Grécia na Copa do Mundo 2014 [Perfil]

Outras seleções

Grupo A: Brasil Croácia | Camarões |  México

Grupo B: Espanha | Holanda | Chile | Austrália

Grupo C: Colômbia | Costa do Marfim | Japão

Grupo D: UruguaiCosta RicaInglaterra | Itália

Grupo E: Suiça | EquadorFrança | Honduras

Grupo F: Argentina | Bósnia | Irã | Nigéria

Grupo G: AlemanhaPortugal | Gana | Estados Unidos

Grupo H: Bélgica | Argélia | Rússia | Coreia do Sul

A campanha

Os gregos levaram muita sorte ao participarem do Grupo G das Eliminatórias Europeias, que tinha como grande adversário a Bósnia Herzegovina, com a Eslováquia correndo por fora. Na prática, porém, o que se viu foi uma disputa particular entre bósnios e gregos pela vaga direta ao Mundial do Brasil.

Com mais jogadores técnicos, a Bósnia Herzegovina goleava seus adversários, fazendo muito saldo de gols, enquanto a Grécia, embora também superasse as equipes mais fracas, não conseguia marcar muitos gols, o que é normal para os gregos. No primeiro confronto direto, houve empate sem gols, na Grécia, que perdeu a chance de ultrapassar o rival.

O triunfo contra a Eslováquia, fora de casa, deixou evidente que o adversário não teria condições de brigar nem pela repescagem. No segundo confronto direto, os bósnios venceram e caminharam tranquilos para a vaga direita. Por causa do saldo de gols, o tropeço do adversário não ajudou muito a Grécia, que teve saldo de oito, enquanto a Bósnia ficou com +24 – ambos terminaram as eliminatórias com 25 pontos.

Na repescagem, a Grécia mediu forças com a boa seleção da Romênia, mas que não vinha frequentando as últimas grandes competições. Com alguma facilidade, os gregos venceram em casa por 3 a 1, empatando nos domínios do adversário (1 a 1), resultado suficiente para levá-los ao Mundial.

A tabela da Copa do Mundo 2014

Frases importantes

Fernando Santos, técnico, 59 anos

“Creio que a seleção e a população realmente se identificam agora. O país precisa disso, por causa da grave crise financeira. As pessoas têm fé no time e nos jogadores, não há divórcio, não há problemas. O vínculo só vem aumentando”

“Definitivamente, sonhamos em passar da fase de grupos, algo que a Grécia nunca conseguiu  na Copa do Mundo. Queremos começar ganhando e tentar mudar a imagem que as pessoas têm do futebol grego [defesa ferrenha e ataque frágil]. Se conseguirmos fazer isso, creio que temos condições de avançar. Depois, é jogo a jogo. Que uma coisa fique clara: não viemos ao Brasil apenas para apreciar a vista”

Curiosidade nº1: como de praxe, os brasileiros atrasaram na entrega das estruturas. Em Aracaju, capital de Sergipe, a Grécia terá a disposição o estádio Batistão, cuja obra está inacabada: “Eles exigiram apenas gramado, vestiário e iluminação. A Grécia terá a estrutura ideal para trabalhar com tranquilidade, disse Elber Batalha, secretário de turismo de Sergipe, ao globoesporte. O aeroporto também está em reforma.

Curiosidade nº 2: a Grécia começará a Copa do Mundo 2014 sabendo que não terá o técnico português Fernando Santos após a competição. O treinador anunciou que não deseja renovar o contrato, que acaba em 30 de junho. “Minha decisão não afetará os jogadores, pois eles vão dar tudo de si na Copa do Mundo. Eu também quero dar meu máximo e conseguir passar de fase, deixando os gregos felizes”, disse o treinador. Desde 2010 no cargo, Fernando Santos tem 25 vitórias, 15 empates e apenas cinco derrotas.

Curiosidade nº 3: o hotel em Aracaju que hospedará os gregos já avisou: não vai permitir que os jogadores fumem nas áreas comuns das dependências, por causa da lei federal que proíbe a prática. Se eles quiserem fumar, terão de fazê-lo dentro dos quartos.

A seleção

Estreia oficial: Grécia 1×4 Itália (7 abril/1929)

Maior goleada a favor: Grécia 8×0 Síria (25 novembro/1949)

Maior goleada contra: Hungria 11×1 Grécia (25 março/1938)

Participações em Copa do Mundo:3 (1994, 2010 e 2014)

Melhor resultado: fase de grupos (1994 e 2010)

Jogos em Mundiais: 6 partidas (1v, 0e, 5d), com dois gols marcados e 15 sofridos

Os adversários

Japão: 1 derrota | [D] 1×0 (19 junho/2005)

Colômbia: 1 derrota | [D] 2×0 (5 junho/1994)

Costa do Marfim: nunca se enfrentaram

O time

Média de idade: 27,8 anos

Os caseiros: Giannis Maniatis (Olympiakos), Giorgos Tzavellas (PAOK), Kostas Manolas (Olympiakos), Panagiotis Glykos (PAOK), Stefanos Kapino (Panathinaikos), Dimitris Salpingidis (PAOK), José Holebas (Olympiakos), Kostas Katsouranis (PAOK) e Andreas Samaris (Olympiakos) – 39,1% do elenco

Países dos “estrangeiros”: Itália (6), Espanha (2), Turquia (2), Inglaterra (2), Escócia (1) e Alemanha (1)

Jogos em Copas: Alexandros Tziolis (3), Georgios Samaras (3), Georgios Karagounis (3), Loukas Vyntra (3), Vasileios Torosidis (3), Konstantinos Katsouranis (3), Dimitrios Salpingidis (2), Theofanis Gekas (2), Sokratis Papastathopoulos (2) e Vangelis Moras (1)

Gols em Copas: Dimitrios Salpingidis (1) e Vasileios Torosidis (1),

Mais convocações: Giorgos Karagounis (135 partidas)

Menos convocações: Panagiotis Glykos e Stefanos Kapino (duas partidas)

Times que mais revelaram: AEK Athens (3), Panionios (2), Larissa (2), PAOK (2), Panathinaikos (2) e Panachaiki (2)

Jogos em 2014

05/03 | Grécia 0×2 Coreia do Sul

31/05 | Portugal 0×0 Grécia

06/06 | Grécia 2×1 Bolívia

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede