El Salvador tropeça em Guiana e se complica

Todos os 6,2 milhões de habitantes em El Salvador, até mesmo aqueles que nunca acompanharam um jogo de futebol, sabiam que o time da casa não poderia perder pontos para a pior seleção do Grupo B das Eliminatórias Concacaf para a Copa do Mundo 2014. Enfrentar Guiana em casa e vencer o adversário era uma obrigação, como bem disse o atacante Jonathan Águila, 21 anos, do FAS (El Salvador): “A seleção está vivendo um ambiente de amizade e companheirismo. Estou muito agradecido pela oportunidade de vestir a camisa de El Salvador pela primeira vez. Venho trabalhando forte e espero contribuir”.

Por sua vez, o meia Dennis Alas, 27, do Luis Ángel Firpo (El Salvador), com 79 convocações, falou sobre Guiana: “Sabemos que teremos um jogo difícil contra a Guiana, pois conhecemos pouco sobre o adversário, mas sabemos da capacidade dos países caribenhos. Nossa missão é conseguir os nove pontos nos próximos três jogos e irmos classificados para o último jogo, contra o México, sem depender do resultado”, avisou (veja mais informações sobre El Salvador).

Por sua vez, o técnico de Guiana, Jamaal Shabazz, que é natural de Trinidad & Tobago, falava em decisão para sua equipe: “É nossa última oportunidade. Se não pontuarmos nesses jogos, estaremos fora. Temos que lutar com tudo para conseguir uma vitória. Respeitamos El Salvador, mas não temos nada a perder. A vontade de vencer é mais forte que nosso medo de perder”. Ele ainda disse que quatro pontos contra El Salvador seria o ideial, mas que estaria satisfeito com dois. “Vivemos no mundo real. O importante é não perder e sobreviver [com chances de classificação]. Esse vai ser o objetivo”, encerrou.

O jogo

A capital San Salvador recebeu o decisivo jogo, mais precisamente disputado no estádio Cuscatlán (45 mil lugares), que contava com 24 mil torcedores, ávidos por uma boa vitória para continuar sonhando com a Copa do Mundo, que El Salvador jogou duas vezes, em 1970 e 1982. Logo aos três minutos de partida, a seleção da casa deu muita esperança… Após cobrança de lateral pela esquerda, a bola chegou ao atacante Rafael Burgos, 24 anos, do Kecskeméti (Hungria), que desarmou um adversário na entrada da área.

Ele viu muito bem o posicionamento do meia Isidro Gutiérrez, 22, do Águila (El Salvador), que entrava pelo lado direito. O lançamento foi feito e, livre de marcação, Gutiérrez nem deixou a bola tocar o gramado e desviou para as redes! 1 a 0 El Salvador! Foi falha do goleiro Richard Reynolds, 32, do Alpha United (Guiana), pois a bola passou por baixo dele!

Aos 16 minutos, a Guiana brigou pela posse de bola no meio-campo e engatou um rápido contra-ataque. O atacante Gregory Richardson, 30 anos, do Puerto Rico Islanders (Porto Rico), caminhou com a bola dominada e tocou na esquerda, para o jovem meia Trayon Bobb, 18 anos, do Caledonia AIA (Trinidad & Tobago). Livre de marcação, numa falha da defesa salvadorenha, Bobb invadiu a área e acertou um maravilhoso chute, no ângulo direito, sem chances para o goleiro Dagoberto Portillo, 32, do Luis Ángel Firpo! El Salvador 1, Guiana também 1!

O gol sofrido abateu os jogadores de El Salvador, mas pouco tempo depois os donos da casa retomaram o controle do placar. Aos 28 minutos, o bom meia Eliseo Quintanilla, 29 anos, do Isidro Metapán (El Salvador), caminhou com a bola dominada e abriu o jogo na direita, para Isidro Gutiérrez. Ele foi até perto da linha de fundo e mandou para a grande área.

Os zagueiros de Guiana ficaram preocupados com Rafael Burgos, mas o meia Osael Romero, 26, do Águila, apareceu de surpresa na segunda trave e finalizou de primeira, rasteiro, no contrapé de Richard Reynolds! 2 a 1 El Salvador! No segundo tempo, El Salvador não conseguiu marcar a investida de Guiana logo aos oito minutos, e levou o empate…

Em ótima jogada, Gregory Richardson girou em cima do zagueiro Steve Purdy, 27, do Portland Timbers (Estados Unidos), ainda no meio-campo, e imprimiu velocidade ao lance. Ele logo observou a passagem de Trayon Bobb pela esquerda e fez o passe. O jovem meia de Guiana invadiu a grande área e desta vez tocou colocado, entre o goleiro Dagoberto Portillo, que saíra do gol para fechar o ângulo, e a trave direita! Gol de empate de Guiana, que deixou o goleiro salvadorenho muito irritado com sua defesa! 2 a 2 El Salvador e Guiana, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito

O técnico mexicano de El Salvador, Juan de Dios Castillo, 61 anos, desde julho de 2012 na seleção centro-americana, lamentou o empate: “El Salvador tem jogadores bons tecnicamente, mas ainda irregulares. Tínhamos de ter conquistado a vitória em casa para estarmos numa boa posição na tabela. É bom lembrar que a Costa Rica enfrenta o México, que é a seleção mais forte do grupo, duas vezes ainda.”

Por outro lado, Jamaal Shabazz estava feliz: “El Salvador é uma equipe muito difícil, são muito fortes. O jogo foi disputado e por isso estamos satisfeitos com o resultado. Já atuamos em França, Estados Unidos, México, e ninguém havia visto um ambiente como esse daqui. Este país respira futebol”, elogiou.

Na quarta rodada da chave, disputada em 11 de setembro de 2012, El Salvador e e Guiana voltaram a se enfrentar, desta vez no país caribenho. Mesmo começando perdendo, os salvadorenhos viraram o jogo e venceram por 3 a 2, assumindo a segunda posição do Grupo B. O Plano Tático ainda fará o resumo desta partida. Aguarde!

Veja a classificação de todos os grupos das Eliminatórias Concacaf

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede