Camarões supera Líbia e vai enfrentar Tunísia na fase final

É verdade que o Grupo I das Eliminatórias Africanas estava praticamente definido. Camarões era líder e tinha diferença de um ponto para a Líbia, podendo jogar por um empate. O time do atacante Samuel Eto’o, do Chelsea, ainda teria o apoio da torcida. Os 25 jogadores que foram chamados pelo técnico alemão Volker Finke iniciaram os treinamentos em 2 de setembro, seis dias antes da confronto.

As estrelas eram Eto’o e o goleiro Idris Kameni, do Málaga (Espanha), que tiveram alguns problemas com a federação camaronesa, mas figuraram na lista. O atacante do Chelsea atuou como titular, mesmo depois de se desentender com Finke, pois queria a escalação de dois companheiros. Já Kameni ficou no banco de reservas. O zagueiro Nicolas N’koulou, do Olympique de Marselha (França), pediu o apoio dos torcedores:

“As recentes vitórias de nossa seleção foram boas e é o que todos esperam. Depende de nós darmos o melhor para vencer a partida contra Líbia. Para isso, precisamos do 12º jogador, os torcedores. Daremos tudo no jogo e esperamos marcar gols, pois temos consciência de que o público gosta disso”, comentou o zagueiro.

Camarões 1×0 Líbia

Com um bom público no estádio, esperava-se vitória dos camaroneses, mas foi a boa equipe da Líbia que levou perigo pela primeira vez. Com três minutos de bola rolando, foi dado espaço ao lateral Muhammad El Maghrabi, sem clube, que percebeu o deslocamento de um companheiro. Ele tocou na frente para o atacante Ahmed Saad, também sem time, que estava dentro da área, mas finalizou em cima do goleiro Charles Irandje, do Konyaspor (Turquia), que mandou a escanteio.

Aos 22 minutos, Eto’o teve chance na cobrança de falta frontal, mas só não comemorou porque o goleiro Mohammed Nashnoush, do Al Ittihad (Líbia), saltou bonito e mandou a escanteio! Quando as equipes estavam próximas de ir aos vestiários, Camarões marcou. Aos 41 minutos, um atleta cobrou escanteio no meio da área, o zagueiro Aurélien Chedjou, do Galatasaray, subiu mais que os adversários e teve espaço para cabecear para as redes! 1 a 0 Camarões!

No segundo tempo, aos 18 minutos, quase que os donos da casa ampliaram… O atacante Eric Choupo-Moting, do Mainz 05 (Alemanha), fez boa jogada na esquerda e tocou para o meia Alexandre Song, do Barcelona. Sem marcação, ele ajeitou o corpo de frente para o gol e finalizou forte, mas Nashnoush espalmou para o lado!

Os líbios sabiam que seria praticamente impossível virar o jogo e comemorar a classificação, mas tentaram pelo menos empatar. Porém, nas duas grandes chances, ora o próprio jogador dos visitantes errava o alvo, ora Charles Irandje salvava Camarões, como aos 43 minutos, em que um líbio cabeceou sozinho da pequena área, mas ele salvou os camaroneses!

Local: estádio Ahmadou Ahidjo (60 mil lugares)

Gol: Aurélien Chedjou/CAM (42’|1º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

O momento era de festa pela confirmação da vaga na fase final, mas um episódio terrível tratou de frear as comemorações dos camaroneses. Volker Finke falou: “Samuel Eto’o é um grande jogador, mas é melhor que ele esteja a explicar as coisas. Ele é o único capaz de dizer porque tomou a decisão de não defender mais Camarões. É claro que ele tem dado tudo ao futebol em geral, e ao futebol camaronês em particular”, comentou.

Isso mesmo: o maior jogador do país, que iniciou sua carreira na seleção aos 15 anos, em 1997, e que tem 112 convocações com a camisa de Camarões, havia anunciado sua aposentadoria da seleção, pela segunda vez! É óbvio que ele recebeu opiniões contrárias, como a do presidente da União dos Futebolistas Camaroneses, David Mayebi:

“É com grande emoção que soubemos de sua intenção de deixar a seleção, mas acreditamos que seja apenas um rumor. Um general não abandona sua tropa no front, um capitão nunca deixa o navio antes dos passageiros. O país ainda precisa de você e não é a hora certa de deixar a seleção. Você é o cara capaz de ser o líder do grupo e somente sua presença já levantar o público. Você é a árvore onde seus companheiros procuram sombra para se abrigar. Não nos deixe!”, escreveu Mayebi em carta.

Foi publicada a declaração que Eto’o teria feito aos companheiros e comissão técnica, ainda nos vestiários, após a partida: “Obrigado por tudo o que vocês fizeram por mim. Estou deixando vocês, pois em toda família há problemas. Fiquem unidos, pois o futuro está logo ali. Evitem dar ouvidos às fofocas e estou deixando vocês, com a certeza que Camarões tem um grande time, que está crescendo”, teria dito Eto’o.

Mas ainda não se tem certeza de que o astro camaronês vai mesmo desfalcar a seleção justamente na fase final das eliminatórias. O Ex-goleiro de Camarões, Joseph Antoine Bell, não acredita: “Não é verdade, apenas uma indiscrição. O final de carreira de Samuel Eto’o na seleção não seria anunciado dessa forma. Se ele não pode atuar no próximo jogo, deve ser porque esteja machucado, ou suspenso”.

Fato é que, por enquanto, a dúvida da presença de Eto’o permanece. Camarões terminou o Grupo I com 13 pontos, seguido da Líbia, com nove. A República Democrática do Congo ficou com apenas seis, enquanto a lanterna foi de Togo, com quatro pontos. Na fase final, Camarões medirá forças com a Tunísia.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede