Ruanda empata com Benin; Congo vence Níger

Jogando em casa, Ruanda esperava uma vitória contra a surpresa Benin, para se aproximar dos primeiros colocados do Grupo H e voltar à briga pela classificação. Porém, os benimenses conseguiram sair de Kigali, capital ruandesa, com um empate, o que não pode ser considerado de todo ruim, ainda mais levando-se em conta a pressão do adversário. Pelo Grupo E, o Congo venceu Níger, dentro de casa, e agora lidera a chave, com quatro pontos, empatado com o Gabão, que também venceu na rodada. Boa leitura!

Ruanda não passa por Benin

Os ruandeses estrearam na 2ª Fase das Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo 2014 perdendo por 4 a 0 para a Argélia, fora de casa (veja os gols aqui – texto 2), resultado completamente normal diante de um time superior e que aliás é favorito para ficar com a vaga. Portanto, a partida contra Benin, que surpreendeu Mali, em casa, vencendo por 1 a 0 (veja o gol do jogo – texto 2), era de extrema importância para as pretensões de Ruanda no Grupo H.

No último treino antes da partida, entre 2.500 e 3 mil torcedores apareceram para apoiar Ruanda, num misto de confiança num bom resultado, mas também pressão em cima dos jogadores dentro de campo. O técnico sérvio de Ruanda, Milutin Sredojevic, 42 anos, tinha a mesma convicção dos torcedores: “Sabemos o que deu errado contra a Argélia e estamos trabalhando muito para acertar nossos erros. Estou confiante num bom resultado diante de Benin”, disse à imprensa local.

O elenco ruandês, em sua maioria contando com jogadores atuantes no próprio futebol do país, tem uma grande estrela, o jovem atacante Elias Uzamukunda, 21 anos, do Cannes (França), único atleta que joga na Europa. Porém, os visitantes também vinham forte para a partida, com os dois principais jogadores do time entusiasmados pelo bom início de campanha:

“Ganhamos de Ruanda por 3 a 0 fora de casa em 2009, mas muita coisa mudou desde então. O mais importante é jogar cada partida com muita determinação pela vitória e não pelo empate. Nas eliminatórias de 2006, ninguém deu muita atenção para Togo e Angola e eles chegaram à Copa do Mundo… Porque não Benin em 2014?!”, afirmou o atacante Razak Omotoyossi, 26 anos, do Zamalek (Egito), que dividia a responsabilidade no jogo com o meia Stéphane Sessègnon, 28 anos, do Sunderland (Inglaterra) – apenas três atletas de Benin atuam no próprio país, o restante em times de menor expressão da Europa, a maioria na França.

Apoiados por 15 mil torcedores nas arquibancadas do estádio Amahoro (30 mil lugares), em Kigali, Ruanda teve as melhores chances da partida, mas não teve competência para balançar as redes. O primeiro tempo foi movimentado, mas não houve grandes chances de gol, apenas uma, na primeira metade… O meia Haruna Niyonzima, 24 anos, do Young Africans (Tanzânia), recebeu bom passe na esquerda do ataque e mandou a bola na primeira trave. Elias Uzamukunda se antecipou a um zagueiro benimense e cabeceou de peixinho, mas a bola foi para fora, passando perto da trave! Quase!

Aos 24 minutos, Elias sentiu uma lesão no joelho, que já o incomodava dias antes, e precisou ser substituído, numa grande perda para Ruanda. Ainda no primeiro tempo de um jogo aberto e com chances para os dois lados, Ruanda continuava a perder gols… O atacante Meddie Kagere, 25 anos, do Police Kibungo (Ruanda), invadiu a grande área e, mesmo marcado de perto por um zagueiro conseguiu finalizar, mas pela rede do lado de fora!

Na etapa final, aos 29 minutos, Razak Omotoyossi recebeu na entrada da área, deixou dois marcadores ruandeses para trás e só teve o trabalho de, com muita habilidade, tocar por cima do goleiro Jean Claude Ndoli, 25 anos, do APR (Ruanda), para abrir o marcador para os visitantes! 1 a 0 Benin!

Depois do gol, Ruanda foi para cima, principalmente com o atacante Labama Bokota, 27 anos, do Motema Pembe (República Democrática do Congo), mas ora os próprios ruandeses chutavam longe do gol, ora a defesa de Benin atuava muito bem e impedia o empate dos donos da casa. Até que, aos 41 minutos, quando Benin talvez já comemorasse a vitória, o Labama Bokota conseguiu levar vantagem sobre o zagueiro Khaled Adénon, 26 anos, do Le Mans (França), e ia invadindo a área livre de marcação, quando foi puxado dentro da área pelo benimense.

Logicamente, o árbitro etíope Tessema Bamlak marcou pênalti para Ruanda e expulsou de forma direta Adénon, pois era uma situação clara de gol. Para piorar, o zagueiro de Benin ainda tentou agredir o árbitro, sendo necessária a intervenção de policiais ruandeses que faziam a segurança da partida para retirar o atleta de campo, que também era acalmado pelos companheiros. No fim, o próprio Labama Bokota cobrou o pênalti, no canto direito de Fabien Farnolle, 27 anos, do Clermont (França), que acertou o lado, mas não evitou o gol! 1 a 1 Ruanda versus Benin, PLACAR FINAL!

No finalzinho da partida, um escanteio para Ruanda só não resultou em gol por milagre! Fabien Farnolle saiu do gol para fazer a defesa, mas a bola escapou de suas mãos e rolou em direção ao gol de Benin. Havia dois jogadores de Ruanda e um zagueiro de Benin em cima da linha, mas os ruandeses não conseguiram empurrar a bola para as redes! Incrível!

Imagem de Amostra do You Tube

Com o empate em 1 a 1, Benin assumiu a liderança do Grupo H, com quatro pontos, seguido pela Argélia, que perdeu para Mali por 2 a 1, fora de casa, e manteve os três pontos. Mali vem logo atrás, com o mesmo número de pontos que a Argélia, que tem saldo de gols melhor (3 contra 0). Ruanda é a lanterna, com um ponto.

Na próxima rodada, em 22 de março de 2013, os dois primeiros colocados decidem quem ficará com a primeira posição, com a Argélia sendo dona da casa diante de Benin. Mali visita Ruanda esperando uma vitória para, quem sabe, assumir a liderança da chave. Nada está definido no Grupo H.

Congo vence no finalzinho e lidera grupo

No grupo E, o mais equilibrado da primeira rodada, em razão de todos os quatro integrantes terem um ponto e nenhum gol marcado ou sofrido, Congo precisava fazer valer o mando de campo contra Níger e terminar na primeira posição da chave, depois de um belo empate com Burquina Fasso, fora de casa (veja todos os lances da partida – texto 1). 10.500 torcedores apoiaram a seleção congolesa no estádio Municipal (13.594 lugares), em Pointe-Noire, segunda cidade em população do país, atrás apenas da capital, Brazzaville.

Não há muitas informações sobre a partida, além do gol salvador do meia Chris Malonga, 24 anos (nascido na França), do Monaco (França), aos 44 minutos do segundo tempo, que deu a vitória aos donos da casa sobre Níger, por 1 a 0, PLACAR FINAL!

O Grupo E ainda está indefinido, mas o Congo larga bem e pode aprontar para cima dos favoritos Gabão e Burquina Fasso, que estiveram na Copa Africana de Nações 2012. Com quatro pontos, os congoleses estão rigorosamente empatados com o Gabão, que também venceu na rodada, enquanto Burquina Fasso e Níger, ambos com um ponto, terão de se recuperar. Na próxima rodada, em 22 de março de 2013, Burquina Fasso decide com Níger, em casa, quem vai continuar sonhando com a Copa do Mundo 2014, enquanto o Congo recebe o Gabão, na esperança de disparar na liderança da chave.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede