Irã derrota Coreia do Sul e divide liderança

Os iranianos fazeram valer o mando de campo e alcançaram uma importante vitória pelo Grupo A da Fase Final das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo 2014. Sem jogar um Mundial desde 2006, até agora a missão do técnico português Carlos Queiroz, 59 anos, vem dando certo. Disse ele antes do jogo:

“Teoricamente, a Coreia do Sul é favorita para chegar à Copa do Mundo, mas nenhum time pode ser considerado já no Mundial ou fora dele. Para vencê-los, não podemos só suar a camisa e correr o campo todo, mas os jogadores precisam de motivação. Creio que poderemos somar três pontos”, analisou.

O técnico local dos sul coreanos, Choi Kang-Hee, 53 anos, deu a receita para derrotar os donos da casa: “Estamos em Teerã desde a semana passada para nos acostumarmos com o ambiente, e estamos prontos. Os 20 minutos iniciais são cruciais para nós, pois quem for melhor no começo terá mais chances de vencer. Não me importo com nenhuma estrela deles, mas com o conjunto. Estamos muito motivados para buscar a vitória”, comentou.

O jogo

O magnífico estádio Azadi (100 mil lugares), na capital iraniana de Teerã, estava quase completamente lotado, num público excelente de exatos 99.885 torcedores, o segundo maior dos iranianos nesta fase. Uma grande torcida para acompanhar um grande espetáculo, que só teve uma chance aos 14 minutos, a favor dos anfitriões.

O meia Mohammad Nori, 32 anos, do Malavan (Irã), recebeu passe pela direita e finalizou do meio da rua, completamente para fora! Na sequência, o atacante Reza Ghoochannejhad, 25 anos, do Sint Truiden (Bélgica), que fazia sua estreia pela seleção (nascido na Bélgica), se desvencilhou bem da marcação tripla da Coreia do Sul e disparou da entrada da área um chute rasteiro, que o goleiro Jung Sung Ryong, 27, do Suwon Bluewings (Coreia do Sul), conseguiu espalmar para escanteio!

Aos 26 minutos, a Coreia do Sul respondeu em jogada do meia Ki Sung Yueng, 23 anos, do Swansea City (País de Gales), que cruzou da direita para a grande área. Um sul coreano ganhou de seu marcador no alto e cabeceou para a pequena área, onde estava o meia Kim Bo Kyung, 23 anos, do Cardiff City (País de Gales). Ele dividiu com um iraniano e conseguiu o desvio de cabeça, mas a bola explodiu no travessão!

O goleiro Seyed Rahmati, 29 anos, do Esteghlal (Irã), não tocou na bola no primeiro lance, mas se recuperou a tempo de defender a nova investida de Bo Kyung, defendendo o toque do sul coreano em seus pés, o que impediu a Coreia do Sul de balançar as redes iranianas!  Aos 34 minutos, Ki Sung Yueng cobrou falta pelo lado direito, levando mais uma vez perigo aos donos da casa…

Seyed Rahmati ameaçou sair do gol para tirar de soco, mas ficou no meio do caminho e a mercê da finalização do atacante Kim Shin Wook, 24 anos, do Ulsan Hyundai (Coreia do Sul). Sorte que seu toque de cabeça não foi tão forte e o goleiro iraniano defendeu-o como pôde, mergulhando para tirar de soco, numa defesa esquisita! Na sobra, dentro da área, o atacante Park Chu Young, 27 anos, emprestado pelo Arsenal (Inglaterra) ao Celta de Vigo (Espanha), finalizou forte, mas a bola bateu na defesa! Nos acréscimos, o Irã levou perigo, em jogada do atacante Ashkan Dejagah, 26 anos, do Fulham (Inglaterra)…

Ele recebeu passe dentro da área pela direita e conseguiu cruzar na pequena área, mas, antes que um iraniano finalizasse, o zagueiro Kwak Tae Hwi, 31, do Ulsan Hyundai, se esticou todo e tirou a bola de carrinho para escanteio! E ainda deu tempo e a Coreia do Sul acertar a trave, em cobrança de escanteio dele mesmo, Ki Sung Yueng. Ele colocou a bola no meio da área, onde apareceu Kwak Tae Hwi saltando mais do que todos os outros, mas acertando o travessão de Rahmati, que ficou parado no meio do gol, só conseguindo levantar um dos braços!

No segundo tempo, a situação do Irã se complicou. Num lance no meio-campo, o atacante Masoud Shojaei, 28 anos, do Osasuña (Espanha), perdeu totalmente a cabeça e deu um carrinho por trás em cima do lateral Oh Beom Seok, 28, do Suwon Bluewings, já tendo cartão amarelo! Claro que o árbitro cingapuriano Abdul Bashir não quis nem saber e deu o segundo cartão amarelo para o iraniano, resultando em sua expulsão – teria sido mais justo se tivesse punido o atleta com o cartão vermelho direto!

Ao contrário do que se imaginava, o Irã começou a retomar o controle do jogo logo após a expulsão, e teve uma boa chance. Reza Ghoochannejhad recebeu passe de cabeça dentro da área, mas estava de costas para o gol. Mesmo assim, ele resolveu emendar uma bicicleta, que saiu completamente torta, em linha de fundo. Mas era o recado dos iranianos…

Pouco depois, o meia Javad Nekounam, 32 anos, do Esteghlal, aproveitou cobrança de escanteio e subiu na hora certa para conseguir desviar de cabeça, para o chão. Porém, Jung Sung Ryong estava atento no lance e conseguiu espalmar para escanteio! A bola ia entrando no ângulo direito do goleiro sul coreano!

O Irã ia se aproximando do gol, até que aos 31 minutos os donos da casa tiveram direito à cobrança de falta, pela direita. O meia Andranik Teymourian, 29 anos, do Al Kharitiyath (Catar), cobrou falta pela direita, colocando a bola na área. A defesa sul coreana não conseguiu afastar a contento e a bola sobrou para Javad Nekounam, dentro da área, que pegou firme, num chute rasteiro, acertando o canto direito de Sung Ryong! 1 a 0 Irã, para explosão dos quase cem mil torcedores! E com um a menos em campo!

A Coreia do Sul tentou pressionar os donos da casa nos minutos finais, mas só conseguiu uma boa jogada aos 40 minutos. O zagueiro Yun Suk Young, 22 anos, do Chunnam Dragons (Coreia do Sul), foi até a entrada da área, pela esquerda, e procurou colocar a bola no ângulo esquerdo de Seyed Rahmati, que não a alcançou! Mas também a finalização passou por cima do travessão, perto! Irã 1 a 0 sobre a Coreia do Sul, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito

O auxiliar-técnico do Irã, António Simões (Queiroz foi expulso e não deu entrevistas), estava muito feliz com o resultado: “Merecemos a vitória num jogo em que os dois times atuaram bem. Treinamos duro nas duas últimas semanas e os jogadores estavam bem preparados fisica e mentalmente. Quando você vence um adversário da qualidade da Coreia do Sul com dez homens em campo, essa partida certamente fica na memória do torcedor para sempre”, avaliou.

Choi Kang-Hee estava irritado com a chance perdida de disparar na liderança: “Criamos muitas oportunidades, mas o Irã converteu sua única chance no jogo. Não criamos benefício de nosso domínio na partida, apesar de termos jogadores jovens e confiantes. Desde o início tivemos o jogo sob controle. Acontece, mas ainda estamos totalmente no páreo”, lamentou.

A vitória deixou os iranianos na segunda posição do Grupo A, com sete pontos, desvantagem sobre a Coreia do Sul apenas no saldo de gols (5 contra 1). Em terceiro, na zona de repescagem asiática (contra o terceiro do Grupo B), está o Uzbequistão, com cinco pontos. Completam a classificação Catar e Líbano, ambos com quatro pontos e também com chances de classificação. Na próxima rodada, em 14 de novembro de 2012, o Irã recebe o Uzbequistão, enquanto a Coreia do Sul folga.

Veja todos os jogos das Eliminatórias Asiáticas já disputados!

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede