Panamá consegue segunda vitória; Guatemala e EUA empatam

Os panamenhos conseguiram uma excelente arrancada nas duas primeiras partidas do Grupo C da 3ª Fase das eliminatórias. A segunda vítima de Blas Pérez e companhia foi a seleção de Cuba, que parece não ter qualidade suficiente para brigar por uma das duas vagas à Fase Final. No Grupo A, os Estados Unidos ficaram perto de também conseguir 100% em dois jogos, mas levaram um gol da Guatemala no final da partida e voltaram com um ponto na bagagem. Boa leitura!

Panamá lidera sua chave

A equipe da América Central realmente vem muito bem nesse começo de 3ª Fase das Eliminatórias Concacaf para a Copa do Mundo 2014. Depois de surpreender Honduras, que foi ao Mundial da África do Sul 2010, fora de casa, por 2 a 0 (veja os principais lances – texto 2), os panamenhos tiveram pela frente Cuba, dentro de casa, certamente o jogo mais fácil dessa etapa.

Antes da partida, o discurso do técnico local e ex-atacante da seleção panamenha, Julio Dely Valdés, tentava frear o entusiasmo além da conta de seus jogadores: “Não há nada definido e ainda temos 15 pontos para disputar. Jogaremos contra Cuba, um jogo importante, e eles vêm de derrota [1 a 0 para o Canadá, em casa (veja tudo aqui – texto 2). Portanto, eles tentarão não deixar mais pontos pelo caminho e tenho certeza de que será uma partida muito difícil”, analisou.

O técnico cubano Chandler González, 39 anos, tinha a expectativa de um bom resultado: “Panamá é uma equipe que temos de respeitar, mas Cuba vem com a convicção de fazer um bom jogo, porque sempre jogamos bem diante do Panamá, fora de casa. Pretendemos atuar com muita ordem e posse de bola diante deles. Nosso maior desejo é ganhar, sabemos que será difícil, mas vamos jogar”, encerrou.

O jogo

Como era de se esperar, o estádio Rommel Fernández (32 mil lugares), na Cidade do Panamá, capital do país, 21 mil apaixonados e entusiasmados torcedores fizeram sua parte e quase lotaram a praça de jogo, a fim de apoiar sua seleção. Porém, mesmo com a atmosfera toda a favor, foi Cuba quem chegou com perigo, logo a um minuto do primeiro tempo. Um atleta não identificado driblou um adversário e do meio da rua resolveu experimentar... A finalização foi muito boa e só não entrou porque o goleiro Jaime Penedo, 30 anos, do Municipal (Guatemala), saltou a tempo de mandá-la para escanteio!

O Panamá respondeu pouco depois, quando o lateral esquerdo Luis Henríquez, 30 anos, do Lech Poznan (Polônia), teve muito espaço para mandar a bola para a área. Ele avistou o atacante Blas Pérez, 31 anos, do FC Dallas (Estados Unidos), na segunda trave, livre de marcação, mas Pérez cabeceou mal, por cima do gol... Os donos da casa não demoraram a chegar de novo na área cubana. Em novo cruzamento, desta vez pela direita, Blas Pérez disputou a bola com o goleiro Odisnel Cooper, 20 anos, do Camagüey (Cuba), fazendo falta. Na sobra, com o lance já interrompido, o atacante Luis Rentería, 23 anos, do Tauro (Panamá), chutou sem qualquer marcação, mas acertou o travessão!

Aos 42 minutos, o Panamá teve a primeira grande chance de balançar as redes. Luis Henríquez conseguiu mais um cruzamento da esquerda e Blas Pérez aparecia com muitas chances finalizar a gol, mas Odisnel Cooper saiu no momento certo para abafar o lance, se chocando com o atacante panamenho. Na sobra, o meia Amílcar Henríquez, 28 anos, do Atlético Huila (Colômbia), teve todas as chances de balançar as redes cubanas, mas ficou com medo da dividida com um zagueiro e finalizou para fora! O árbitro estadunidense Mark Geiger não havia parado o lance! Que chance!

Aos 44 minutos, Luis Rentería conseguiu um cruzamento pela direita, sem precisar atingir a linha de fundo, encontrando Blas Pérez livre na segunda trave. O atacante panamenho não conseguiu dominar de primeira, mas insistiu no lance e ficou de frente para o Odisnel Cooper, que desviou a escanteio! Porém, o impedimento – que aconteceu – já havia sido assinalado! No segundo tempo, aos 12 minutos, o Panamá tirou o zero do placar...

O meia Nelson Barahona, 24 anos, do Atlético Huila (Colômbia), começou linda jogada pelo meio-campo, tocando para o atacante Edwin Aguilar, 26 anos, do Tauro. O atacante panamenho fez a tabelinha e devolveu a posse da bola para Barahona, que utilizou a habilidade de Luis Rentería para uma nova tabelinha, passando por entre a defesa cubana. O passe de Rentería deixou Nelson Barahona na cara do gol, dentro da área. Ele só teve o trabalho de esperar a saída de Odisnel Cooper e tocar colocado, no ângulo esquerdo do goleiro cubano, que não tinha nenhuma chance de defesa! Golaço! 1 a 0 Panamá!

Aos 27 minutos, Edwin Aguilar caiu pela direita e foi até a linha de fundo para cruzar a bola na cabeça do atacante Luis Tejada, 30 anos, do Juan Aurich (Peru). Ele teve liberdade e finalizou na marca do pênalti, mas a bola ficou fácil nas mãos de Cooper. No final da partida, aos 37 minutos, Cuba esteve perto de igualar o placar. O atacante Alain Cervantes, 28 anos, do Ciego de Ávila (Cuba), tinha a marcação de dois panamenhos, mas nenhum deles o impediu de mandar a bola na área, de três dedos, na cabeça do atacante Roberto Linares, 26 anos, do Villa Clara (Cuba).

Jaime Penedo ia saindo na bola, mas Linares percebeu o lance e se antecipou ao goleiro panamenho, finalizando sozinho... A bola passou perto, rente à trave esquerda do Panamá! Quase gol de Cuba! Falha do zagueiro Jean Carlos Cedeño, 26 anos, do Chomillo (Panamá), que não acompanhou o deslocamento de Roberto Linares. No final da partida, já nos acréscimos, o meia José Luis Corrales, 21 anos, do FC Guantánamo (Cuba), conseguiu mais um cruzamento pela esquerda...

Não havia nenhum perigo no lance, pois só panamenhos estavam na bola. Porém, o goleiro Jaime Penedo falhou feio, pois era para defender a bola de primeira, mas deixou o gol para tirá-la de soco... O resultado é que a bola sobrou nos pés de Alain Cervantes, que da entrada da área finalizou sem goleiro! Sorte que o zagueiro Felipe Baloy, 31 anos, ex-Grêmio-RS (Brasil) e Atlético Paranaense-PR (Brasil), fez a cobertura de Penedo e estava lá para tirar de cabeça! Que perigo!

O Panamá ainda teve uma última chance de fazer o segundo gol, em falta cobrada por Baloy. Ao invés de mandar para a grande área, o zagueiro panamenho percebeu o meia Armando Cooper, 24 anos, do Godoy Cruz (Argentina), sozinho na entrada da área. O excelente passe deixou Cooper na cara do gol, mas ao invés de apenas tocar na saída de Odisnel Cooper, o panamenho fechou os olhos e chutou com toda a força, isolando!

Imagem de Amostra do You Tube

Nas entrevistas coletivas após a vitória, Dely Valdés valorizou os três pontos diante de Cuba: “O que importava era ganhar por qualquer resultado, pois queríamos ter seis pontos ao final de duas rodadas. Talvez por termos vencido Honduras fora de casa, muitos pensaram que derrotar Cuba iria ser fácil, mas eles tiveram boas chances de gol. No final, o Panamá ganhou e mereceu os três pontos”, disse o ex-atacante da seleção, que está confiante de que o Panamá poderá assegurar a classificação já em setembro de 2012, quando terá mais duas rodadas, ambas diante do Canadá: “Sim, podemos, mas não depende só de nós”, encerrou.

Por outro lado, o cubano Chandler González lamentou as falhas de sua própria equipe: “Tivemos nossas chances de fazer os gols, mas fomos incapazes de empurrar para as redes. Ainda não acabaram as eliminatórias para nós. Panamá tem uma grande torcida, excelentes técnicos, e tomara que a sorte os siga acompanhando, pois desde o começo eles têm a intenção séria de passar de fase”, encerrou suas palavras.

A próxima rodada do Grupo C será em 7 de setembro de 2012, quando o Panamá, líder com seis pontos, visita o Canadá, segundo colocado, com quatro pontos. No mesmo dia, a lanterna Cuba, que ainda não somou nada, recebe Honduras, em terceiro lugar, com apenas um ponto, na última esperança de conseguir a vaga no Hexagonal Final.

JOGO COMPLETO

Imagem de Amostra do You Tube

Guatemala arranca empate com Estados Unidos

Derrotada no confronto direto pela segunda vaga do Grupo A da 3ª Fase das Eliminatórias Concacaf para a Copa do Mundo 2014, por 2 a 1 para a Jamaica, fora de casa (veja os gols – texto 2), a Guatemala precisava de um bom resultado em seus domínios. Porém, o adversário era simplesmente os Estados Unidos, favoritos para chegar ao Mundial do Brasil e vencedores no primeiro jogo, num 3 a 1 sobre Antígua & Barbuda, em casa (veja os principais lances – texto 1).

Portanto, para vencer este grande desafio, os torcedores precisavam estar presentes ao estádio Mateo Flores (30 mil lugares), na Cidade de Guatemala, capital do país. Porém, a praça de jogo não lotou, mas teve um bom público, de cerca de 18 mil torcedores. Logo aos três minutos, os donos da casa chegaram ao ataque, com o bom atacante Carlos Ruiz, 32 anos, do Veracruz (México), mas a finalização foi por cima, longe do gol defendido por Tim Howard, 33 anos, do Everton (Inglaterra). A resposta dos visitantes veio em três lances de perigo, mas que o goleiro Ricardo Jerez Jr, 26 anos, do USAC (Guatemala), conseguiu se safar.

Após o período inicial de 15 minutos, os Estados Unidos passaram a dominar as ações, mas a pressão não resultou na abertura do placar. Aos 24 minutos, o volante Michael Bradley, 24 anos, do Chievo (Itália), obrigou Jerez Jr a fazer uma boa defesa, no canto direito. Um grande momento para a Guatemala ocorreu aos 38 minutos, quando o meia Carlos Figueroa, 32 anos, do Comunicaciones (Guatemala), ficou cara a cara com Tim Howard, que evitou o gol ao defender a finalização do guatemalteco! Um minuto depois, os Estados Unidos marcaram…

O meia Fabian Johnson, 24 anos, do Hoffenheim (Alemanha), fez boa jogada individual pelo meio e tocou para o atacante Clint Dempsey, 29 anos, do Fulham (Inglaterra). Na entrada da área, o habilidoso estadunidense deixou dois guatemaltecos no chão, um deles o zagueiro Erwin Morales, 26 anos, do Comucaciones, num lindo drible, e finalizou com consciência, no canto direito de Ricardo Jerez Jr! 1 a 0 Estados Unidos!

No segundo tempo, a Guatemala novamente começou melhor e logo aos três minutos o atacante Dwight Pezzarossi, 33 anos, do Deportes La Serena (Chile), aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou, mas a bola foi por cima do travessão! Aos sete minutos, os donos da casa reclamaram de pênalti, em mão na bola dos Estados Unidos, mas o árbitro salvadorenho Joel Aguilar nada marcou.

A partida daí, a Guatemala começou a tomar as rédeas da partida e se aproximou do gol de empate, enquanto as chances estadunidenses ficaram mais restritas, mas aconteceram. Aos 20 minutos, o meia Landon Donovan, 30 anos, do Los Angeles Galaxy (Estados Unidos), cobrou falta frontal, mas o goleiro Ricardo Jerez Jr saiu do gol para afastar de soco, na hora certa! Aos 23 minutos, o meia Marco Pappa, 24 anos, do Chicago Fire (Estados Unidos), arriscou de fora da área, mas a bola desviou em Michael Bradley. Para sorte de Tim Howard, a pelota foi para fora, passando perto de sua trave direita!

Aos 24 minutos, Carlos Ruiz, o que mais aparecia na frente, arriscou um chute, que passou por cima do travessão. Aos 28, Ruiz fez linda jogada individual em cima de Fabian Johnson, pela direita, com três dribles seguidos, e cruzou para Dwight Pezzarossi, que estava na marca do pênalti. Ele finalizou de primeira, mas pegou mal na bola, que foi pela linha de fundo, sem nenhum perigo. Aos 37 minutos, Carlos Ruiz levava vantagem mais uma vez sobre Johnson, que colocou o corpo na frente do atacante guatemalteco e impediu sua progressão, no que o árbitro assinalou falta e deu cartão amarelo ao estadunidense.

Na cobrança, Marco Pappa cobrou com maestria, no ângulo esquerdo de Tim Howard, que nem se fosse dois poderia fazer a defesa! Golaço da Guatemala, festa no estádio! 1 a 1 Guatemala versus Estados Unidos, PLACAR FINAL! Nos minutos finais, as duas equipes procuraram o gol, mas nenhuma delas foi capaz de criar boas situações ofensivas…

Imagem de Amostra do You Tube

Com o empate, a Guatemala soma seu primeiro ponto na 3ª Fase das eliminatórias, ficando na terceira posição, com saldo melhor que Antígua & Barbuda (-1 contra -2), que também tem um ponto. Os Estados Unidos lideram a chave com quatro pontos, mesmo número de Jamaica, que leva desvantagem no saldo de gols (2 contra 1). Na próxima rodada, em 7 de setembro de 2012, a Guatemala visita Antígua & Barbuda na esperança de continuar sonhando com a Copa do Mundo 2014. No mesmo dia, a Jamaica recebe os Estados Unidos querendo vencer.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede