Costa do Marfim vence, mas gol no fim deixa confronto aberto

Assim que Senegal confirmou vaga na fase final das Eliminatórias Africanas, o técnico francês Alain Giresse tornou público seu desejo de não enfrentar Costa do Marfim e Nigéria, “duas seleções de primeiro nível. É apenas uma vontade, mas não podemos controlar o sorteio, então só nos resta torcer”. Para ele, ninguém seria favorito em nenhum dos confrontos, “pois nesta etapa não há time mais fraco, só as grandes nações chegam tão longe”.

Giresse também sabia que um bom resultado em Abidjan, capital marfinense, seria de grande importância para Senegal, que não poderá mandar o jogo da volta, em 16 de novembro/2013, em Dacar, por causa de punição de um ano – o local escolhido deve ser Casablanca, no Marrocos.

Na Costa do Marfim, os torcedores chegaram a ficar preocupados com o grande astro da equipe, o veterano atacante Didier Drogba, do Galatasaray (Turquia), que se machucou na derrota de 6 a 1 para o Real Madrid, na Liga dos Campeões da UEFA. Entretanto, o atleta se recuperou a tempo de entrar em campo, como titular, sem estar 100%. Talvez em razão do prêmio oferecido pelo governo marfinense: 360 milhões de francos franceses do Oeste da África (R$ 1,6 milhão) pela classificação ao Mundial 2014, anunciados pelo ministro dos Esportes, Alain Lobognon.

Mais importante que dinheiro, o técnico local, Sabri Lamouchi, falou de sentimentos: “Eu sonho com a Copa do Mundo e esta é a vontade de todos os marfinenses. É de interesse público nossa classificação. Minha mensagem aos torcedores é que eles não precisam se preocupar, pois os atletas estão compromissados. É importante disputarmos nossa terceira Copa do Mundo, mas para isso temos de vencer Senegal em casa, sem levar gols”.

O jogo

Os torcedores que acompanharam a partida no estádio Félix Houphouët-Boigny (50 mil lugares) viram duas equipes bastante estrangeiras. Costa do Marfim contou com 23 atletas, apenas dois atuando na liga local, segundo e terceiro goleiros, que ainda não estrearam pela seleção principal. Já os senegaleses foram ainda mais longe e não levaram nenhum jogador que atua no futebol doméstico entre os 23 convocados, com a maioria dos estrangeiros no futebol da França.

Dentro de campo, os donos da casa não precisaram de muito tempo para abrir o placar. Logo aos cinco minutos da etapa inicial, o atacante Gervinho, agora na Roma, invadiu a área pela esquerda e vinha carregando a bola, mas foi derrubado pelo zagueiro Cheikhou Kouyaté, do Anderlecht (Bélgica). O árbitro Rajindraparsad Seechurn, das Ilhas Maurício, marcou pênalti.

Com tranquilidade, Didier Drogba correu para bola e colocou no canto esquerdo do goleiro Bouna Coundoul, do Ethnikos Achna (Chipre), que saltou para a direita! 1 a 0 Costa do Marfim! Aos 14 minutos, Gervinho apareceu na entrada da área, pela esquerda, e finalizou… A bola seria defendida por Coundoul, mas o zagueiro Ludovic Sané, do Bordeaux (França), esticou a perna e mudou-lhe a trajetória, o que tirou o goleiro de Senegal da jogada! Bola na rede dos visitantes, em 2 a 0 Costa do Marfim!

No início da etapa final, os donos da casa também não demoraram a marcar o terceiro. Logo aos cinco minutos, Gervinho mais uma vez apareceu no ataque – que grande partida do renegado no Arsenal – e percebeu o deslocamento do atacante Salomon Kalou, do Lille (França). Ele fez o lançamento, que deixou Kalou livre e de frente para Coundoul. Aí foi só invadir a área e tocar na saída do goleiro de Senegal! 3 a 0 Costa do Marfim!

A partida estava no sexto minuto dos acréscimos e os marfinenses já comemoravam a classificação para a Copa do Mundo 2014, já que ninguém em sã consciência poderia imaginar uma vitória de Senegal por três gols, ainda mais jogando no Marrocos! Porém, a defesa de Costa do Marfim não conseguiu tirar bola alçada na área e ela sobrou para o bom atacante Papiss Cissé, do Newcastle (United). Com um chute à queima-roupa, ele superou o goleiro Boubacar Barry, do Lokeren (Bélgica), que chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol! Costa do Marfim 3, Senegal 1, PLACAR FINAL!

Imagem de Amostra do You Tube

Depois do apito

Logicamente, o gol sofrido nos segundos derradeiros do jogo foi encarado como derrota pela Costa do Marfim, tanto que era visível a tristeza dos jogadores na saída de campo e o silêncio dos torcedores marfinenses nas arquibancadas. É claro que o time de Drogba e Gervinho ainda é o favorito para o confronto, mas Senegal pode vencer por 2 a 0, o que lhe daria a vaga. Não dá para cravar os Elefantes na Copa do Mundo 2014 – o jogo da volta será em 16 de novembro/2013.

Apesar do fio de esperança senegalesa, o técnico francês Alain Giresse mostrou-se desanimado: “Contra um adversário da qualidade de Costa do Marfim, não podemos começar um jogo daquele jeito. E quando isso acontece, o resultado final é justificável. Agora, temos uma pequena chance de classificação, mas não podemos desistir faltando um jogo para ir ao Mundial”.

Sabri Lamouchi, por sua vez, procurou justificar o gol no fim: “Jogar contra Senegal não é fácil, mas atuamos no intuito de facilitar nossa vida na partida da volta. É verdade que eu pensei na vitória de 3 a 1 antes do jogo, como também é verdade nosso sentimento de frustração com o gol sofrido no final. É doloroso quando você domina o jogo do começo ao fim, leva um gol e ainda perde dois atletas, suspensos pelo cartão amarelo”.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede