Líbia elimina Togo e continua na liderança; Camarões tropeça fora de casa

A grande surpresa até agora nas eliminatórias africanas, ao lado da Etiópia no Grupo A, é a Líbia, que lidera a chave I. Os líbios vêm fazendo grande campanha e a vítima da vez foi Togo, que com a derrota acabou eliminado.

Na outra partida, Camarões teve a oportunidade de empatar em número de pontos com a Líbia na tabela de classificação, mas não foi capaz de superar a República Democrática do Congo, fora de casa, permanecendo na segunda posição, ainda com chances.

Classificação das Eliminatórias Africanas

Líbia 2×0 Togo

Os líbios querem a vaga na fase final e para isso tinham consciência de que precisavam superar os togoleses, dentro de casa. Por sua vez, os visitantes não pretendiam jogar fora o grande resultado da rodada anterior, a vitória diante de Camarões, pois uma derrota em Trípoli causaria a eliminação da equipe.

E a Líbia logo mostrou que poderia ser apontada como uma das classificadas. Logo aos sete minutos, um atleta dos donos da casa estava passando por um zagueiro de Togo, que ergueu o braço dentro da área. O árbitro argelino Mohamed Benouza não pensou duas vezes e assinalou pênalti, que o meia Faisal Al Badri, do Al Ahly Benghazi (Líbia), converteu com habilidade, deslocando o goleiro Baba Tchahouni, do Dijon (França), para o lado oposto.

O gol animou os líbios, que partiram para cima de Togo, contando com o apoio dos milhares de torcedores. E aos 17 minutos, a Líbia dobrou a vantagem. Após cruzamento vindo da direita na direção da primeira trave, o meia Komlan Amewou, do Nîmes (França), se jogou de peixinho na bola para tentar tirar a escanteio, mas acabou acertando as próprias redes!

Que lambança de Togo, que praticamente entregou os dois gols para a Líbia, que venceu a partida e pode alcançar uma classificação inédita. É bom lembrar que o país enfrentou longos meses de guerra civil, que assolou a nação e até paralisou o Campeonato Líbio por duas temporadas.

E a situação de Togo ainda pode piorar. Além da eliminação, a FIFA investiga se a equipe escalou um jogador em situação irregular na vitória diante de Camarões, no último dia 9 de junho de 2013. Caso se confirme a denúncia, Togo perderá os pontos e os camaroneses somaram mais três, ultrapassando a Líbia na tabela de classificação.

Só quem não está muito feliz na Líbia é o atacante Éamon Zayed, do Aluminium Hormozgan (Irã). Reserva não utilizado na partida, ele quer deixar o Irã e voltar para a Irlanda, seu país natal:

“Jogo no Irã há um ano e meio e não tenho certeza se voltarei. Viver no país é fantástico, mas jogar futebol na liga nacional é difícil. As sanções econômicas impostas ao Irã afeta a todos nós, atletas estrangeiros, que somos pagos em dólar. Os contratos não significam nada no Irã, se você consegue 60% ou 70% do acordado, já é ótimo. Eles fazem as próprias regras”.

O atleta disse que quando chegou ao clube, os dirigentes afirmaram que pagariam um terço do salário acordado. Zayed não aceitou e seu passaporte foi retido, até que o contrato fosse assinado. “É um problema que você enfrenta por aqui”, lamentou.

Local: estádio June 11 (88 mil lugares)

Público: 40 mil torcedores

Gols: Faisal Al Badri/LIB (7’|1º) e Komlan Amewou/LIB (contra) (17’|1º)

Imagem de Amostra do You Tube

RD do Congo 0×0 Camarões

Os camaroneses jogavam fora de casa, mas o objetivo eram os três pontos, que deixariam a equipe empatada com a Líbia, podendo definir a classificação em casa, no confronto direto. Antes do jogo, o zagueiro Nicolas N’Koulou, do Olympique de Marselha (França), jogador mais importante do time na ausência do atacante Samuel Eto’o – foi o capitão de Camarões na partida –, se mostrou entusiasmado com a partida.

“Se você tivesse me dito há alguns anos que eu seria o capitão, não acreditaria. É uma honra e minha vez de retribuir o que meu país fez por mim, jogando bem e conseguindo bons resultados”. Para N’Koulou, nada está decidido na chave, “ainda temos muita coisa a fazer. Basta perder pontos num jogo que a classificação ficará difícil”, disse.

Mesmo assim, o zagueiro afirmou não imaginar a Copa do Mundo 2014 sem Camarões, o que descreveu como “grande surpresa, pois tenho confiança completa em meu time. Tivemos vários problemas nos últimos anos, uma perda de tempo enorme, mas somos um elenco com bons atletas jovens, além de nomes de peso, como Eto’o. Temos tudo para alcançar o sucesso, mas não podemos deixar a responsabilidade nas costas dos jogadores famosos. Todos têm de provar seu valor dentro de campo”, encerrou.

Porém, não foi isso que Camarões conseguiu mostrar em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo. Num jogo com muitos erros de passes e pouca emoção, as equipes não conseguiram balançar as redes e saíram de campo com um insosso placar sem gols.

Local: estádio des Martyrs (80 mil lugares)

Público: 80 mil torcedores

Gols: nenhum

Imagem de Amostra do You Tube

 Classificação

A vitória deixou a Líbia com nove pontos, dois a mais que Camarões, que ainda pode somar mais três, a depender do resultado do julgamento da partida contra Togo, em que foi derrotado por 2 a 0, fora de casa. As duas equipes se enfrentam na rodada final (6 de setembro de 2013), em Camarões. Já eliminados, a República Democrática do Congo soma seis pontos, enquanto Togo acumulaapenas quatro, ainda podendo perder outros três.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede