Catar derrota Líbano e está no páreo

Os catarianos precisavam da vitória diante dos libaneses, que também tinham de vencer, para não perderem contato com os líderes do Grupo A das Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo 2014. Antes da partida, o técnico brasileiro do Catar, Paulo Autuori, 56, esperava a vitória: “Os jogadores estão muito motivados para vencer e sabem o que precisam fazer para alcançarmos os três pontos. Eles vão se doar 100% contra o Líbano, que é um time forte, com bons jogadores atuando no exterior. Jogaremos em busca da vitória, mas uma derrota não será o fim do mundo”, analisou.

Por sua vez, o técnico alemão do Líbano, Theo Bücker, 64, também confiava em seus jogadores: “Estou satisfeito com a nossa preparação e essa partida contra o Catar será muito importante. Estudamos as táticas do adversário, mas as forças são semelhantes. Estou otimista em conseguir um bom resultado, ainda mais depois de termos perdido para os catarianos em casa [1 a 0, na primeira rodada – texto 2]. Precisamos vencer para manter nossas chances”, foi categórico.

O jogo

O tradicional estádio Jassim Bin Hamad (15 mil lugares) contou com excelente público, de 12.870 torcedores, que esperava ver a seleção anfitriã somar três pontos. E os donos da casa começaram com maior posse de bola, o que não significa que levaram perigo ao gol libanês, defendido por Abbas Hassan, 27, do Norrköping (Suécia). Aos 20 minutos, o Líbano é que teve a primeira chance, com o meia Abbas Atwi, 33, do Nejmeh (Líbano)…

Ele recebeu passe na entrada da área e tinha pouco espaço para finalizar, mas conseguiu aproveitá-lo. A bola tinha a direção do canto esquerdo do goleiro Qasem Burhan, 26, do Al Gharrafa (Catar), que saltou com tranquilidade e fez a fácil defesa. Pouco depois, o meia libanês Ahmed Zreik, 22, do Al Ahed (Líbano), fez ótima jogada individual.

Ele se desvencilhou da marcação do meia brasileiro naturalizado catariano Fábio César, 33, do Al Rayyan (Catar), e teve muito espaço para finalizar de fora da área, para boa defesa de Burhan, no meio do gol. Até os 45 minutos iniciais, as duas equipes não conseguiram levar perigo ao adversário e tinham de melhorar na etapa final, pois a vitória era muito importante para ambos.

No segundo tempo, a primeira boa chance aconteceu apenas aos 25 minutos, em falta cobrada por Fábio César. Mesmo na entrada da área, o atleta dos donos da casa mandou longe do gol, por cima do travessão! Cinco minutos depois, os anfitriões também apostaram nos chutes de fora da área, mas desta vez comemoraram…

O atacante Sebastían Soria, 29, uruguaio naturalizado catariano, mas que atua no Lekhwiya (Catar), trouxe o Catar ao campo de ataque. Porém, nenhum libanês apertou na marcação e Soria resolveu experimentar de fora da área, acertando um lindo chute, por cobertura! 1 a 0 Catar! Falha do goleiro Abbas Hassan, que não poderia estar adiantado, mas também do zagueiro Youssef Mohamad, 32, do Al Ahli (Emirados Árabes Unidos), que ficou esperando a finalização adversária!

Aos 38 minutos, o meia Lawrence Quaye, 28, do Al Gharrafa (Catar), mas nascido em Gana, experimentou da entrada da área, mas só não comemorou por causa de Abbas Hassan, que voou no canto esquerdo e conseguiu mandar para escanteio! Nos minutos finais, o Líbano teve a chance de igualar o marcador, com o meia e craque do time, Roda Antar, 32, do Shandong Luneng (China), mas Qasem Burhan fez a defesa ao esticar os dedos, salvando os anfitriões! Catar 1 a 0 diante do Líbano, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito

O brasileiro Paulo Autuori estava muito feliz com os três pontos: “Tivemos um bom desempenho, mesmo com os jogadores estando pressionados pela vitória, o que nos atrapalhou no primeiro tempo. No intervalo, eu falei com eles para acalmarem. O líbano jogou bem, mas vencemos e agora temos ótimas chances num grupo bem embolado”, comentou.

Já a entrevista do alemão do Líbano, Theo Bücker, não foi muito animada: “Os jogadores não seguiram as táticas que nós pedimos. A performance deles nos amistosos preparatórios foi melhor do que hoje. Entendo que eles estavam sentindo a pressão, mas nossa situação é complicada. Tomara que possamos conquistar pontos nos últimos três jogos, mas quero agradecer aos atletas por levarem o Líbano até a Fase Final, é um grande resultado”, encerrou, visivelmente desanimado e em tom de despedida.

A vitória deixa o Catar em penúltimo, com sete pontos em cinco rodadas, mas o líder Uzbequistão aparece com oito pontos, o que deixa o Grupo A em aberto. Apenas o Líbano parece estar quase sem chances, com seus quatro pontos em cinco jogos, na lanterna. Na próxima rodada, os catarianos encaram a Coreia do Sul, na casa do adversário, enquanto o Líbano também jogará longe de seus domínios, diante do Uzbequistão.

Veja todos os jogos das Eliminatórias Asiáticas já disputados!

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede