Costa do Marfim supera Tanzânia e está na fase final, Marrocos está eliminado

O Grupo C das eliminatórias africanas tinha a Costa do Marfim bem acima dos outros adversários, em termos de qualidade. Era difícil pensar que Marrocos, Gâmbia e Tanzânia conseguissem superar os Elefantes.

Como era de se esperar, os marfinenses confirmaram a vaga na fase final com uma rodada de antecedência, ao vencerem a Tanzânia, fora de casa. Já Marrocos, que vive fase muito diferente de duas décadas atrás, quando frequentava a Copa do Mundo, venceu na rodada. A vitória contra Gâmbia se consumou, algo normal.

Classificação das Eliminatórias Africanas

Tanzânia 2×4 Costa do Marfim

Uma emoção tomou conta de quem viu a imensa torcida presente em Dar es Salaam, capital da Tanzânia, para acompanhar a partida. Prova de que o trabalho do técnico dinamarquês Kim Poulse à frente da seleção vem rendendo frutos, embora ainda não tenha resultado numa classificação para os grandes torneios. Antes do jogo, Poulsen disse:

“A Costa do Marfim não é imbatível, mas temos que ser espertos no ataque e na defesa. Sinto que, com o apoio vindo das arquibancadas, podemos voltar a sonhar com a classificação ao Brasil em 2014”.

O momento da Tanzânia é tão bom que a equipe recebeu um comunicado do presidente do país, Jakaya Kikwete, desejando o melhor ao time e que os atletas respeitem as decisões dos técnicos, com o único objetivo de alcançar a vitória. Ele também convocou os torcedores a acompanharem a partida, sendo prontamente atendido.

Já Sabri Lamouchi procurou respeitar o adversário: “A Tanzânia pode nos causar muitos problemas, será um jogo diferente. Eles têm jogadores capazes de fazer a diferença nas laterais. Será um bom desafio para nós”.

E a pressão de 60 mil torcedores tanzanianos logo deu resultado. Após cobrança de escanteio, a defesa marfinense não conseguiu afastar o perigo e um atleta da casa emendou uma bicicleta, dentro da área. A bola não tomou o caminho do gol, mas ficou com o meia Amri Kiemba, do Simba (Tanzânia), na pequena área. Livre de marcação, ele apenas tirou do goleiro Boubacar Barry, do Lokeren (Bélgica), e saiu comemorando!

Aos 13 minutos, um erro de posicionamento na defesa tanzaniana resultou no empate dos visitantes. O meia Yaya Touré, do Manchester City (Inglaterra), apareceu dentro da área e fez o passe na segunda trave, encontrando livre o atacante Lacina Traoré, do Anzhi Makhachkala (Rússia), que só rolou para as redes, sem goleiro.

A qualidade marfinense se sobrepôs à força de vontade tanzaniana pela segunda vez aos 23 minutos. Em bela cobrança de falta, Yaya Touré colocou a bola no canto direito do goleiro Juma Kaseja, do Simba, que não conseguiria fazer a defesa, virando o jogo para os visitantes. Pouco depois, a Tanzânia foi buscar a igualdade no marcador, com o jovem atacante Thomas Ulimwengu, 20 anos, do TP Mazembe (República Democrática do Congo).

Pena que antes do intervalo, Yaya Touré converteu pênalti para Costa do Marfim, batendo no meio do gol, para desespero de Kaseja, que chegou a tocar na bola com os pés. No segundo tempo, a Tanzânia não desistiu de buscar pelo menos o empate, mas Barry estava numa tarde inspirada, salvando os visitantes, como na cobrança de falta poderosa do atacante Mbwana Samata, do TP Mazembe, em que ele espalmou como deu, no susto!

O mesmo atleta tanzaniano teve outra oportunidade em cobrança de falta, mas mandou para fora. Já nos acréscimos, o atacante Wilfried Bony, do Vitesse (Holanda), fez o quarto de Costa do Marfim e definiu a classificação dos Elefantes, num jogo muito movimentado! Uma triste eliminação para a Tanzânia, mas o país sabe que está no caminho certo para brigar por objetivos maiores no futuro.

Local: estádio Nacional Benjamin Mkapa (60 mil lugares)

Público: 60 mil torcedores

Gols: Amri Kiemba/TAN (2’|1º), Lacina Traoré/CMA (13’|1º), Yaya Touré/CMA (23’ e 43’|1º), Thomas Ulimwengu/TAN (34’|1º) e Wilfried Bony/CMA (48’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Marrocos 2×0 Gâmbia

Marrocos entrou em campo para tentar uma classificação improvável, já que não dependia de si, mas de uma vitória da Tanzânia contra Costa do Marfim, o que deixaria os marroquinos em terceiro lugar, sendo ultrapassados pelos tanzanianos. Mas era evidente que vencer a Gâmbia, em casa, era obrigação.

Ainda mais que o adversário não tinha um de seus grande nomes, o atacante Momodou Ceesay, do Kairat (Cazaquistão), que deixou o elenco e não participaria da partida, mesmo tendo estado presente na rodada anterior. O técnico local Peter Bonu Johnson sabia que seu time estava em evolução, mas precisava ainda melhorar em alguns aspectos:

“É triste perder, mas nós criamos chances durante o jogo contra Costa do Marfim, mas não soubemos finalizar. Devemos apreciar as boas coisas que os atletas estão fazendo e continuar evoluindo, degrau a degrau”, disse.

E a melhor qualidade do adversário logo se fez presente. Aos três minutos, Marrocos enfrentou muita confusão na área de Gâmbia, mas o meia Abdelaziz Barrada, do Getafe (Espanha), conseguiu se desvencilhar dos oponentes e finalizar a gol, num chute difícil para o goleiro Bubacarr Sanyang, do Armed Forces (Gâmbia). Grande habilidade de Barrada.

No início do segundo tempo, Marrocos aproveitou espaço concedido pela defesa de Gâmbia e dobrou a vantagem. A bola chegou na entrada da área para o meia Younès Belhanda, do Montpellier (França), que finalizou colocado, acertando o ângulo de Sanyang! Golaço! E fim de jogo, que culminou na eliminação de ambos…

Local: estádio de Marrakech (45.240 lugares)

Público: 40.933 torcedores

Gols: Abdelaziz Barrada/MAR (3’|1º) e Younès Belhanda/MAR (6’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

Com 13 pontos em cinco rodadas, a Costa do Marfim dominou o Grupo C e alcançou a vaga na fase final sem muitos problemas. Os marroquinos em nenhum momento ameaçaram os marfinenses, mas estão em segundo lugar, a uma rodada do fim, com oito pontos. Não se pode deixar de parabenizar a Tanzânia, que vem mostrando um time jovem e com qualidade, mas que precisa de mais experiência internacional. Eles estão em terceiro, com seis, enquanto Gâmbia segura a lanterna, com apenas um ponto.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede