! 1 a 0 Nova Zelândia! Aos 42 minutos, um lance engraçado causou o grito de gol dos torcedores de Ilhas Salomão.

O atacante Benjamin Totori, 26 anos, do Koloale (Ilhas Salomão), recebeu passe dentro da área, da esquerda, e resolveu chutar dali mesmo, sem se preocupar com a marcação de dois neozelandeses. A bola passou rente à trave, mas parou na rede do gol, pelo lado de fora, parecendo que havia entrado! O grito de gol da torcida ao fundo, comemorando, logo se tornou um “uh” de lamentação! Quase!

No segundo tempo, os torcedores da casa de fato puderam gritar gol na partida. Aos 12 minutos, Totori fez grande jogada pelo lado esquerdo, deixando para trás dois neozelandeses, Leo Bertos e o zagueiro Tim Mayers, 20 anos, do Waitakere United (Nova Zelândia), com muita habilidade. Meio sem ângulo, o atacante salomonense, já dentro da área, decidiu experimentar e foi feliz na finalização! Num belo chute, Totori conscientemente acertou o ângulo oposto do goleiro Jake Gleeson, 21 anos, do Portland Timbers (Estados Unidos), que não tinha chance de chegar na bola! Golaço, para a merecida festa dos torcedores anfitriões! 1 a 1 Ilhas Salomão versus Nova Zelândia, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Após o jogo, o técnico local de Ilhas Salomão, Jacob Moli, elevou a moral dos comandados: “Este é um grande resultado e é muito bom fazer história. O resultado ainda não nos garantiu nada [na Copa das Nações da Oceania 2012],  mas espero que nas semifinais o time vá mais longe”, completou.

Já o neozelandês Rick Herbert, zagueiro de seu país na Copa do Mundo 1982, jogando na derrota de 4 a 0 para o Brasil na 1ª Fase daquela competição, procurou levantar a cabeça dos jogadores, depois da má campanha na 2ª Fase: “Enfrentamos um time de jovens hoje, que penso ser o mais difícil desta competição. Creio que alguns jogadores nossos estavam cansados, mas que agora devem estar refletindo. Foi bom eles perceberem que o futebol não é fácil, que não vamos fazer os gols na hora que queremos, mas, mesmo assim, estamos orgulhosos por ter assegurado a primeira posição da chave”, tentou ponderar.

Agora, a partir do próximo dia 7 de setembro de 2012, quatro seleções (Nova Caledônia, Tahiti, Nova Zelândia e Ilhas Salomão) vão brigar pelo título das Eliminatórias da Oceania para a Copa do Mundo 2014 e consequente vaga na repescagem, diante do quarto colocado da Concacaf, aí sim valendo vaga no Mundial do Brasil.

Sudão surpreende Zâmbia e soma três pontos

O Grupo D das Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo 2014 é o mais disputado. Forças como Gana, Zâmbia, atual campeã da Copa Africana de Nações (veja mais informações aqui, em duas partes) e Sudão, que alcançou as quartas de final da competição continental, aparecem com chances de ficar com a única vaga da chave à Fase Final, enquanto Lesoto deve ser o saco de pancadas. Num confronto direto, o Sudão soube tirar proveito do apoio de seus torcedores no estádio Khartoum (23 mil lugares), em Khartoum, capital do país, e vencer Zâmbia.

Os visitantes têm um elenco muito mais experiente, com a maioria dos atletas atuando no exterior, principalmente em times de importância da África e na Ásia. Alguns bons nomes são os atacantes Emmanuel Mayuka, 21 anos, do Young Boys (Suiça), e Christopher Katongo, 29 anos, do Henan Construction (China). Já o Sudão, empolgado pelo bom resultado no início de 2012, contava mais com a força do elenco, todo atuante no obscuro futebol do país, mas que joga junto há muito tempo e tem certa experiência internacional, já que a maioria dos jogadores defende Al Hilal Omdurman e Al Merreikh, ambos times sudaneses que costumam aprontar nas competições africanas.

De fato, mesmo favoritos, os comandados do técnico francês Hervé Renard, 43 anos, não conseguiram se impor taticamente, o que resultou na derrota. O primeiro gol da partida só aconteceu no início do segundo tempo, por volta dos quatro minutos. O lateral Balla Jabir, 26 anos, do Al Merreikh (Sudão), conseguiu um cruzamento pelo lado direito, mesmo sem chegar à linha de fundo. Um zagueiro de Zâmbia estava sozinho no lance, mas colocou a cabeça na bola, que não ganhou distância.

Ela sobrou para o atacante Mohammed Tahir, 27 anos, do Al Hilal Omdurman (Sudão), na entrada da área, que estava sem marcação. Ele dominou, ajeitou e dali mesmo emendou um forte chute, à meia altura. A bola entrou no cantinho, sem que o experiente goleiro Kennedy Mweene, 27 anos, do Free State Stars (África do Sul), pudesse fazer a defesa! 1 a 0 Sudão! Aos 27 minutos, cobrança de escanteio resultou no segundo gol dos donos da casa…

A bola foi levantada no meio da grande área, e Kennedy Mweene optou por deixar a pequena área e tentar afastar o perigo, dando um soco na bola. Porém, ele não alcançou a esfera de jogo, que ficou mais para o meia Saif Masawi, 32 anos, do Al Hilal Omdurman, que cabeceou livre. Mweene ainda tocou na bola, mas não foi o suficiente para mudar-lhe a trajetória e impedir o gol dos anfitriões! 2 a 0 Sudão, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Mesmo jogando no 4-5-1, o Sudão foi ofensivo e conseguiu derrotar uma equipe mais forte, que achava que, por ter sido campeã africana, poderia derrotar qualquer adversário. O chateado Hervé Renard tratou de baixar a bola de seus jogadores: “Tenho plena certeza de que não somos o melhor time da África. Algumas seleções são mais fortes que nós e sabemos disso, então, temos que ser muito, mas muito bons se quisermos ir à Copa do Mundo 2014”, encerrou.

Ainda há tempo de sobra para Zâmbia se recuperar e brigar de fato pela vaga à Fase Final, mas é fato que os zambianos começam atrás no Grupo D, que tem a liderança de Gana, que derrotou Lesoto por 7 a 0 (veja tudo aqui – texto 1). No próximo dia 9 de junho de 2012, Zâmbia terá um difícil teste diante dos ganeses, enquanto Sudão visita Lesoto, no dia seguinte, esperando uma goleada a favor.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede