Tudo embolado na fase final das eliminatórias Concacaf

Pode-se dizer que, após cinco rodadas disputadas – algumas seleções jogaram quatro vezes –, apenas a Jamaica destoa do grupo de seis países que disputam três vagas diretas e uma na repescagem, diante da Nova Zelândia, vencedora das Eliminatórias da Oceania para a Copa do Mundo 2014.

Nos três jogos do último dia 7 de junho de 2013, houve placares apertados. Os Estados Unidos se recuperaram do mau início e venceram a Jamaica, na casa do adversário. A Costa Rica fez valer o mando de campo contra Honduras e faturou importantes três pontos. Já o México não conseguiu derrotar o Panamá, fora de casa, mas aparece bem posicionado na tabela de classificação, embora tenha um jogo a mais que os concorrentes, mesmo caso da Jamaica.

Classificação das Eliminatórias Concacaf

Jamaica 1×2 Estados  Unidos

As duas equipes adentraram o gramado precisando somar três pontos para não perderem contato com os líderes. Os visitantes mostraram ímpeto ofensivo logo no minuto inicial, em que o meia Michael Bradley, da Roma (Itália), acertou a trave jamaicana, num chute da entrada da área.

A Jamaica não conseguia avançar, eram raras as oportunidades de alcançar o gol defendido por Tim Howard, do Everton (Inglaterra). Aos 30 minutos, a defesa dos donos da casa deu espaço e permitiu o cruzamento do meia Graham Zusi, do Sporting Kansas City (Estados Unidos), que não desperdiçou a oportunidade. Ele colocou a bola na cabeça do atacante Jozy Altidore, do AZ Alkmaar (Holanda), que subiu livre na pequena área, abrindo o marcador!

Perdendo em casa por um gol, a Jamaica, que não vence um jogo oficial desde outubro de 2012, partiu para o ataque e quase empatou. Aos 38 minutos, o meia Rodolph Austin, do Leeds United (Inglaterra), recebeu passe elevado na entrada da área, dominou entre dois adversários e finalizou, tirando de Howard… A bola bateu na trave.

No segundo tempo, a seleção caribenha continuou tentando pressionar, mas errava nas finalizações, embora conseguisse enganar a marcação estadunidense, que recuava e dava espaço. Nos contra-ataques, os visitantes também erravam o alvo e perdiam a chance de matar o jogo. Eis que, na altura dos 44 minutos, a Jamaica teve falta a favor…

Austin levantou a bola na grande área, a defesa estadunidense falhou ao deixar livre de marcação o atacante Jermaine Beckford, do Leicester City (Inglaterra), e ele não perdoou. De cabeça, o jamaicano nem precisou subir muito para tirar de Howard e empatar a partida!

Quando já se imaginava o prejuízo para os Estados Unidos, Michael Bradley fez grande jogada na linha de fundo e tocou para o meia Brad Evans, do Seattle Sounders (Estados Unidos). Ele tomou a frente da marcação e girou antes de finalizar, balançando as redes da Jamaica, num lance improvável! Vitória heroica e digna de classificação de Copa do Mundo.

Local: estádio Independence Park (35 mil lugares)

Público: 12.130 torcedores

Gols: Jozy Altidore/EUA (30’|1º), Jermaine Beckford/JAM (44’|2º) e Brad Evans/EUA (46’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Panamá 0×0 México

Conscientes de que esta pode ser rara  oportunidade histórica do Panamá de ir a uma Copa do Mundo, já que a atual geração está com os dias contados, pela questão da idade, os panamenhos vêm apoiando e muito a sua seleção em busca do feito inédito. Na partida contra o México, um dos grandes da região, sabia-se que uma derrota seria desastrosa, mas um empate ficaria de bom tamanho.

Num jogo bem rápido e movimentado, graças à participação da torcida panamenha, ambos os times tiveram suas chances de balançar as redes nos minutos iniciais, mas os goleiros trabalharam bem e evitaram os gols. Uma boa oportunidade a favor dos mexicanos aconteceu aos 16 minutos, quando o meia Andrés Guardado, do Valencia (Espanha), teve espaço para finalizar da entrada da área e arriscou, indo a bola pela linha de fundo.

O atacante Chicharito Hernández, do Manchester United (Inglaterra), aparecia bem dentro da área, mas perdeu algumas oportunidades, errando cabeçadas bem perto do gol panamenho. No início do segundo tempo, o Panamá resolveu se arriscar no ataque e quase levantou a torcida…

Em cobrança de escanteio ensaiada, a bola foi tocada para o atacante Blas Pérez, do FC Dallas (Estados Unidos), que teve liberdade para finalizar da marca do pênalti. Sorte do México que o goleiro José Corona, do Cruz Azul (México), estava exatamente onde foi a bola, pois caso contrário seria gol dos donos da casa, já que haviam muitos jogadores atrapalhando sua visão.

Os mexicanos também tinham oportunidades, mas o goleiro Jaime Penedo, do Municipal (Guatemala), fazia seus milagres, como na cabeçada do zagueiro Francisco Rodríguez, do Porto (Portugal), na linha da pequena área. No final, ninguém conseguiu marcar e o empate foi razoável para ambos os times…

Local: estádio Rommel Fernández (29 mil lugares)

Público: 27.100 torcedores

Gols: nenhum

Imagem de Amostra do You Tube

Costa Rica 1×0 Honduras

As duas seleções centro-americanas estiveram nas últimas copas do mundo (Honduras na África do Sul 2010 e Costa Rica na Coreia do Sul/Japão 2002 e Alemanha 2006). Costa-riquenhos e hondurenhos também precisavam da vitória, já que estavam empatados, com quatro pontos. Uma derrota não eliminaria nenhum dos dois, mas ficar abaixo da faixa de classificação à repescagem é no mínimo incômodo.

O jogo, como esperado, foi bem disputado, e um lance poderia definir a vitória. E foi o que aconteceu… Aos 25 minutos, o meia Luis Garrido, do Olimpia (Honduras), tomou o drible do meia Christian Bolaños, do Copenhagen (Dinamarca), mas ergueu a perna e fez a falta. Na cobrança, Celso Borges finalizou a gol, o goleiro Noel Valladares, do Olimpia, bateu roupa e foi encoberto pelo toque de cabeça do lateral Roy Miller, do New York Red Bulls (Estados Unidos)!

O gol deu tranquilidade à Costa Rica, que tomou pressão de Honduras no segundo tempo. O atacante Jerry Palacios, da Alajuelense (Costa Rica), aproveitou falha da defesa dos donos da casa, mas finalizou por cima do gol, da marca do pênalti. Nos minutos finais, os visitantes ainda tentaram empatar, mas terminaram mesmo derrotados.

Local: estádio Nacional de Costa Rica (35 mil lugares)

Gol: Roy Miller/COS (25’|1º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

A tabela tem três líderes com mesma pontuação, separados pelos critérios de desempate. Com sete pontos, a Costa Rica está no topo da classificação, vantagem no saldo de gols (2 contra 1) sobre o Estados Unidos. Os estadunidenses marcaram mais vezes (4 contra 3) que o México e por isso estão em segundo – os mexicanos têm cinco partidas, contra quatro dos rivais.

Na repescagem, o Panamá aparece com seis pontos, em quarto lugar, também com amplas chances de adentrar na zona de classificação direta para o Mundial 2014. Honduras ainda sonha com o Brasil, mas terá de somar mais do que os quatro pontos. Na lanterna, com dois pontos em cinco jogos, a Jamaica sabe que não pode mais perder.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede