Nova Zelândia humilha Ilhas Salomão e dá passo importante

Depois da vitória por apenas 2 a 0 sobre a Nova Caledônia (veja tudo sobre o jogo), fora de casa, na abertura da Fase Final das Eliminatórias Oceania para a Copa do Mundo 2014, a Nova Zelândia mostrou que ainda reina no continente, com um placar elástico em seus domínios, diante de Ilhas Salomão.

Antes da importante partida contra Ilhas Salomão, que também venceu na primeira rodada, 2 a 0 sobre o Tahiti (veja tudo que aconteceu), o experiente zagueiro Ryan Nelsen, 34 anos, do Queens Park Rangers (Inglaterra), pregava atenção  diante do adversário:

“Sabemos como eles são. O adversário perde uma bola fácil num minuto, e acerta um chute de fora da área no instante seguite. Como em qualquer esporte ou negócio empresarial, você tem de aprender com seus erros, e nós vacilamos na Copa das Nações da Oceania 2012, não temos de esconder isso”. Nelsen encerrou ao dizer que “será um outro jogo difícil, mas é bom que jogaremos em casa. Os times da Oceania estão evoluindo e bons jogadores jovens estão aparecendo. Não podemos subestimá-los!”, alertou.

Por sua vez, o técnico de Ilhas Salomão, o local Jacob Moli, sabia das dificuldades de encarar a Nova Zelândia na casa do adversário: “Agora temos de nos concentrar no próximo jogo e encarar a Nova Zelândia, que é uma seleção top. Porém, nós queremos o máximo de pontos e é por isso que vamos trabalhar duro”, comentou.

O jogo

A partida foi disputada no bonito estádio North Harbour (25 mil lugares), em Auckland, onde se viu um domínio dos donos da casa. Logo aos sete minutos do primeiro tempo, o atacante Chris Killen, 30 anos, do Chongqing (China), apareceu livre pela direita e cruzou na cabeça do atacante Shane Smeltz, 30, do Perth Glory (Austrália). O atleta neozelandês mergulhou para cabecear para as redes, mas o goleiro Samson Koti, 20 anos, do Kossa FC (Ilhas Salomão), saiu do gol no momento certo e a bola desviou nele, indo a escanteio!

Aos 12 minutos, a pressão neozelandesa, que não permitiu que Ilhas Salomão passasse do meio-campo nos minutos iniciais, resultou no primeiro gol. O meia Leo Bertos, 30 anos, do Wellington Phoenix (Nova Zelândia), cobrou escanteio pela esquerda, em direção à segunda trave. A bola passou por todo mundo, exceto por Shane Smeltz, que desviou de perna esquerda! 1 a 0 Nova Zelândia!

No minuto seguinte, os visitantes tentaram responder, com o craque do time, o atacante Benjamin Totori, 26 anos, do Wellington Phoenix. Ele empreendeu grande velocidade pela esquerda e finalizou rasteiro, mas a bola foi para fora! Nos minutos seguintes, os donos da casa voltarama bombardear a defesa salomonesa, mas sem acertar o último passe. Até que aos 25 minutos, tudo deu certo…

O zagueiro Tony Lockhead, 30 anos, do Wellington Phoenix, cobrou rápido falta ainda no campo de defesa, encontrando o meia Kosta Barbarouses, 22, do Panathinaikos (Grécia), livre de marcação, na esquerda. Ele disparou em velocidade, driblou o goleiro Samson Koti, que saíra do gol até a linha lateral, e ainda teve calma de invadir a grande área, driblar um zagueiro e tocar para as redes vazias! 2 a 0 Nova Zelândia! Aos 35 minutos, Kosta Barbarouses reclamou de pênalti, não marcado pelo árbitro caledônio Bertrand Billon. Aos 41, o primeiro trabalho do goleiro Mark Paston, 35 anos, do Wellington Phoenix, que cortou cruzamento do meia Henry Fa’arodo, 29, do FC Nelson (Nova Zelândia), perto da trave!

No finalzinho do primeiro tempo, o goleiro Samson Koti, que havia se chocado Chris Killen minutos antes, precisou ser substituído por contusão, entrando em seu lugar Paul Huia, 24 anos, do Solomon Warriors (Ilhas Salomão). No segundo tempo, a Nova Zelândia quase fez mais um no primeiro minuto de partida. Ryan Nelsen foi até a esquerda e cruzou na cabeça de Shane Smeltz, que finalizou no travessão de Huia!

Quando se pensava que os donos da casa iam continuar bombardeando, Ilhas Salomão diminuiu o prejuízo, aos cinco minutos. O meia Leslie Nate, do Kossa FC, fez um cruzamento rasteiro pela direita, que Henry Fa’arodo desviou de primeira, acertando o canto direito de Mark Paston! Nova Zelândia 2, Ilhas Salomão 1! Porém, dois minutos depois, a Nova Zelândia fez o terceiro…

Leo Bertos cruzou da direita e Chris Killen cabeceou do meio da área. Era uma defesa fácil, mas Paul Huia falhou feio e não conseguiu segurar a bola, mandando-a para as próprias redes! Nova Zelândia 3 a 1! Aos 24 minutos, Huia falhou novamente, da mesma maneira, depois de cruzamento de Chris Killen, que o zagueiro Tony Lockhead desviou de primeira, com muita tranquilidade! 4 a 1 Nova Zelândia!

A partir daí, Ilhas Salomão perceberam que não teria forças para enfrentar o adversário, e se fecharam ainda mais na defesa, no entanto, sem impedir a incidência de mais gols neozelandeses. Aos 35 minutos,  Kosta Barbarouses cruzou pela direita, ninguém de Ilhas Salomão cortou a trajetória da bola, que sobrou na segunda trave para o atacante Chris Wood, 20 anos, do West Bromwich Albion (Inglaterra), que usou o peito a fim de mandar a pelota para as redes! 5 a 1 Nova Zelândia!

O gol derradeiro da goleada ocorreu três minutos depois, quando Chris Wood, pelo lado esquerdo, driblou Paul Huia e tocou no meio da área para o meia Marco Rojas, 20, do Melbourne Victory (Austrália), tocar pela primeira vez na bola (entrara um minuto antes) e mandar para as redes! 6 a 1 Nova Zelândia, PLACAR FINAL!

(Clique no LINK para assistir ao vídeo)

http://www.3news.co.nz/VIDEO-All-Whites-win-6-1-over-Solomons/tabid/317/articleID/268965/Default.aspx

Depois do apito

O zagueiro Tony Lockhead estava bastante feliz por seu primeiro gol com a camisa da Nova Zelândia, em 40 partidas: “Creio que eu não poderia perder um gol daquela distância. Definiticamente estou maravilhado com meu gol, que talvez seja o primeiro e último. No primeiro tempo, falhamos um pouco ao ficar em impedimento, mas depois as jogadas funcionaram e criamos muitas chances”, afirmou.

Jacob Moli, por sua vez, lamentou a contusão de seu goleiro titular: “É difícil para o goleiro reserva ter de entrar prontamente, sem aquecimento apropriado. O positivo nesta partida é que provamos que ainda podemos marcar contra a Nova Zelândia. Portanto, esperamos que no  jogo da volta [26 de março de 2013, última rodada) as coisas sejam muito melhores para nós”, contou.

Com a goleada, a Nova Zelândia assumiu a liderança do Quadrangular Final, com 100% de aproveitamento em dois jogos, oito gols marcados (melhor ataque) e apenas um sofrido (melhor defesa). Ilhas Salomão ficaram na terceira posição, com três pontos, sendo ultrapassados pela Nova Caledônia, também com três, que goleou o Tahiti por 4 a 0, que ainda não marcou pontos. Na próxima rodada, em 12 de outubro de 2012, Ilha Salomão recebem a Nova Caledônia, em casa, enquanto a Nova Zelândia encara o Tahiti, longe de seus domínios.

Veja a classificação de todas as Fases das Eliminatórias da Oceania

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede