Jordânia vence Austrália e pode sonhar com primeiro Mundial

Num Grupo B das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo 2014 bem equilibrado, exceto pelo Japão, que disparou na liderança, jordanianos e australianos entraram em campo sabendo que uma vitória os deixaria em boa situação na chave. O técnico iraquiano da Jordânia, Adan Hamad, 51 anos, desde 2009 no comando da seleção, estava preparado para o importante embate:

“Estudamos as forças e fraquezas da Austrália, que tem qualidade. Os jogadores estão bem fisicamente e isso os dá vantagem. O adversário tem dois pontos e vem para a Jordânia querendo vencer, para se isolar na segunda posição, por isso esperamos um jogo difícil. Tomara que possamos jogar bem hoje”, comentou.

O técnico alemão da Austrália, Holger Osieck, 64 anos, treinador da seleção desde 2010, sabia da importância do jogo: “É muito importante, pois é decisivo para nossa campanha. Respeitamos a Jordânia e pedi aos jogadores para não subestimá-los, ainda mais na casa deles, com o apoio dos torcedores. Estamos confiantes e bem preparados para a partida. Tomara que possamos conseguir a vitória, mas não será fácil”, alertou.

O jogo

Precisando dos três pontos, a Jordânia contou com o bom apoio de 16 mil torcedores presentes no estádio King Abdullah (20 mil lugares), mas viu a Austrália conseguir a primeira finalização com algum perigo. Aos 18 minutos do primeiro tempo, o atacante Alex Brosque, 28 anos, do Shimizu S Pulse (Japão), fez boa jogada pela esquerda, já dentro da área, e cruzou. O atacante Robbie Kruse, 23, do Fortuna Düsseldorf (Alemanha), ganhou do zagueiro no alto e finalizou, mas o goleiro jordaniano Amer Shafia, 30, do Al Wahdat (Jordânia), fez fácil defesa.

Aos 29 minutos, a Jordânia cobrou escanteio curto na esquerda, o lateral Mohammad Ali, 22 anos, do Al Jazeera (Jordânia), recebeu o passe e mandou na primeira trave. Lá estava o meia Shadi Abu Hash’hash, que se antecipou ao zagueiro Lucas Neill, 34, do Al Wasl (Emirados Árabes Unidos), e desviou de cabeça, de costas. A bola cruzou a área e foi pela linha de fundo, sem tocar em ninguém!

Aos 31 minutos, a Jordânia reclamou muito de um pênalti. O atacante Ahmed Ibrahim, 28 anos, do Al Arabi (Emirados Árabes Unidos), recebeu passe e dominou de costas, na entrada da área. Marcado por Lucas Neill, Ibrahim girou rápido e ia finalizar, mas foi puxado pelo calção e caiu. O árbitro catariano Abdullah Balideh deu a falta, que bateu no braço direito do meia  Tim Cahill, 32 anos, do New York Red Bulls (Estados Unidos). Pênalti não marcado pela arbitragem, pois Cahill abriu ergueu o braço!

No segundo tempo, logo aos cinco minutos, finalmente o árbitro Abdullah Balideh acertou num lance a favor da Jordânia. O atacante Odai Al Saify, 26 anos, do Al Salmiya (Emirados Árabes Unidos), fez jogada pela esquerda, já dentro da área. Ele driblou o meio-campista Mile Jedinak, 28, do Crystal Palace (Inglaterra), que o segurou, derrubando o jordaniano, em pênalti marcado!

Na cobrança, o meia Hassan Abdel Fatah, 30, do Al Wahdat, escolheu o canto esquerdo do goleiro Mark Schwarzer, 39, do Fulham (Inglaterra), e levou os torcedores ao delírio! 1 a 0 Jordânia! Aos 28 minutos, os donos da casa ampliaram… Em nova jogada de Odai Al Saify pela esquerda, ele driblou Lucas Neill já dentro da área, deixando-o no chão, e foi até a linha de fundo a fim de cruzar para trás.

Mark Schwarzer saiu do gol para fechar o ângulo, mas tomou a decisão tarde demais, o que deixou o meia Amer Deeb, 32, do Ittihad Kalba (Emirados Árabes Unidos), com o gol livre. Ele só tocou para as redes, dentro da pequena área! 2 a 0 Jordânia! Melhor na partida, os jordanianos ainda perderam alguns gols, mas estavam confiantes, atacando, ao invés de se fecharem na defesa procurando sustentar o placar.

No final da partida, aos 41 minutos, a Austrália diminuiu. O zagueiro Luke Wilkshire, 30 anos, do Dinamo Moscou (Rússia), deu início à jogada ainda no campo de defesa, arrancando em direção ao ataque. Ele tocou na entrada da área para Alex Brosque, que serviu de pivô e, de costas para o gol, tocou para o atacante Archie Thompson, 33, do Melbourne Victory (Austrália). Ele dominou, saiu da marcação de dois adversários e finalizou no canto direito, sem chances para Amer Shafia! Jordânia 2, Austrália 1!

Aos 27 minutos, os visitantes tiveram a última chance de empatar a partida, mas um atleta finalizou em cima de Shafia, que segurou a bola e salvou a Jordânia! Aí sim os donos da casa seguraram a partida, fazendo cera, o que irritou os australianos, com razão! No fim, muita comemoração e invasão de campo dos jogadores reservas, levando os torcedores nas arquibancadas ao delírio! Que comemoração, com direito a fogos de artifício!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito

Adan Hamad comentou a vitória de sua equipe: “O jogo não foi fácil, mas fizemos o nosso melhor para controlar o ritmo de jogo e até evitamos fazer o gol no início, pois queríamos controlar a posse de bola. Estou satisfeito com o desempenho dos jogadores, que se esforçaram muito, mesmo diante das contusões que sofreram antes da partida. Ainda temos um longo caminho até a Copa do Mundo, mas tomara que continuemos a evoluir”, encerrou.

Já Holger Osieck pareceu não aceitar a derrota: “A Jordânia teve sorte hoje, pois tivemos muitas chances de marcar, mas o goleiro deles atuou muito bem e nos impediu de fazer os gols. Tivemos alguns erros, que nos custaram os três pontos, além de que nossos jogadores não atuaram bem, de forma geral. Apesar da derrota, estamos na briga e vamos melhorar nas próximas partidas”, avisou.

Com a vitória, a Jordânia assumiu a segunda posição, com quatro pontos em três jogos, seis atrás do Japão, que tem uma partida a mais. A Austrália ficou em terceiro, com dois pontos em três jogos, assim como Iraque e Omã. No próximo dia 16 de outubro de 2012, a Jordânia visita Omã, enquanto a Austrália também joga fora de casa, diante do Iraque.

Veja todos os jogos das Eliminatórias Asiáticas já disputados!

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede