Jogos inesquecíveis na Copa do Mundo [Brasil x Camarões]

Hoje é dia da última rodada da primeira fase do Grupo A da Copa do Mundo 2014, que definirá os seus classificados. No estádio Mané Garrincha, em Brasília, às 17h, o Brasil encara o já eliminado Camarões para confirmar sua classificação à próxima fase. Com a exceção da provável volta de Hulk no ataque, no lugar de Ramires, o time deve ser o mesmo que encarou o México na última rodada. Pelo lado dos camaroneses, a expectativa é do retorno do atacante Samuel Eto’o, que ainda é dúvida para o jogo.

Ao longo da história, as duas seleções já se enfrentaram em seis oportunidades, com vantagem para seleção brasileira. Em um amistoso em 1996, no estádio Pinheirão, em Curitiba, vitória dos brasileiros por 2 a 0. Pela Copa das Confederações, uma vitória para cada lado. Em 2001, no Japão, deu Brasil, novamente por 2 a 0. Dois anos depois, na França, foi a vez de os camaroneses vencerem, com gol solitário de Samuel Eto’o.

Nas olimpíadas, as equipes também se enfrentaram duas vezes. Em 2000, em Sidney, mesmo com dois jogadores expulsos, Camarões venceu o Brasil na prorrogação por 2 a 1, eliminou a Canarinha e ainda causou a demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo. O troco viria oito anos depois, em Pequim, novamente nas quartas de finais e na prorrogação: dessa vez deu Brasil, 2 a 0, gols de Rafael Sóbis e Marcelo.

O único confronto em Copas do Mundo aconteceu há quase exatos 20 anos. No dia 24 de junho de 1994, Brasil e Camarões se enfrentaram pela segunda rodada do grupo B da Copa do Mundo dos Estados Unidos. Vindo de uma vitória na estreia contra a Rússia por 2 a 0, o Brasil precisava vencer e torcer por uma vitória da Suécia, no outro jogo do grupo, para garantir a classificação antecipada.

Ainda tentando apagar a má impressão das eliminatórias, o Brasil começou o jogo partindo pra cima dos camaroneses. Após envolvente troca de passes, Romário recebeu na grande área, mas em vez de chutar de primeira resolveu chapelar a zaga africana e acabou perdendo a bola. Minutos depois, Zinho invade a área pela esquerda e é derrubado pelo zagueiro Song, pênalti claro não marcado pelo juiz mexicano Arturo Brizio.

Após tanta insistência, o gol acabou saindo. Aos 39 minutos, Dunga rouba a bola no meio-campo e lança para o Romário. O baixinho ganha na velocidade de três camaroneses e toca na saída do goleiro. Brasil 1 a 0. No segundo tempo, a partida ficaria ainda mais fácil, devido à expulsão direta do Song, que deu um carrinho violento em Bebeto. Mesmo com a entrada do eterno Roger Milla, Camarões não conseguia assustar a defesa brasileira.

Com um jogador a mais, o Brasil controlava o jogo e ampliar o placar era questão de tempo. Aos 20 minutos, Jorginho cruza na medida para o zagueirão Márcio Santos, sozinho na frente do gol, fazer o dele. Brasil 2 a 0. Oito minutos depois, Romário invade a área e chuta para boa defesa do goleiro Bell, mas no rebote Bebeto aparece para fechar a conta. Brasil 3 a 0 e classificação garantida para próxima fase.

Brasil | Camarões

Imagem de Amostra do You Tube

Os confrontos

Retrospecto geral: 4 vitórias do Brasil e 2 de Camarões

Em mundiais: 1 vitória do Brasil

Os times [1994]

Brasil: Taffarel (Reggiana); Leonardo (São Paulo), Márcio Santos (Bordeaux), Aldair (Roma) e Jorginho (Bayern de Munique); Mauro Silva (La Coruña), Dunga (Stuttgart), Zinho (Palmeiras) e Raí (PSG); Bebeto (La Coruña) e Romário (Barcelona) [Técnico] Carlos Alberto Parreira

Substituições: 29 do 2° – Sai Zinho, Entra Paulo Sérgio (Bayern Leverkusen); 36 do 2° – Sai Raí e entra Muller (São Paulo).

Camarões: Joseph-Antoine Bell; Stephen Tataw, Hans Agbo, Rigobert Song e Raymond Kalla; Thomas Libbih, Marc-Vivien Foé, Emile Mbouh e Louis-Paul M’fede; Oma-Biyik e David Embé. [Técnico] Henri Michel

Substituições: 19 do 2° – Sai David Embé, Entra Roger Milla; 26 do 2° – Sai Louis-Paul M’fede, Entra Emmanuel Maboang.

Curiosidades

- Rigobert Song tinha 17 anos em 1994 e jogava no modesto Tonnerre Yaoundé (Camarões). Ele é primo de Alex Song, que joga atualmente no Barcelona e defende a seleção de Camarões.

- Marc-Vivien Foé morreu em campo, vítima de uma parada cardíaca, em 2003, na semifinal da Copa das Confederações contra a Colômbia. Em 1994, ele tinha apenas 19 anos.

- Roger Milla jogou a Copa dos Estados Unidos com 42 anos, se tornando o jogador mais velho a disputar uma Copa do Mundo.

- O técnico da seleção de Camarões era o francês Henri Michel, que dirigiu a seleção do seu país ao ouro olímpico em 1984, em Los Angeles.

- O excelente público daquele jogo, 83.401 torcedores, foi apenas o décimo maior da Copa de 94. O primeiro lugar ficou com a final entre Brasil e Itália, que teve 94.149 torcedores.

- A seleção de Camarões mudou muito com o tempo. Em 1994, por exemplo, 11 jogadores atuavam na obscura liga nacional, o que diminuiu para apenas dois atletas em 2014. No Brasil, a conta é parecida. 11 jogadores vestiam camisas de clubes brasileiros em 1994, o que caiu para apenas quatro em 2014 – apenas Fred, do Fluminense, é titular.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede