Jogos Inesquecíveis na Copa do Mundo [Uruguai x Colômbia]

Além de Brasil e Chile, Colômbia e Uruguai movimentam o primeiro dia das oitavas de final, neste sábado, às 17h. O clássico desta edição da Copa do Mundo 2014 é recheado de atrativos. As duas equipes vão a campo sem as suas principais estrelas: Falcão Garcia foi cortado antes do início da competição devido a uma lesão no joelho esquerdo e desfalcou os colombianos. Já Luis Suárez ganhava status de herói durante o torneio até ser suspenso pela FIFA. O camisa 9 celeste entrou em campo contra a Inglaterra e decidiu o jogo com dois gols apenas 29 dias depois de operar o joelho. Entretanto, o jogador do Liverpool deu uma mordida no zagueiro italiano Chiellini e está fora do Mundial.

A suspensão de Suárez, que causou revolta e comoção no país vizinho, e a geração de ouro colombiana, estimulam os rivais de hoje à tarde. O jogo marca a volta do Uruguai ao Maracanã em jogos de Copas, 64 anos após o eterno Maracanazo. Para os colombianos, é a chance de dar o troco da derrota de 2 a 1 em 1962, na única vez em que as equipes se encontraram em Mundiais.

Se na Copa do Chile o público foi de pouco mais de sete mil pessoas, o mesmo não se pode dizer do confronto de logo mais. Promessa de Maracanã lotado, o que traz boas lembranças à Celeste. Em 30 de maio de 1962, ainda pela fase de grupos, a Colômbia saiu na frente aos 19 minutos do primeiro tempo, de pênalti. O capitão e defensor Francisco Zuluaga não titubeou e mandou para o fundo do gol de Roberto Sosa.

Os colombianos seguraram a vantagem até o intervalo. Mas o Uruguai é um time perigoso e se tem uma coisa que deu fama aos bicampeões mundiais foi a raça. E com muita vontade, o time comandado por Juan Carlos Corazzo virou o placar no segundo tempo. Aos 11, Luis Cubilla empatou. A pressão uruguaia só foi recompensada aos 30 minutos, quando Jose Sasia deu a vitória à Celeste. Mesmo com o triunfo, o Uruguai acabou eliminado da competição ao lado da Colômbia em um grupo que ainda contava com União Soviética e Iugoslávia.

Uruguai | Colômbia

Imagem de Amostra do You Tube

Retrospecto geral: 18 vitórias do Uruguai, 9 empates e 12 vitórias da Colômbia
Em Mundiais: 1 vitória do Uruguai

Os times [1962]

Uruguai: Roberto Sosa, Horacio Troche, Nestor Gonçalves, Emilio Alvarez e Eliseo Alvarez; Ronald Langon, Omar Mendez e Pedro Rocha; Domingo Perez, Luis Cubilla e Jose Sasia. [Técnico] Juan Carlos Corazzo

Colômbia: Efrain Sanchez, Oscar Lopez, Francisco Zuluaga, Jaime Gonzalez e Hector Echeverri; Marcos Coll e Jaime Silva; German Aceros, Delio Gamboa, Marino Klinger, Jairo Arias. [Técnico] Adolfo Pedernera

Curiosidades

- Em 1962, os atletas mais experientes da equipe colombiana eram o goleiro Efrain Sanchez, com 36 anos, e o zagueiro Francisco Zuluaga, com 33. O mesmo acontece nesta edição. O goleiro Faryd Mondragon, de 43, e o zagueiro Mario Yepes, de 38, são os responsáveis por liderar os convocados de Jose Pekerman dentro das quatro linhas.

- Falando em Pekerman… Outra coincidência envolve o atual treinador dos colombianos. Perkerman é argentino, mesma nacionalidade que Adolfo Pedernera, comandante da Colômbia em 1962.

- Em 1962, o êxodo de jogadores sul-americanos rumo ao futebol europeu não era tão grande como atualmente. Por exemplo, o Uruguai e a Colômbia que disputaram o Mundial daquele ano tinham todos os atletas atuando no próprio país. 52 anos mais tarde, a realidade é completamente oposta: nos uruguaios, apenas o zagueiro Sebastián Coates joga em casa, no Nacional, enquanto na Colômbia são três representantes da liga local: Camilo Vargas (Independiente Santa Fe), Alexander Mejía (Atlético Nacional) e Faryd Mondragón (Deportivo Cali).

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede