Japão na Copa do Mundo 2014 [Perfil]

Outras seleções

Grupo A: Brasil Croácia | Camarões |  México

Grupo B: Espanha | Holanda | Chile | Austrália

Grupo C: Colômbia | GréciaCosta do Marfim

Grupo D: UruguaiCosta RicaInglaterra | Itália

Grupo E:SuiçaEquadorFrança | Honduras

Grupo F: Argentina | Bósnia | Irã | Nigéria

Grupo G: AlemanhaPortugal | Gana | Estados Unidos

Grupo H: Bélgica | Argélia | Rússia | Coreia do Sul

A campanha

Os japoneses começaram as Eliminatórias Asiáticas na segunda fase. Mas a campanha no Grupo C não foi tão boa como se esperava. Começar vencendo a Coreia do Norte por apenas 1 a 0, em casa, não é nada animador. O adversário mais difícil da chave era o Uzbequistão, com o qual o Japão empatou fora de casa (1 a 1) e perdeu em seus domínios (1 a 0). Foram apenas dez pontos, contra 16 dos uzbeques, e três acima dos norte-coreanos, que venceram o Japão em casa.

Na fase final, entretanto, os japoneses mostraram força no Grupo B e não deram chance a Austrália, Jordânia, Omã e Iraque. Após três rodadas, o Japão somava dez pontos, tendo disputado quatro jogos, seis à frente da Jordânia. A única derrota foi para os jordanianos, por 2 a 1, fora de casa. Nada que atrapalhasse a campanha do Japão, que somou 17 pontos, quatro de vantagem para a Austrália.

A tabela da Copa do Mundo 2014

Frases importantes

Alberto Zaccheroni, técnico, 61 anos

                “A Copa do Mundo tem tantos times fortes que já mostraram o quão habilidosos são. Agora é a nossa vez de mostrar a todos a nossa força. Como técnico, sempre quero vencer e, claro, eu tenho experiência para entender que preciso lidar com outras coisas. Vou pedir aos jogadores para não se preocuparem tanto com a defesa. Vamos atacar muito”

“A maior parte da pressão sobre nós vem dos próprios japoneses, que esperam muito da seleção. E isso nos motiva ainda mais, pois não queremos desapontar os torcedores. A cultura japonesa está evoluindo, não só no futebol mas em todos os aspectos. Creio que o Japão será em breve uma força do futebol mundial, pois há discpilina e jovens talentosos. O futuro parece ser brilhante”

Shinji Okazaki, atacante do Mainz 05, 28 anos

“Nosso desejo de avançar às oitavas de final é enorme e os torcedores esperam exatamente isso. Creio que temos chance de alcançar as quartas de final pela primeira vez, pois muitos jogadores nossos atuam no exterior, alguns em clubes de ponta. As expectativas sobre o Japão aumentaram e mal posso esperar pelo grande desafio”

Curiosidade nº1: em 1998, na primeira participação, todos os jogadores e o técnico eram japoneses. O Japão perdeu os três jogos, para Argentina, Croácia e Jamaica, mas apresentou ao mundo Hidetoshi Nakata, então com 21 anos, e Shinji Ono, que tinha 18 e teve boa passagem no Feyenoord – o atacante brasileiro Wagner Lopes, com 29 anos, atual comandante do Criciúma, também estava lá.

Curiosidade nº2: em 2002, em casa, com Nakata no Parma e Ono no Feyenoord, o Japão foi treinado pelo francês Phillipe Troussier e tinha outros dois jogadores no exterior: Junichi Inamoto e Yoshikatsu Kawaguchi, que não eram protagonistas em seus times na Europa. A campanha terminou nas oitavas de final, com derrota para a Turquia.

Curiosidade nº3: na Alemanha 2006, Zico treinou os japoneses, com seis jogadores no exterior. Shunsuke Nakamura, na época no Celtic, era a grande estrela do time, ao lado de Nakata e em menor escala Naohiro Takahara. A seleção ficou na primeira fase.

A seleção

Estreia oficial: Japão 0×5 China (9 maio/1917)

Maior goleada a favor: Japão 15×0 Filipinas (27 setembro/1967)

Maior goleada contra: Japão 2×15 Filipinas (10 maio/1917)

Participações em Copa do Mundo: 5 edições (1998, 2002, 2006, 2010 e 2014)

Melhor resultado: oitavas de final (2002 e 2010)

Jogos em Mundiais: 14 partidas (4v, 3e, 7d), com 12 gols marcados e 16 contra

Os adversários

Costa do Marfim: 2 vitórias e 1 derrota | [D] 2×0 (4 junho/2010)

Colômbia: 1 empate 1 derrota | último: [E] (5 junho/2007)

Grécia: 1 vitória | 1×0 (19 junho/2005)

O time

Média de idade: 26,7 anos

Os caseiros: Masato Morishige (FC Tokyo), Yasuhito Endo (Gamba Osaka), Yoichiro Kakitani (Cerezo Osaka), Shusaku Nishikawa (Urawa Red Diamonds), Yoshito Okubo (Kawasaki Frontale), Toshihiro Aoyama (Sanfrecce Hiroshima), Yasuyuki Konno (Gamba Osaka), Hotaru Yamaguchi (Cerezo Osaka), Masahiko Inoha (Jubilo Iwata), Manabu Saito (Yokohama Marinos) e Shuichi Gonda (FC Tokyo) – 47,8% do elenco

Países dos “estrangeiros”: Alemanha (7), Itália (2), Inglaterra (2) e Bélgica (1)

Jogos em Copas: Eiji Kawashima (4), Keisuke Honda (4), Yuto Nagatomo (4), Yasuhito Endo (4), yoshito Okubo (4), Makoto Hasebe (4) e Yasuyuki Konno (1)

Gols em Copas: Keisuke Honda (2), Yasuhito Endo (1)

Mais convocações: Yasuhito Endo (144 partidas)

Menos convocações: Shuichi Gonda (duas partidas)

Times que mais revelaram: Cerezo Osaka (4), FC Tokyo (3), Oita Trinita (3), Kashima Antles (2) e Nagoya Gramphus Eight (2)

Jogos em 2014

05/03 | Japão 4×2 Nova Zelândia

27/05 | Japão 1×0 Chipre

06/06 | Japão 4×3 Zâmbia

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede