Jogos inesquecíveis na Copa do Mundo [Argentina x Nigéria]

25 de junho de 2014. Exatos 20 anos depois, Argentina e Nigéria se enfrentam novamente depois do jogo que marcou o doping de Maradona na Copa de 1994. O palco do jogo dessa vez é o estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, e o confronto vale vaga na próxima fase da Copa do Mundo 2014 para nigerianos e a confirmação do primeiro lugar do grupo para os argentinos. A partida é válida pela terceira rodada do grupo F e acontecerá às 13 horas.

Este será o quarto confronto entre argentinos e nigerianos em Copas do Mundo. Além de 94, as equipes se enfrentaram em 2002 e 2010. Ambos na estreia e com vitória da Argentina por 1 a 0. Além da Copa, as duas seleções já duelaram outras três vezes em partidas oficiais, com destaque para única vitória nigeriana, em 2011, por 4 a 1, sobre a Argentina do técnico Sérgio Batista, que decidiu só convocar jogadores de até 25 anos para aquele amistoso.

Além das partidas da seleções principais, Nigéria e Argentina se encontraram duas vezes em Olimpíadas, em Atlanta 1996 e em Pequim 2008, ambos na final do torneio. Em Atlanta, a Nigéria acabou vencendo por 3 a 2, com aquela geração que tinha craques como Kanu, Okocha, Babangida e Babayaro. A revanche veio 12 anos depoi… Liderados por Lionel Messi, os argentinos venceram a Nigéria por 1 a 0, gol de Di María.

O grande confronto entre a Albiceleste e as Super Águias em Copas aconteceu em 1994, nos Estados Unidos. De um lado tínhamos a Argentina, atual campeã da Copa América, que vinha de uma goleada na estreia sobre a Grécia por 4 a 0, e do outro a Nigéria, atual campeã da Copa Africana de Nações A, que também vinha de uma boa estreia, vitória por 3 a 0 sobre a Bulgária.

O jogo, como não podia deixar de ser, começou a mil. Logo nos primeiros minutos, após cobrança de escanteio, o meia nigeriano, Finidi George, salva em cima da linha uma cabeçada do zagueiro Sensini. A resposta nigeriana veio instantes depois com Amunike, que roubou a bola perto da área adversária e chutou forte, mas a bola passou ao lado do gol do goleiro Islas.

Aos oito minutos, mais uma roubada de bola nigeriana, e após trama envolvente com passes rápidos, Okechukwu encontra Siasia, que dribla o zagueiro e toca por cima do goleiro para abrir o placar. Nigéria 1 a 0. E mesmo com o placar favorável, os africanos continuavam atacando. Outra interceptação no meio campo e Yekini recebe o passe, invade a área pela ponta esquerda e obriga o goleiro argentino a fazer uma grande defesa.

Com a Nigéria melhor em campo, a bola parada era uma saída para os argentinos. Aos 21 minutos, em cobrança ensaiada, Maradona toca de calcanhar para Batistuta soltar a bomba, o goleiro Rufai não segura e Caniggia aparece para conferir para o gol. Argentina 1 a 1. Com o empate começa a surgir a genialidade de um tal de Diego Maradona… O camisa 10, com seus dribles desconcertantes e sua genialidade, apavora a zaga nigeriana. E é dessa genialidade que surge o segundo gol.

Aos 28 minutos, a defesa nigeriana faz uma falta sem bola em Maradona, e o meia, malandro como todo argentino, cobra rápido a falta e encontra Caniggia, que invade a área sem marcação e chuta com classe na costura oposta da meta, à la Messi, sem chances para Rufai. Argentina 2 a 1.

Na segunda etapa, os nigerianos pressionam em busca do empate. A grande chance cai nos pés de Adepoju, que ganha do adversário na velocidade e fica cara a cara com o goleiro, mas chuta por cima do gol. Yekini, chutando de fora da área, também perde boa oportunidade. A Argentina também leva perigo com Redondo, que após receber passe de Maradona, invade a área, se livra de dois marcadores, mas para na grande defesa do goleiro Rufai.

No final, nem a entrada do jovem Okocha, na época com 20 anos, deu resultado. Argentina 2 a 1 Nigéria. Dias após a partida é descoberto o doping de Diego Maradona, que é excluído da Copa do Mundo. Sem Maradona, a Argentina perde o jogo seguinte para Bulgária e é eliminada pela Romênia, nas oitavas de final. A Nigéria também caiu nas oitavas, sendo eliminada pela Itália.

Imagem de Amostra do You Tube

Confrontos

Restropecto Geral: 4 vitórias da Argentina, 1 empate e 1 vitória da Nigéria

Em Mundiais: 3 vitórias da Argentina

Os times [1994]

Argentina: Islas (Independiente); Cacéres (Zaragoza), Chamot (Foggia-Itália), Sensini (Parma) e Ruggeri (Real Jaén-Espanha); Simeone (Sevilla), Redondo (Tenerife), Balbo (Roma) e Maradona (Newells Old Boys); Caniggia (Roma) e Batistuta (Fiorentina) [Técnico] Alfio Basile.

Substituições: 26 do 2° – Entra Mancuso (Boca Juniors) e Sai Balbo. 42 do 2° – Entra Diaz (River Plate) e Sai Sensini.

Nigéria: Peter Rufai; Uche Uchechukwu, Mile Emenalo, Augustine Eguavoen e Chidi Nwanu; Sunday Oliseh, Finidi George, Rashidi Yekini e Emmanuel Amunike; Samson Siasia e Daniel Amokachi. [Técnico] Clemence Westerhoof

Substituições: 11 do 2° – Entra Mutiu Adepoju e sai Samson Siasia. 41 do 2° – Entra Jay Jay Okocha e Sai Sunday Oliseh.

Curiosidades

- Cinco dias depois da partida, a Fifa anuncia que o exame anti-doping, feito por Diego Maradona no final da partida contra a Nigéria, deu positivo para cinco substâncias ilícitas. Os produtos, da família efedrina – efedrina, norefedrina, pseudoefedrina, norpseudoefedrina e metaefedrina – estão presentes em descongestionantes nasais e podem dar um estímulo adicional os jogadores.

- O goleiro Isla foi reseva de Pumpido na Copa de 86. Como seria novamente reserva em 90, Isla rejeitou a convocação. Semanas depois, Pumpido se machucou e o terceiro goleiro, Goycoechea, acabou sendo titular e fazendo uma grande Copa do Mundo.

- Em 2009, o ex-zagueiro Cacéres sofreu um tiro no olho em um assalto a acabou ficando tetraplégico, além de perder a visão do olho direito.

- Uchechukwu nasceu na tribo Igbo, na Nigéria, e seu nome significa vontade de Deus no dialeto local.

- Em 1993, pela Copa Africana de Nações, o goleiro Rufai fez, de pênalti, o sexto gol da Nigéria, contra a Etiopia.

- Samson Siasia (2010/2011) e Augustine Eguaoven (2005/2007 e 2010) já treinaram a seleção da Nigéria.

- Diego Simeone é treinador do Atletico de Madrid desde 2011 e já conquistou vários títulos, como a Liga Europa e a Supercopa da Europa em 2012; a Copa do Rei em 2013 e a Liga espanhola em 2013/14, além do vice-campeonato na Liga dos Campeões 2013/14.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede