Nova Zelândia começa Fase Final com triunfo sobre Nova Caledônia

Os comandados do técnico neozelandês Ricki Herbert, 51 anos, conseguiram se sobrepor à Nova Caledônia, adversário para o qual haviam perdido nas semifinais da Copa das Nações da Oceania 2012. Ávidos por provar que o terceiro lugar na competição fora apenas um acidente de percurso (veja mais detalhes aqui), os jogadores da Nova Zelândia foram até o estádio Numa Daly Magenta (16 mil lugares), em Nouméa, Nova Caledônia, e não tiveram grandes dificuldades. Antes da partida, o técnico senegalês dos donos da casa, Alain Mozain, 58 anos, sabia do tamanho de sua equipe:

“Não somos os favoritos, é a Nova Zelândia. Jogamos muito bem contra eles na Copa das Nações da Oceania, foi um grande objetivo atingido, mas ainda somos os azarões quando enfrentamos os neozelandeses”, disse Mozain, que acredita que seu adversário continuará dominando o futebol da Oceania. “Só podemos reunir os jogadores aos domingos pela manhã, pois nos outros dias eles não podem, pois são amadores e trabalham ou estudam”, explicou ao site da Confederação de Futebol da Oceania (OFC).

Pelo lado neozelandês, Ricki Herbert sabia que tinha de deixar para trás a má campanha no torneio continental e começar a Fase Final das Eliminatórias Oceania para a Copa do Mundo 2014 com o pé direito:

“Temos de ser muito profissionais e ter certeza de que os jogadores estão bem psicologicamente. A emoção ficará conosco por um bom tempo, seria desapontador se não tivéssemos emoção alguma. Temos de voltar aos trilhos com força, positivos e buscar vitórias”, disse o treinador ao mesmo site. Herbert também sabia que qualquer erro poderia ser punido, como mostrou o exemplo da Copa das Nações.

O jogo

A partida começou como se esperava, com a Nova Zelândia partindo para o ataque, mesmo jogando fora de casa. Depois de algumas chances mal aproveitas em jogadas de falta e escanteio, os visitantes finalmente abriram o placar, logo aos 12 minutos do primeiro tempo. O atacante Chris Wood, 20 anos, do West Bromwich Albion (Inglaterra), apareceu livre na grande área e finalizou com força.

O goleiro Rocky Nyikeine, 20 anos, do Gaïtcha (Nova Caledônia), conseguiu espalmar, mas a defesa não acompanhou a jogada e deixou o atacante Shane Smeltz, 30 anos, do Perth Glory (Austrália), na cara do gol. Aí ficou fácil para o atleta finalizar e balançar as redes para os visitantes! 1 a 0 Nova Zelândia!

Aos 20 minutos, os donos da casa tiveram a primeira chance, com o craque do time, o atacante Bertrand Kaï, 29 anos, do Hieghène Sport (Nova Caledônia). Porém, o melhor atleta da Oceania em 2011 (veja mais detalhes) falhou na pontaria, para sorte do goleiro Mark Paston, 35 anos, do Wellington Phoenix (Nova Zelândia)! Um minuto depois, foi a vez do atacante Georges Gope Fenepej, 23 anos, récem contratado pelo Troyes (França), da elite francesa, errar o alvo e não conseguir empatar a partida.

Até o fim do primeiro tempo, a Nova Zelândia conseguiu anular os ataques da Nova Caledônia, até que os visitantes marcaram pela segunda vez, aos 40 minutos. O meia Michael McGlinchey, 25 anos, do Central Coast Mariners (Austrália), conseguiu cruzar para a grande área e encontrou a cabeça de Chris Wood, que não perdoou! 2 a 0 Nova Zelândia!

Na etapa final, a Nova Caledônia se arriscou no ataque, mas a defesa da Nova Zelândia, principalmente o zagueiro Ryan Nelsen, 34 anos, do Queens Park Rangers (Inglaterra), estava atenta nos lances e sempre afastava o perigo, impedindo que os caledônios finalizassem com grande liberdade. A Nova Zelândia se retraiu um pouco e teve poucas chances, desperdiçadas pela má pontaria de seus jogadores! No final, ficou mesmo 2 a 0 Nova Zelândia, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito final

O técnico Alain Mozain viu sua equipe jogando dois tempos distintos: “Não ficamos com a bola o suficiente na primeira etapa, e quando isso acontece as suas chances de vencer são mínimas. No segundo tempo fomos melhores e dominamos, mas a diferença é que eles marcaram quando tiveram o domínio do jogo, o que não conseguimos na etapa final”.

Ricki Herbert sabia que o placar poderia ter sido melhor, mas ficou satisfeito com o desempenho de seus comandados: “Poderíamos ter marcado mais gols, mas nosso goleiro não  levou nenhum e sequer fez uma defesa importante. É muito bom poder contar com atletas da capacidade de Ryan Nelsen, Winston Reid e Mark Paston”, encerrou Herbert, ao site da OFC.

Na próxima rodada, em 11 de setembro de 2012 (próxima terça-feira), a Nova Zelândia receberá Ilhas Salomão, enquanto a Nova Caledônia tentará se recuperar diante do Tahiti, no mesmo dia, pela segunda rodada da Fase Final. Apenas o campeão do quadrangular avança para a repescagem, contra o quarto colocado da Concacaf.

Veja a classificação de todas as Fases das Eliminatórias da Oceania

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede