Jogos inesquecíveis na Copa do Mundo [Brasil x Chile]

A abertura das oitavas de final da Copa do Mundo 2014 acontece hoje, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Às 13h, os anfitriões brasileiros entram em campo diante da surpresa chilena, que deixou a Espanha para trás no Grupo B e busca estragar a festa do Brasil. No retrospecto, porém, a vantagem brasileira é imensa, com 48 vitórias em 69 partidas, sendo que a última derrota para o Chile ocorreu em 15 de agosto de 2000.

Nos confrontos em Copas do Mundo, a história geral se repete. A primeira vez em que as seleções sul-americanas se enfrentaram foi na Copa do Mundo 1962, disputada em solo chileno. Nas semifinais, o Brasil de Garrincha superou o adversário por 4 a 2 e foi à final, levantando o segundo título mundial, contra a Checoslováquia.

Na Copa do Mundo da França 1998, as equipes voltaram a se encontrar, desta vez nas oitavas de final. Com certa facilidade, o Brasil novamente superou os chilenos, que tinham a ótima dupla de ataque formada por Marcelo Salas e Iván Zamorano, fazendo 4 a 1 no adversário – o placar chegou a ser de 3 a 0.

O último embate entre brasileiros e chilenos em Copa do Mundo aconteceu no Mundial da África do Sul 2010. Também em jogo válido pelas oitavas de final, o Brasil mais uma vez não tomou conhecimento do adversário sul-americano e venceu com facilidade. O primeiro gol surgiu aos 34 minutos, em cabeçada do zagueiro Juan, após cobrança de escanteio de Maicon.

Assustado, o Chile se lançou ao ataque e deixou a defesa aberta, o que o Brasil soube aproveitar. Num contra-ataque puxado por Robinho, a bola chegou para Kaká na entrada da área, mas ele não ficou com ela. De primeira, ele serviu Luís Fabiano, que driblou o goleiro e mandou para dentro das redes vazias.

No início do segundo tempo, aos 14 minutos, Ramires trouxe o Brasil à frente e serviu Robinho, que sem marcação teve tempo de escolher o canto e finalizar tirando a bola do alcance do goleiro chileno! Quatro anos depois, o Brasil deve ter dificuldades diante do Chile, mas a tarefa ficará facilitada se o adversário resolver partir para o ataque e deixar espaços, como ocorreu nos dois últimos confrontos em Mundiais.

Brasil | Chile

Imagem de Amostra do You Tube

Os confrontos

Retrospecto geral: 48 vitórias do Brasil, 14 empates e 7 vitórias do Chile

Em Copas do Mundo: 3 vitórias do Brasil

Os times [2010]

Brasil: Júlio César, Maicon, Lúcio, Juan, Michel Bastos, Gilberto Silva, Daniel Alves, Ramires, Kaká, Robinho e Luís Fabiano [Técnico] Dunga

Chile: Claudio Bravo, Mauricio Isla, Pablo Contreras, Gonzalo Jara, Ismael Fuentes, Arturo Vidal, Carlos Carmona, Jean Beausejour, Alexis Sánchez, Humberto Suazo e Mark González [Técnico] Marcelo Bielsa

Curiosidades

- Na Copa do Mundo 2010, o Brasil tinha oito jogadores atuando no futebol italiano: Júlio César, Maicon, Lúcio, Juan, Felipe Melo, Thiago Silva, Júlio Baptista e Doni. Quatro anos depois, são apenas três: Henrique, Hernanes e Maicon. Tudo porque os que deixaram a Itália já estavam na fase decadente da carreira e não aguentariam mais jogar em alto nível. É a mudança de geração brasileira.

- Apenas cinco jogadores brasileiros (Júlio César, Maicon, Ramires, Daniel Alves e Thiago Silva) permaneceram na seleção de quatro anos para cá. A lista no Chile é bem maior: Claudio Bravo, Mauricio Isla, Carlos Carmona, Alexis Sánchez, Arturo Vidal, Jorge Valdivia, Jean Beausejour, Fabián Orellana, Gary Medel, Gonzalo Jara e Esteban Paredes. Incríveis 11 remanescentes, o que talvez faça diferença dentro de campo.

- Em 2010, apenas o meia Gonzalo Fierro atuava no Brasil, com a camisa do Flamengo. Quatro anos depois, são três jogadores: Eugenio Mena (Santos), Jorge Valdivia (Palmeiras) e Charles Aránguiz (Internacional).

- O número de chilenos que defendem times do próprio país diminuiu entre as Copas da África do Sul e do Brasil. Em 2010, foram sete jogadores na liga nacional, o que caiu para cinco quatro anos depois. No Brasil, ocorreu o contrário: os três atletas caseiros de 2010 aumentaram para quatro em 2014.

- Dos jogadores brasileiros que estiveram na seleção em 2010, apenas Doni, Gilberto (lateral-esquerdo) e Gilberto Silva já se aposentaram. No Chile, apenas o zagueiro Pablo Contreras pendurou as chuteiras, no Melbourne Victory (Austrália), em 2014.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede