África do Sul e Etiópia vencem e decidirão vaga na fase final

Dois jogos movimentaram o Grupo A da segunda fase das Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo 2014. Os dois postulantes à única vaga para o mata-mata, que decidirá os cinco classificados para o Brasil, jogaram fora de casa.

A Etiópia, que liderava a chave antes da rodada, mediu forças com Botsuana, enquanto a África do Sul teve de se deslocar até Camarões, para enfrentar a República Centro Africana, já que a instabilidade política no país impede a realização de jogos.

Classificação das Eliminatórias Africanas

Botsuana 1×2 Etiópia

Os etíopes sabiam que uma vitória contra os botsuanos era muito importante para a campanha, já que a vantagem no confronto seguinte, contra a África do Sul, seria da Etiópia. E os visitantes souberam fazer valer a superioridade diante do adversário, que vive dias bem diferentes de quando participou da Copa Africana de Nações 2012.

Aos 33 minutos do primeiro tempo, a Etiópia tocou a bola desde o campo de defesa, envolvendo a marcação botsuana, enquanto caminhava rumo à grande área do antagonista. Com um lindo toque de calcanhar, um atleta etíope matou a defesa de Botsuana e deixou totalmente livre o atacante Getaneh Kebede, do Dedebit (Etiópia).

Ele ainda mostrou muita tranquilidade para encontrar o ângulo correto e finalizar no canto, abrindo o placar para a Etiópia. Tamanho espaço foi concedido por Botsuana! O resultado eliminava os donos da casa, que tentavam atingir o campo de ataque de forma atabalhoada. Numa das lambanças, aos 45 minutos, a Etiópia ampliou.

Botsuana trocava passes na intermediária, mas um erro na saída de bola proporcionou rápido contra-ataque do adversário. Num lançamento em profundidade, a pelota encontrou os abençoados pés do atacante Saladin Said, do Lierse (Bélgica), que não perdeu tempo e finalizou da entrada da área, de forma consciente, colocando a bola quase no ângulo, sem chances para o goleiro botsuano.

No segundo tempo, os donos da casa conseguiram diminuir, em gol marcado pelo atacante Tebogo Sembowa, do Gaborone (Botsuana), mas nada mais poderia ser feito na partida, que terminou com triunfo etíope. Depois do jogo, o zagueiro Mompati Thuma, do Botswana Defence Force XI (Botsuana), lamentou os gols sofridos por desespero em ir ao ataque, mas que o time atuou bem.

Botsuana não vence um jogo oficial (não contam amistosos) desde a Copa Africana de Nações 2012, problema que Thuma justificou afirmando que o elenco não joga junto durante a temporada e que a preparação pode melhorar. Mas ele acredita na qualidade de seus companheiros.

Local: estádio Lobatse (20 mil lugares)

Gols: Getaneh Kebede/ETI (33’|1º), Saladin Said/ETI (45’|1º) e Tebogo Sembowa/BOT (31’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

República Centro Africana 0×3 África do Sul

Em campo neutro, já que a partida ocorreu em Camarões, a África do Sul pôde desenvolver seu jogo com mais tranquilidade. O domínio dos visitantes era tamanho que o primeiro gol nem demorou a acontecer. Aos 26 minutos, o meia Siphiwe Tshabalala, do Kaizer Chiefs (África do Sul), caminhou com a bola dominada no meio-campo e fez lançamento açucarado…

A pelota chegou para o atacante Bernard Parker, do mesmo time, que driblou o desesperado goleiro Emmanuel Yezzoat, do Mounana (Gabão), que deixou a área a fim de tentar impedir o gol, e entrou com bola e tudo! Aos 40 minutos, os sul-africanos dobraram a vantagem, num lance parecido.

Depois de quase marcar, numa bela defesa de Yezzoat à queima-roupa, os visitantes organizaram novo ataque e a bola encontrou Tshabalala, que invadiu a grande área com extrema facilidade, driblou o goleiro da República Centro Africana e mandou para as redes. A defesa centro-africana estava completamente perdida na marcação! Boa troca de passes dos visitantes.

Com a vantagem, a África do Sul diminuiu o ritmo no segundo tempo, mas os donos da casa não conseguiam reagir. A partida perdeu em emoção e ficou sonolenta, mas ainda haveria tempo para mais um gol. Em cima dos 45 minutos, o meia Oupa Manyisa, do Orlando Pirates (África do Sul) fez grande jogada pela linha de fundo e conseguiu cruzar para o meio da área. Emmanuel Yezzoat saltou para fazer a defesa, não achou nada e teve de recolher a bola no fundo das redes, depois de cabeçada do atacante Katlego Mashego, do Moroka Swallows (África do Sul), totalmente livre de marcação! Que facilidade…

Mesmo assim, o técnico sul-africano Gordon Igesund elogiou seus jogadores depois da partida, dizendo que o adversário dificultou as ações. Ele ainda disse que não se preocupou com o jogo da Etiópia e agradeceu à hospitalidade dos camaroneses. Na última quarta-feira (5 de junho de 2013), o grande atacante Benni McCarthy, dono de 80 convocações e 31 gols (recorde histórico) anunciou a aposentadoria, após 17 anos de carreira, aos 35 anos – ele não era convocado desde o elenco provisório para a Copa Africana de Nações 2013.

Local: estádio Ahmadou Ahidjo (38.720 lugares)

Público: 7 mil torcedores

Gols: Bernard Parker/AFS (26’|1º), Siphiwe Tshabalala/AFS (41’|1º) e Katlego Mashego/AFS (45’|2°)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

Apenas duas seleções brigam pela vaga na fase final. Faltando duas rodadas, a Etiópia tem a vantagem, pois soma dez pontos, contra oito da África do Sul – os dois se enfrentam em 15 de junho de 2013, na Etiópia. Sem chances, República Centro Africana (três pontos) e a lanterna Botsuana (um ponto) lutam para não ficar na lanterna.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede