El Salvador perde de Costa Rica e está emocionalmente eliminado

Os salvadorenhos tinham plena consciência de que o confronto com a Costa Rica, em casa, era uma final antecipada, valendo vaga no Hexagonal Final das Eliminatórias Concacaf para a Copa do Mundo 2014. Um empate complicaria as coisas para El Salvador no Grupo B, mas pior ainda seria uma derrota, pois enfrentar o México na casa do adversário, na última rodada, enquanto Costa Rica encara Guiana, em casa, já deixava clara a impossibilidade de uma classificação. Se vencesse, El Salvador confirmaria matematicamente a vaga entre os seis melhores da Concacaf… Antes do jogo, um dos melhores jogadores de El Salvador, o meia Dennis Alas, 27 anos, do Luis Ángel Firpo (El Salvador), capitão da equipe, esbanjava otimismo:

“No primeiro jogo contra eles [empate de 2 a 2 – veja os gols no texto 2), tiramos forças de onde não havia e buscamos a reação. No final das contas, foi aquele empate que nos manteve vivos até agora. Como líder do grupo, você tem de se entregar 200% em todas as partidas e tratar de dar o exemplo dentro e fora de campo. Em um jogo tão importante, tem de saber lidar com a pressão, errar o mínimo possível e cumprir o que foi treinado. Temos muito claro o que devemos fazer. O grupo está tranquilo, sabemos que podemos ganhar. Todos nós estamos determinados e agora só dependemos de nós mesmos”, encerrou.

Por sua vez, o técnico colombiano da Costa Rica, Jorge Luis Pinto, 59 anos, afirmava que não colocaria o time atrás: “Quero que os jogadores tenham o desejo de ganhar desde o primeiro minuto. Será um jogo muito intenso e emocionante e os atletas precisam se doar ao máximo, até a última gota de sangue”, resumiu.

O jogo

A casa da seleção de El Salvador, o estádio Cuscatlán (39.043 lugares), estava completamente lotado, e ficou clara a emoção dos torcedores anfitriões logo que o hino nacional salvadorenho ecoou nas arquibancadas. Porém, foi a Costa Rica que começou atacando, aos quatro minutos, quando o atacante Álvaro Saborío, 30 anos, do Real Salt Lake (Estados Unidos), teve a chance de finalizar dentro da área, mas o chute saiu fraco, fácil para o goleiro Dagoberto Portillo, 32, do Luis Ángel Firpo.

Aos nove minutos, El Salvador tentou chegar, mas o passe em profundidade do meia Eliseo Quintanilla, 29 anos, do Isidro Metapán (El Salvador), ficou muito longo para o atacante Rodolfo Zelaya, 24, do Alianza (El Salvador), que não o aproveitou. Aos 12, Zelaya cobrou falta da entrada da área, levando perigo ao goleiro Keylor Navas, 25 anos, do Levante (Espanha), que fez a defesa. Aos poucos, o ímpeto inicial de El Salvador foi cessando e a Costa Rica de fato começou a equilibrar a partida.

Aos 25 minutos, Dagoberto Portillo teve trabalho ao se antecipar a cruzamento e fazer a defesa, antes que Álvaro Saborío pudesse mandar para as redes! Aos 30 minutos, os visitantes abriram o placar... A bola precisou ser cruzada da esquerda para a direita, no que Álvaro Saborío tocou de cabeça para o meio dela. Lá estava o zagueiro Bryan Oviedo, 22 anos, do Everton (Inglaterra), que dominou, mas estava de costas para o gol.

Sem espaço, ele rolou para trás, encontrando o meia José Miguel Cubero, 25, do Herediano (Costa Rica), que ajeitou a pelota e disparou um chute cruzado, que entrou no canto direito de Portillo! 1 a 0 Costa Rica, e desespero entre os torcedores salvadorenhos! El Salvador sentiu o gol e não conseguiu mais levar perigo ao adversário na parte final do primeiro tempo.

Nos 45 minutos seguintes, El Salvador reiniciou pressionando, mas foi Dagoberto Portillo quem teve de impedir o gol costa-riquenho, aos 17 minutos. Naquele instante, os visitantes procuraram parar o jogo, esperando El Salvador, a fim de explorar os contra-ataques, quando possível. Apenas aos 38 minutos é que os donos da casa chegaram com mais ímpeto, mas a finalização do atacante Christian Bautista, 24, do Isidro Metapán, foi fácil para Keylor Navas!

Nos minutos finais, alguns jogadores de El Salvador perderam a cabeça, pois sentiram a eliminação com a derrota frente aos costa-riquenhos, e foram expulsos. Aos 42 minutos, Eliseo Quintanilla foi tirar satisfações com Navas, mas Bryan Oviedo apareceu e deu um leve empurrão, recebendo um soco no rosto! Tudo na frente do árbitro Mark Geiger, que expulsou o salvadorenho de forma direta!

Já nos acréscimos, aos 46 minutos, foi a vez do zagueiro Alfredo Pacheco, 29 anos, do Isidro Metapán, pisar com vontade no meia Christian Bolaños, 28, do Copenhagen (Dinamarca), que segurava a bola no meio-campo, esperando o fim do jogo! Ele também foi expulso diretamente, colocando um fim nas esperanças de El Salvador! Costa Rica 1 a 0 sobre os salvadorenhos, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito

Com a praticamente certa eliminação de El Salvador, já que é improvável que a equipe derrote o México por três gols, na casa do adversário, enquanto a Costa Rica precisa no mínimo empatar com Guiana, jogando em seus domínios, o cargo do técnico mexicano Juan de Dios Castillo, 61 anos, está ameaçado, como disse o presidente da federação salvadorenha, Carlos Méndez Florez Cabezas:

“Ainda não conseguimos digerir essa derrota, temos que analisar com cuidado. Vamos nos reunir com a comissão técnica e pensar no que fazer. É uma decisão muito importante e queremos o melhor para a seleção. Depois do jogo com o México vamos externar nossa definição de continuidade ou não de Dios Castillo”, encerrou.

A vitória deixa a Costa Rica com sete pontos, oito a menos que o já classificado México, mas com dois de vantagem para El Salvador. No próximo dia 16 de outubro de 2012, os salvadorenhos medem forças com os mexicanos, enquanto a Costa Rica buscará mais uma vitória, desta vez diante da eliminada Guiana, com um ponto apenas, em casa.

Veja a classificação de todos os grupos das Eliminatórias Concacaf

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede