Egito e Guiné goleiam, mas o primeiro tem grande vantagem

Em crise depois de não conseguir classificação para as últimas duas Copas Africana de Nações, o Egito parece que vem forte para a briga por um espaço na Copa do Mundo, o que não acontece desde 1990, na Itália.

No Grupo G, de forças medianas, a equipe não tomou conhecimento do Zimbábue e goleou fora de casa. Na outra partida, Guiné manteve as poucas chances de alcançar a fase final ao humilhar Moçambique, em casa, sem qualquer dificuldade. Veja o que aconteceu de melhor nas duas partidas.

Classificação das Eliminatórias Africanas

Zimbábue 2×4 Egito

O futebol zimbabuano vem passando por várias dificuldades. O primeiro problema teve o atacante Knowledge Mussona, de 22 anos, como personagem. Ele foi acusado pela federação local de participar de esquema de compra de resultado, e se rebelou, informando que havia abandonado a seleção. O imbróglio só poderia ser resolvido se a entidade emitisse um pedido forma de desculpas, mas Mussona voltou a pedido dos zimbabuanos, já que é importante no time, pois atua pelo Augsburg (Alemanha).

Quanto tudo parecia solucionado, o técnico local Rahman Gumbo foi demitido após o fracasso nas eliminatórias para a CAN 2013, sendo substituído pelo alemão Klaus Dieter Pagels, 63 anos, num processo de ajuda do futebol germânico ao africano, que doou bolas e equipamentos de treino ao Zimbábue, desde 2010 – Pagels treinou  600 técnicos nas divisões de base em dois anos.

A ideia era que ele fosse interino, mas está comandando a equipe nas eliminatórias 2014, já que conhece o futebol do país. Ele diz que há vários atletas talentosos, que precisam de consciência tática e filosofia correta. Mas quase que o planejamento não serve para nada: em 26 de março, o Zimbábue encarou o Egito, mas especulou desistir de viajar, por causa da falta de dinheiro para custear o deslocamento até o Cairo!

A intenção dos donos da casa era vencer o Egito e mostrar que o adversário não era invencível, mas não foi o que aconteceu. Logo aos cinco minutos, o atacante Mohamed Salah, do Basel (Suiça), avançou pela linha lateral e cruzou para o meio da área, encontrando o veterano meia Mohamed Aboutrika, do Bani Yas (Emirados Árabes Unidos), que desviou para as redes!

O Zimbábue empatou depois de lançamento longo para Knowledge Mussona, que dominou dentro da área e tocou por cobertura, vencendo o goleiro Sherif Ekramy, do Al Ahly (Egito). No final do primeiro tempo, Ekramy lançou Salah, que invadiu a área e tocou por baixo do goleiro Washington Arubi, do Pretoria University (África do Sul).

Na metade do segundo tempo, Salah fez tudo sozinho… Ele driblou um zagueiro com facilidade, invadiu a área e tocou na saída de Arubi, aumentando a vantagem egípcia para 3 a 1. Os donos da casa voltaram a diminuir em falha de Ekramy, que não segurou cabeçada do zagueiro Lincoln Zvasiya, livre de marcação. Porém, Salah recebeu passe açucarado e só teve o trabalho de rolar para as redes, decretando a vitória dos visitantes.

Local: estádio Nacional de Esportes de Harare (60 mil lugares)

Público: 40 mil torcedores

Gols: Mohamed Aboutrika/EGI (5’|1º), Knowledge Mussona/ZIM (21’|1º), Mohamed Salah/EGI (40’|1º), 30’|2º) e 38’|2º), Lincoln Zvasiya/ZIM (36’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Guiné 6×1 Moçambique

Só uma vitória interessava aos guineenses, caso contrário, a equipe estaria matematicamente eliminada. Mas como o adversário era o fraco Moçambique, a tarefa ficou mais fácil. Aos 15 minutos do primeiro tempo, o atacante Mohamed Yattara, do Troyes (França), inaugurou o marcador. Na metade da etapa inicial, o atacante Sadio Diallo, do Rennes (França), ampliou para Guiné.

Os visitantes chegaram a assustar aos 44 minutos, em gol de pênalti convertido pelo lateral-direito Domingues, do Mamelodi Sundowns (África do Sul). Sorte que, um minuto depois, Guiné também cobrou pênalti e aumentou a vantagem, com Diallo. Na metade do segundo tempo, o lateral esquerdo Ibrahima Traoré, do Stuttgart (Alemanha), fez o quinto de Guiné, que fechou o placar com o jovem zagueiro Mohammed Diarra, 20 anos, do OB Odense (Dinamarca).

Local: estádio Du 38 de Septembre (50 mil lugares)

Público: 14 mil lugares

Gols: Mohamed Yattara/GUI (15’|1º), Sadio Diallo/GUI (33’ e 45’|1º), Domingues/MOC (44’|1º), Ibrahima Traoré/GUI (31’|2º) e Mohammed Diarra/GUI (36’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

O Egito domina o Grupo G com facilidade, somando 100% de aproveitamento depois de quatro rodadas. Cinco pontos atrás, com sete, Guiné ainda tem chances matemáticas, que podem acabar na próxima rodada (16 de junho de 2013), caso os egípcios vençam Moçambique, fora de casa. Eliminados, moçambicanos (dois pontos) e zimbabuanos (um ponto) só cumprem tabela.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede