Argélia vence e se classifica; Mali tropeça em Benin e está fora

O Grupo H das eliminatórias africanas tinha duas forças principais. Argélia e Mali, numa situação normal, seriam os únicos a sonhar com a vaga na fase final da competição, mas Benin chegou a roubar pontos dos malianos, na primeira partida, complicando a vida do adversário.

No fim, a Argélia (compre a camisa da Argélia na Futfanatics) superou Ruanda e alcançou a liderança da chave, já que Mali voltou a perder pontos para os benimenses, desta vez num empate dentro de casa. Acompanhe agora o que de melhor aconteceu nas partidas que definiram o grupo.

Classificação das Eliminatórias Africanas

Ruanda 0×1 Argélia

Sem o sérvio Micho, que foi para Uganda, o local Eric Nshimiyimana era o novo comandante de Ruanda, mas já tinha plena noção de que a equipe estava eliminada. A intenção era preparar o time para African Nations Championship, torneio em que só podem ser usados atletas que atuam no próprio país. Mas é claro que, jogando em casa, Ruanda não queria perder… Prova disso foi reforço do técnico em zagueiros e no meio-campo.

O ministro da defesa do país, James Kabarebe, tentou levantar o moral da seleção, dizendo que a equipe tinha de acreditar na vitória, que o futebol ruandês está crescendo. Uma surpresa foi a convocação do jovem meia Alfred Martins Mugabo, 17 anos, que está no time reserva (sub-21) do Arsenal (Inglaterra), mas joga lá desde os 13 anos:

“Foi um choque ser convocado tão jovem. Mas vou aproveitar a oportunidade, pois é uma ótima chance de mostrar o que posso fazer pelo meu país”, comentou – ele foi reserva, mas entrou no início do segundo tempo.

A intenção de Ruanda era jogar bem e somar os três pontos, algo que o técnico bósnio Vahid Halilhodzic, que veste a camisa da Argélia desde 2011, já sabia: “Ruanda não tem nada a perder, não podemos subestimá-los. Eles jogaram com um menos diante de Mali por 30 minutos e ainda empataram”.

O primeiro lance de perigo no jogo foi dos visitantes, quando o meia Saphir Taïder, do Bologna (Itália), subiu sozinho no meio da área e cabeceou bonito, obrigando o goleiro Jean Claude Ndoli, do APR (Ruanda), a fazer grande defesa! Pouco depois, o meia Sofiane Feghouli, do Valencia (Espanha), fez grande jogada individual e tocou para o atacante Islam Slimani, do Belouizdad (Argélia)…

Ele procurou o canto esquerdo de Ndoli, mas o goleiro ruandês saltou e espalmou para o lado. Os donos da casa só se defendiam, mas conseguiram chegar aos 18 minutos. Em cobrança de escanteio, a bola foi levantada na direção da segunda trave e um atleta já se preparava para cabecear. Sorte que o goleiro Adi M’Bolhi, do Ajaccio (França), estava atento ao lance e saltou para mandar a escanteio antes de o adversário marcar.

No segundo tempo, Ruanda não conseguiu manter o placar inalterado… Logo aos seis minutos, uma rápida cobrança de lateral colocou a bola com Slimani. De calcanhar, ele tocou para Saphir Taïder, que ganhou do zagueiro Salomon Nirisarike, do Royal Antwerp (Bélgica), tirou do goleiro e mandou para as redes! Ruanda continuava levando perigo apenas em jogadas de bola parada, mas a Argélia sabia se defender.

Nos minutos finais, Slimani e Feghouli tiveram chances num mesmo lance, mas se atrapalharam com a bola dentro da pequena área, apertados por Nirisarike. A oito minutos do fim, Taïder recebeu cruzamento na pequena área, não tinha goleiro à sua frente, mas teve a proeza de mandar por cima do gol! Incrível! No final, os ruandeses ficaram no lucro…

Depois da partida, Eric Nshimiyimana pediu paciência: “Precisamos de tempo. Só com muitos jogos juntos esse elenco vai conseguir melhores resultados e ganhar experiência. Sabemos que os atletas podem fazer a diferença, vamos dar tempo a eles”.

Local: estádio Amahoro (15 mil lugares)

Público: 15 mil torcedores

Gol: Saphir Taïder/ARG (6’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Mali 2×2 Benin

Os malianos precisavam da vitória para não perderem contato com a Argélia e terem chance de alcançar a fase final. Porém, mesmo jogando em seus domínios, Mali sentiu dificuldades diante de Benin, que abriu o placar logo cedo. Em cobrança de escanteio, a bola foi levantada no meio da área, para desvio de cabeça do meia Stéphane Sessègnon, do Sunderland (Inglaterra), o grande destaque do time.

A finalização era fácil de ser defendida pelo goleiro Mamadou Samassa, do Guingamp (França), mas na hora de segurar a bola, ele a deixou escapar, vendo-a adentrar suas próprias redes! Que lambança do goleiro de Mali. Pouco depois, o atacante Mamadou Samassa (sim, o mesmo nome!) converteu penalidade máxima e recolocou Mali na partida.

Esperava-se que os donos da casa tivessem mais facilidade, mas não foi o que aconteceu. Num lance de muito perigo, o meia Jodel Dossou, do Club Africain (Tunísia), finalizou bonito da entrada da área, obrigando Samassa a fazer grande defesa! No final do primeiro tempo, o atacante benimense Razak Omotoyossi, do Zamalek (Egito), fez linda jogada individual…

Ele estava acompanhado de dois adversários, girou em cima deles, quase perdendo o equilíbrio, mas conseguiu finalizar rasteiro, num chute que Mamadou Samassa não segurou! Na metade da etapa final, Mali voltou a empatar. O atacante Cheick Diabaté, do Bordeaux (França), recebeu cruzamento, matou a bola no peito com rapidez e ainda se desvencilhou da marcação de Benin para chutar forte!

O empate animou Mali, que quase pulou à frente do marcador. O goleiro Saturin Allagbè, do ASPAC (Benin), chegou a ser driblado, mas um atleta maliano finalizou fraco, permitindo que um zagueiro dos visitantes tirasse de cabeça em cima da linha. Apesar do maior volume de jogo, Mali não conseguiu vencer e deu adeus à Copa do Mundo 2014.

Local: estádio du 26 Mars (55 mil lugares)

Público: 30 mil torcedores

Gols: Stéphane Sessègnon/BEN (7’|1º), Mamadou Samassa/MAL (14’|1º), Razak Omotoyossi/BEM (31’|1º) e Cheick Diabaté/MAL (24’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

Aconteceu o que era esperado no Grupo H das eliminatórias africanas. O manto da Argélia é mais tradicional que o dos adversários e a seleção do norte da África assumiu a liderança da chave, com 12 pontos, além dos melhores ataque (12 gols) e defesa (apenas quatro). Confirmando a vaga na fase final. Mali está na segunda posição, com oito pontos, sem chance de classificação. Completam a tabela Benin, com cinco pontos, e Ruanda, com apenas dois, na lanterna.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede