Togo vence RD Congo, mas termina na lanterna

Sem muitas aspirações neste jogo final do Grupo I das Eliminatórias Africanas, Togo já estava garantido na última posição, mas recebeu a República Democrática do Congo na esperança de pelo menos presentear os torcedores com a primeira vitória. Tudo por causa dos pontos perdidos no triunfo contra Camarões, em razão de o meia Jacques Alexys Romao, do Olympique de Marselha (França), ter participado do jogo, quando deveria cumprir suspensão.

Mesmo sem subir de posição com uma eventual vitória, o capitão do time, o zagueiro Serge Akakpo, do Zilina (Eslováquia), convocou os companheiros: “Eu perguntei aos torcedores o que eles esperavam do jogo de hoje e a resposta foi ‘A vitória ou nada’. Portanto, com o desejo de Deus, vamos fazer isso pelos fãs e toda a população togolesa”.

O principal desfalque do técnico francês Didier Six era o atacante Emmanuel Adebayor, do Tottenham. Mas o treinador contava com ele: “Este é um grupo que vive bem. Uma fundação que foi erguida nos 21 meses em que estou no cargo. Eu disse ao presidente da república que quero Adebayor conosco. Ele esteve nos vestiários com a gente e estou muito feliz por isso”.

Togo 2×1 RD Congo

Atuando em casa e confiantes, os togoleses terminaram o primeiro tempo na frente. Aos 35 minutos, o meia Dové Wome, do Mamelodi Sundowns (África do Sul), driblou o meia Cédric Makiadi, do Freiburg (Alemanha), mas não teve espaço para finalizar. No entanto, ele percebeu a passagem do meia Lalawélé Atakora, do Balikesirspor (Turquia), que invadiu a grande área pela esquerda e chutou forte, abrindo o placar! 1 a 0 Togo!

No segundo tempo, porém, a República Democrática do Congo empatou. Aos 36 minutos, o meia Zola Matumona, do Primeiro de Agosto (Angola), teve direito à cobrança de falta. Ele colocou a bola no meio da área, onde estava o zagueiro Patou Ebunga, do Vita Club (República Democrática do Congo), que subiu sozinho e mandou para as redes! Togo 1, República Democrática do Congo 1!

Já nos acréscimos da partida, um atleta togolês tentou um último suspiro, aos 47 minutos, mas acertou a trave. Ele não desistiu do lance, pegou o rebote e cruzou para o lado esquerdo da área. Lá se encontrava o atacante Backer Aloenouvo, do Stade Gabèsien (Tunísia), que emendou uma linda meia-bicicleta, tirando do goleiro Parfait Mandada, do Cherleroi (Bélgica), que não evitou o gol da vitória de Togo, por 2 a 1!

Local: estádio de Kégué (30 mil lugares)

Gols: Lalawélé Atakora/TOG (34’|1º), Patou Ebunga/RDC (36’|2º) e Backer Aloenouvo/TOG (47’|2º)

Imagem de Amostra do You Tube

Classificação

Depois da partida, houve dois fatos negativos por registrar. O primeiro ocorreu durante os 90 minutos, com  o meia Youssouf Mulumbu, do West Bromwich Albion (Inglaterra). Ele recebeu uma cotovelada na cabeça e teve de atuar o resto do jogo enfaixado. Mulumbu teve dois grandes cortes acima do olho, mas está bem e já voltou ao seu time.

A segunda má notícia acometeu Adebayor. Liberado pelo Tottenham para permanecer em Togo após a partida, já que seu irmão falecera, o atleta vai voltar à Inglaterra para jogar no time de reservas: “Até que eu ache que ele está apto a voltar ao grupo, Adebayor vai treinar no time reserva”, disse o técnico do Tottenham, o português André Villas Boas.

Adebayor foi entrevistado sobre o caso e se mostrou tranquilo: “O técnico disse que eu precisava de ter a confiança de volta, o senso de gol, e por isso vou ficar de duas a três semanas treinando com o time reserva”. Ele reiterou que não tem problemas com o treinador e que nunca pensou em deixar o clube de Londres.

Após as seis rodadas do Grupo I, Togo ficou na última posição, com quatro pontos, enquanto a República Democrática do Congo somou seis pontos, em terceiro lugar. Camarões acumulou 13 pontos e venceu a chave e vai encarar a Tunísia na fase final, enquanto a Líbia ficou em segundo, com nove pontos.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede