Guatemala vence Jamaica e está em boa situação

Outra ótima decisão nas Eliminatórias Concacaf para a Copa do Mundo 2014 ocorreu no Grupo A. Jogando em casa, a Guatemala precisva vencer a Jamaica para ficar à frente do adversário na tabela de classificação, enquanto aos jamaicanos restava a vitória ou até um empate, pois vencer Antígua & Barbuda na rodada final parece ser o único resultado possível. Antes do emocionante jogo, o técnico uruguaio (naturalizado paraguaio) Ever Hugo Almeida, 64 anos, da Guatemala, sabia da pressão sobre seus jogadores:

“Somos obrigados a vencer a Jamaica e iremos em busca da vitória, mas com cuidado na defesa, pois o adversário é perigoso. Teremos de fazer o que sabemos para buscar os três pontos. Esse é o nosso dever de casa”, encerrou.

O jovem técnico jamaicano, Theodore Whitmore, de 40 anos, também pensava grande: “Estamos planejando ir até lá e vencer a Guatemala. Todos os envolvidos sabem o que precisamos fazer e o lado positivo é que só dependemos de nossas forças. Tentaremos fazer nosso melhor. Não quero nem pensar em depender dos Estados Unidos para classificar, temos que enfrentar nossas dificuldades e voltar com os três pontos. Estamos preparados!”, avisou.

O jogo

O estádio Mateo Flores (30 mil lugares), na capital do país, Cidade da Guatemala, contava com um excelente público, que empurrou a plenos pulmões a seleção da casa durante os 90 minutos. E os anfitriões começaram melhores, pois a vitória era mais importante para a Guatemala… A recompensa aconteceu aos 16 minutos do primeiro tempo, quando os guatemaltecos cobraram lateral ainda no meio-campo.

A bola chegou para um jogador da Guatemala, que trouxe a bola um pouco mais à frente. Este percebeu o meia Carlos Figueroa, 32 anos, do Comunicaciones (Guatemala), livre de marcação na entrada da área, e fez o passe. Figueroa teve bastante espaço para ficar de frente para o gol, dividir com três jamaicanos e, já dentro da grande área, finalizar por cima do goleiro Dwayne Miller,           25 anos, do Syrianska (Suécia), fazendo a festa dos torcedores! Grande jogada individual!

Em desvantagem, a Jamaica teve de partir para cima, pois agora dependia de pelo menos um empate para se classificar perante suas próprias forças. Porém, a defesa da Guatemala soube frear as investidas dos visitantes, levantando os torcedores no estádio, que comemoravam como se fosse um gol a cada desarme! No segundo tempo, as estratégias dos dois times voltaram a se repetir, mas a Jamaica teve um pênalti a seu favor…

Aos 16 minutos, o meia jamaicano Dane Richards, 28 anos, aproveitou um carrinho de um guatemalteco e pegou a bola, já na entrada da  área, e entraria nela livre de marcação. Só não o fez por causa do meia José Manuel Contreras, 26, do Comunicaciones, que deu um carrinho, tentando desarmar, mas derrubou o adversário. O árbitro mexicano Roberto Garcia marcou pênalti, causando a revolta dos jogadores da Guatemala, que queriam falta – de fato, a infração foi fora da área, num tremendo erro da arbitragem. Na cobrança, o atacante Luton Shelton, 26 anos, do Karabükspor (Turquia), cobrou com violência e acertou o canto oposto ao qual o goleiro Ricardo Jerez Jr, 26, do Marquense (Guatemala), saltou! Guatemala 1, Jamaica também 1!

O gol deixou os jamaicanos mais tranqüilos e até confiantes de que poderiam sair da Guatemala com uma vitória. Porém, os jogadores visitantes erravam nas finalizações, sem perigo. Aos 40 minutos, os donos da casa surpreenderam e marcaram o gol da vitória! Em cobrança de escanteio pela esquerda, José Manuel Contreras colocou a bola na primeira trave… Lá estava um dos mais importantes jogadores do país, o atacante Carlos Ruiz, 33 anos, do Veracruz (México), que subiu junto de dois marcadores, mas conseguiu desviar de cabeça para as redes! 2 a 1 Guatemala sobre a Jamaica, PLACAR FINAL, para explosão dos torcedores guatemaltecos!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito

O auxiliar técnico da Jamaica, o brasileiro Alfredo Montesso, lamentou o resultado: “Creio que jogamos bem e a Guatemala não mereceu a vitória. Temos de aprender as lições quando atuamos longe de nossos domínios, precisamos fazer ajustes. O árbitro também não marcou faltas a nosso favor. O resultado não foi o que esperávamos, mas ainda não acabou, pois será difícil para a Guatemala jogar nos Estados Unidos. Teremos de fazer nossa parte e vencer Antígua & Barbuda por pelo menos três gols”, encerrou.

Com sete pontos e em terceiro lugar, é isso mesmo que a Jamaica terá de fazer no próximo dia 16 de outubro de 2012, quando recebe Antígua & Barbuda. Porém, se na partida entre Estados Unidos e Guatemala, na casa dos estadunidenses, houver empate, os esforços dos jamaicanos de nada terão valido a pena! Vai pegar fogo!

Veja a classificação de todos os grupos das Eliminatórias Concacaf

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede