Senegal supera Uganda e vai para a fase final

Um confronto direto pela vaga única do Grupo J à fase final das Eliminatórias Africanas. O favorito era Senegal, time mais forte e com atletas experientes e atuantes no futebol europeu. Porém, nada estava perdido para Uganda, já que a partida ocorreria no Marrocos, em face da punição aos senegaleses. O técnico ugandês, o sérvio Micho, estava confiante:

“Eu sempre acreditei neste time e os atletas mostraram força ao saírem perdendo para Angola no último jogo e virarem a partida. Estamos bem como grupo e vou preparar bem o time, pois temos chance contra Senegal. Toda a pressão está com eles, que têm as estrelas internacionais”.

Uganda treinou desde 31 de agosto, quando venceu por 3 a 1 Botsuana num amistoso e ficou três dias em Istambul, na Turquia, em razão do clima parecido com Marrakesh, no Marrocos, local da partida. A federação local e amigos pagaram todas as despesas da delegação e até mesmo presidente do país, Yoweri Museveni, contribuiu com 943 milhões de xelins (R$ 828 mil), que incluía passagens aéreas para 153 torcedores selecionados para acompanhar a partida.

O meia Tony Mawejje, do ÍBV (Islândia), estava orgulhoso de seu país: “Eu acho que Uganda tem um grande futuro pela frente. Por muitos anos não disputamos as grandes competições, mas agora estamos chegando perto. Se alcançarmos à fase final, isso mostrará a todos que há qualidade em Uganda”. Mas nem todos estavam felizes…

O atacante Geoffrey Massa, do Itesalat (Egito), não gostou nada de ter sido preterido na convocação: “Se Micho justificou minha saída por eu ter jogado mal e estar fora de forma, isso me deixa desapontado com ele. Não tem problema ser deixado fora do time, mas prefiro que tenha um motivo honesto para tal decisãoo. Fiz vários sacrifícios pela seleção nesses anos, até jogando à base de injeções contra dores, e isso é o que você recebe em troca”.

O que deve ter animado Uganda foi a ausência do atacante Papiss Cissé, do Newcastle, que estava suspenso. Demba Ba, atacante do Chelsea, também não foi chamado, mas por problemas com o técnico francês Alain Giresse.

Senegal 1×0 Uganda

Após dois dias em Marrakesh, a seleção de Uganda entrou em campo para o jogo de vida ou morte. Porém, os visitantes não estavam conseguindo marcar o gol da classificação. O empate de 0 a 0 favorecia Senegal, que tinha um ponto a mais que Uganda, cujos torcedores vieram animados ainda dentro do avião que os trouxe a Marrakesh, cantando músicas patrióticas e tocando as famosas vuvuzelas.

A esperança dos ugandeses estava alta, mas aos 38 minutos do primeiro tempo tratou de abaixar, em razão do cartão vermelho do zagueiro Godfrey Walusimbi, do Don Bosco (República Democrática do Congo). E terminou aos 40 minutos do segundo tempo, quando Senegal trocou bons passes. O excelente atacante Moussa Sow, do Fenerbahçe (Turquia), se deslocou dentro da área e recebeu toque de um companheiro. Ele estava na direita, mas não tinha chance de finalização.

Mesmo com a marcação de um adversário, Sow conseguiu girar e cruzar para o meio da área. Lá estava o atacante Sadio Mané, do Red Bull Salzburg (Áustria), totalmente livre de marcação, que só completou para as redes, já que o goleiro Robert Odongkara, do Saint George (Etiópia), ficara sem reação ao não fazer a defesa na hora do cruzamento! Como não havia tempo para mais nada, o placar permaneceu até o fim.

Local: estádio de Marrakech (45.240 lugares)

Público: 2 mil torcedores

Gol: Sadio Mané/SEM (40’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

Mesmo diante de uma eliminação, o presidente Yoweri Museveni prometeu continuar apoiando a seleção nacional, nem que seja ajudando a pagar os custos de levar torcedores aos jogos. O sentimento em Uganda é que atletas e o técnico Micho estão de parabéns por terem ido longe e brigado pela classificação à fase final das eliminatórias até a última rodada. Agora, os ugandeses esperam por melhor sorte nas Eliminatórias para a Copa Africana de Nações 2015.

No fim, Senegal somou 12 pontos, quatro de vantagem sobre Uganda, e vai enfrentar Costa do Marfim na briga pela Copa do Mundo 2014. Completaram o Grupo J Angola (sete pontos) e Libéria (quatro pontos).

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede