Austrália vence e confirma vaga; Jordânia ainda sonha com a Copa do Mundo

Com o Japão classificado e disputando a Copa das Confederações 2013, a outra vaga direta estava entre Austrália, Omã e Jordânia, esta última com pouquíssimas chances. Os australianos tinham a tarefa mais fácil: vencer o eliminado Iraque, dentro de casa, e conseguiram.

Na outra partida, portanto, estava em disputa a vaga do Grupo B na repescagem asiática. E no cofronto direto entre jordanianos e omanis, a Jordânia levou a melhor, aproveitando o fato de jogar em seus domínios, ainda podendo se classificar para o Mundial 2014.

Classificação das Eliminatórias Asiáticas

Austrália 1×0 Iraque

O técnico alemão da Austrália, Holger Osieck, tinha clareza do que precisava fazer para comemorar após o jogo: “Estamos perto de nos classificarmos e numa posição em que gostaríamos, dependendo apenas de nós. O time está 100% focado, mas não podemos subestimar o Iraque, que quer impressionar o novo técnico e tem uma boa geração olímpica”.

O sérvio Vladimir Petrovic reiterava o objetivo dos visitantes: “Temos um jogo difícil, mas nos preparamos bem. Não teremos os veteranos, mas os outros atletas são jovens e tentarão fazer seu melhor”, disse o técnico iraquiano.

Logo a dois minutos, a Austrália teve grande chance. O atacante Robert Kruise, do Bayer Leverkusen (Alemanha), pegou rebote no meio da área e teve espaço para finalizar. Sorte que o goleiro Noor Sabri, do Al Naft (Iraque), estava atento e mandou para escanteio. Os donos da casa continuavam pressionando, mas as finalizações eram fáceis para o adversário.

Um lance de verdadeiro perigo ocorreu aos 34 minutos, quando o meia Tim Cahill, do New York Red Bulls (Estados Unidos), recebeu cruzamento dentro da área… Noor Sabri saltou para tirar a bola, mas se atrapalhou com um zagueiro, deixando-a livre para Cahill. Ele tentou uma pucheta, mas a pelota saiu em tiro de meta.

A primeira oportunidade do Iraque só ocorreu no início do segundo tempo, quando o jovem meia Saif Salman, do Duhok (Iraque), arriscou de longe, para defesa segura do goleiro Mark Schwarzer, sem clube. À medida que o tempo passava, os australianos ficavam mais nervosos, o que atrapalhava muto na hora das finalizações, geralmente fracas.

Os donos da casa chegaram a marcar por volta dos 20 minutos, mas a arbitragem anulou, alegando falta no lance anterior. Somente aos 38 minutos, o estádio finalmente comemorou aliviado… Cruzamento do meia Mark Bresciano, do Al Gharafa (Catar), encontrou livre de marcação o atacante Joshua Kennedy, do Nagoya Gramphus Eight (Japão). Aí ficou fácil para ele, que tocou de cabeça no canto esquerdo!

Nos minutos finais, o Iraque ensaiou pressão que não tinha feito durante toda a partida, que não deu em nada. Vitória australiana e vaga na Copa do Mundo 2014 assegurada! Olsieck estava eufórico: “Gostaria de agradecer de coração aos atletas pelo esforço no final da partida. Crescemos como time e estamos na Copa do Mundo”, comemorou.

O técnico alemão ainda agradeceu à organização da federação australiana, aos torcedores, e rejeitou qualquer análise da partida – entenda-se críticas. “Estou feliz por todos eles. Será um ano difícil em 2014, mas temos o direito e o privilégio de curtir este momento”, encerrou.

Já Petrovic preferiu traçar planos para o futuro: “Parabéns à Austrália. Viemos para vencer, mas a sorte não estava do nosso lado. Levamos um gol nos minutos finais e jogamos o nosso melhor. Os jovens atletas atuaram bem e tenho certeza de que o futebol iraquiano vai melhorar nos próximos dois anos”, profetizou.

Local: estádio ANZ (82.500 lugares)

Público: 80.523 torcedores

Gol: Joshua Kennedy/AUS (38’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Jordânia 1×0 Omã

O técnico iraquiano da Jordânia, Adnan Hamad, sabia da dificuldade da partida: “Conseguimos levantar o moral dos atletas após a derrota de 4 a 0 para a Austrália e eles estão prontos para o jogo diante de Omã. O adversário tem um time forte e pode se classificar diretamente para a Copa do Mundo. Também temos um bom time e espero que os torcedores nos apoiem rumo a uma grande vitória”, comentou.

O francês Paul le Guen, técnico de Omã, elogiou o adversário: “O jogo não será fácil, pois a Jordânia sabe tirar vantagem quando atua em casa, diante dos torcedores. No entanto, tentaremos nosso melhor para atingir nosso objetivo, que é classificar para o Mundial 2014.

Mesmo jogando fora de casa, Omã teve a primeira oportunidade, mas o meia Qasim Hardan, do Al Nasr (Omã), chegou tarde e não aproveitou o cruzamento, dividindo com o goleiro Amer Shafia, do Al Wehdat (Jordânia), que mandou a escanteio. Em outra chance, o atacante Ismail Al Ajmi, do Al Faisaly (Arábia Saudita), recebeu lançamento longo, invadiu a área e teve habilidade para driblar um zagueiro e procurar o canto esquerdo de Shafia.

O goleiro da Jordânia só pôde torcer para a bola sair pela linha de fundo, o que aconteceu por pouco! Os donos da casa só levaram perigo em cobrança de escanteio. A bola foi  levantada na primeira trave e o zagueiro Mohammad Al Dmeiri, do Al Wehdat, subiu mais que um adversário, mas cabeceou por cima do travessão, dentro da pequena área.

No início do segundo tempo, os jordanianos fizeram a festa. Depois de cruzamento da direita, o atacante Ahmad Hayel, do Al Arabi (Emirados Árabes Unidos), quase se deitou no gramado para tocar de cabeça para as redes, tirando do goleiro Faiz Al Rushaidi, do Al Suwaiq (Omã). Que liberdade ele teve dentro da área!

Com o resultado, a Jordânia alcançou a repescagem asiática, diante do Uzbequistão, mas todos foram surpreendidos com a entrevista de Adnan Hamad: “Esta foi a minha última partida com a seleção e estou feliz. Os torcedores estiveram presentes e nos ajudaram a ficar em terceiro lugar. O jogo não foi fácil, mas fizemos um grande trabalho graças à luta dos atletas”, disse o iraquiano, que não vai comandar a Jordânia na repescagem.

Paul le Guen lamentou a eliminação: “Quero parabenizar a Jordânia pela vitória. Eles mereceram. Estávamos sob muita pressão e os atletas sentiram. Não contei com o atacante Amad Al Hosni desde o início, pois ele não estava em forma por causa de uma contusão. Tentamos empatar no segundo tempo, mas não conseguimos”.

Local: estádio King Abdullah (20 mil lugares)

Público: 14 mil torcedores

Gol: Ahmad Hayel/JOR (13’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

Após oito rodadas, o Japão terminou com 17 pontos (5v, 2e, 1d), muito à frente das demais equipes. A Austrália também garantiu vaga no Brasil 2014, ao somar 13 pontos, três a mais que a Jordânia, que terá a repescagem pela frente. Eliminados, Omã (nove pontos) e Iraque (cinco) torcem por melhor sorte e qualidade no próximo cliclo mundial, na Rússia 2018.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede