Uzbequistão surpreende Irã, vence fora de casa e lidera grupo

Na partida que fecharia a rodada de início do 2º Turno da 4ª Fase das Eliminatórias Asiáticas para Copa do Mundo 2014, os iranianos, contando com o apoio da torcida, tinham tudo para vencer pela segunda vez os uzbeques em 2012, se isolar na liderança do Grupo A e encaminhar sua classificação para o Mundial. Depois da vitória sobre a favorita Coreia do Sul por 1 a 0 (veja o que aconteceu na partida), a confiança em Teerã era grande e o treinador português Carlos Queiroz mostrou que partilhava do sentimento da nação iraniana:

“Estamos muito motivados para o jogo. A equipe tem um espírito guerreiro e certamente jogaremos visando aos três pontos” disse o comandante. “Respeitamos os uzbeques, mas faremos nosso melhor para sair com a vitória”.

Já do lado uzbeque, todos sabiam da dificuldade da missão. Porém, após um começo irregular no Grupo A, o Uzbequistão conquistou sua primeira vitória contra o Catar,  1 a 0 fora de casa (veja tudo sobre a partida), e a esperança da segunda vitória seguida longe de seus domínios cresceu. O treinador Mirdjalal Kasimov ressaltou a importância e a dificuldade do duelo:

“Esse é um jogo que pode nos deixar na liderança, mas que ao mesmo tempo pode nos jogar para a quarta posição”, disse o treinador uzbeque. “Sabemos que vai ser difícil jogar na frente de 100 mil iranianos, mas vamos lutar muito. A derrota no primeiro jogo em casa não quer dizer que somos mais fracos que eles”, completou, mostrando confiança.

O jogo

Apesar de não estar lotado, o estádio Azadi, na capital Teerã, levou muita gente para torcer para o time local: 43mil pagantes assistiram ao jogo. A empolgada torcida iraniana, porém, deve ter se arrependido de ter pago ingresso, pois o jogo foi muito sonolento.

Desde o começo da partida, o Irã mostrou que não queria dar chance para os uzbeques. Apesar da falta de qualidade do time da casa em criar as jogadas ofensivas, antes dos dez minutos de primeiro tempo a equipe já assustava os adversários. Aos nove, em cruzamento do destaque do time iraniano Ashkan Dejagah, 26, do Fulham (Inglaterra), um jogador iraniano, não identificado, subiu mais que a defesa uzbeque e cabeceou por cima.

Aos 15 minutos, o time de Melli criou sua chance mais perigosa no jogo. Depois de cruzamento rasteiro de Andranik Timotian, 29, do Al Kharaitiyat (Catar), para a entrada da área, Mohammad Nouri, 29, do Persepolis (Irã), bateu firme no centro do gol e a bola entrou! No entanto, como havia um jogador impedido na frente do goleiro, atrapalhando sua visão, o tento foi anulado pelo assistente Mohamed Al Mehairi, dos Emirados Árabes Unidos.

Depois do susto, a equipe uzbeque acordou e conseguiu equilibrar um pouco as ações. Em jogada individual pela direita, Fozil Musaev, 23, do Nasaf (Uzbequistão), conseguiu espaço para bater para o gol, mas o goleiro iraniano Mehdi Rahmati, 29, do Esteghlal (Irã), fez defesa firme. Logo depois, a equipe da casa respondeu com perigo. Recebendo lançamento longo da defesa, um atleta colocou na frente e bateu firme, para a primeira defesa do goleiro uzbeque Ignatiy Nesterov, 29, do Bunyodkor (Uzbequistão), que jogou para escanteio. Assim, em um primeiro tempo de chances de gol tímidas, o empate por 0 a 0 era o resultado mais justo, apesar da leve superioridade do Irã.

O segundo tempo começou do mesmo jeito que o primeiro. Os donos da casa tentavam atacar, mas esbarravam em sua falta de qualidade técnica. Mesmo assim, logo aos dois minutos do segundo tempo, Karim Ansarifard, 22, do Persepolis, bateu forte de fora da área e a bola passou com muito perigo, ao lado direito do gol de Nesterov.

Enquanto isso, a equipe uzbeque se fechava e mostrou que tentaria o gol em algum contra-ataque esporádico ou em uma bola parada. Aos 25 da etapa complementar, em uma jogada parecida com a que quase havia dado resultado no começo do segundo tempo, Server Djeparov, 30, do Al Shabab (Arábia Saudita), cruzou em cobrança de falta da intermediária para o experiente Ulugbek Bakayev, 33, do Irtysh Pavlodar (Cazaquistão), que aparecer sozinho na pequena área a fim de dar um toquinho para o fundo das redes. Os lobos brancos surpreendiam os donos da casa e calavam o estádio em Teerã. Uzbequistão 1 a 0!

O gol abalou o time iraniano e, logo em seguida, em cobrança de escanteio de Djeparov, a confusão na área poderia ter culminado no segundo gol do time visitante se algum atacante uzbeque tivesse conseguido finalizar!

Nos minutos finais, mesmo desorganizada, a seleção iraniana tentou implantar uma pressão final para conseguir o gol de empate. Após lançamento da defesa dentro da área, Dejagah brigou no alto com o goleiro uzbeque, que saiu mal do gol mas, no rebote, se recuperou, fazendo boa defesa e jogando a bola para escanteio. Apesar da pressão, não havia tempo para mais nada. Fim de jogo em Teerã e derrota inesperada para os anfitriões. Uzbequistão 1 a 0 em cima do Irã, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do jogo

A animação era grande entre os jogadores e comissão técnica uzbeque, que sabiam da importância do resultado. Ex-jogador e hoje treinador dos lobos brancos, Kasimov demonstrou sua satisfação depois do jogo:

“Foi uma partida fantástica, na qual os dois lados brigaram duro pelo resultado”, disse o comandante. “Eles criaram várias chances, mas não conseguiram concluir, como aconteceu conosco no primeiro jogo no Uzbequistão”, concluiu.

Já o treinador português Carlos Queiroz estava abatido com o resultado, já que uma vitória em casa podia ter facilitado muito a missão dos iranianos de chegar à Copa no Brasil.

“Futebol é um esporte cruel e você pode perder mesmo jogando uma boa partida”, disse Queiroz. “Jogamos bem, mas a vitória escapou. Mas não desanimaremos e tentaremos ao máximo a vaga direta para o Mundial”, concluiu o português.

Com a vitória, o Uzbequistão surpreendeu a todos e agora lidera o Grupo A da 4ª Fase das eliminatórias, um ponto na frente de Irã, Catar e Coreia do Sul, esta última com um jogo a menos. Além disso, com a vitória do Catar contra o Líbano no outro confronto da chave, por 1 a 0 (veja o que aconteceu na partida), o grupo embolou de vez e qualquer previsão é arriscada. Os próximos jogos das Eliminatórias Asiáticas acontecem apenas em 2013, no dia 26 de março, quando o Uzbequistão recebe o Líbano. O Irã vai folgar.

Veja todos os jogos das Eliminatórias Asiáticas já disputados!

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede