Copa do Mundo 2018: jovens promessas [Colômbia]

A seleção

Outras seleções

Alemanha | Argentina | Holanda | França

Espanha | Uruguai | Bélgica | Portugal | Inglaterra

Sensação na Copa do Mundo 2014, a Colômbia não quer perder o gás. A seleção do técnico argentino José Pekerman soube misturar bem a juventude de James Rodríguez com a experiência de Mario Yepes. Na Copa do Mundo 2018, a esperança de que Falcao García dispute o Mundial continuará viva e o camisa 10 do Real Madrid – James – estará mais “cascudo”. Com a provável saída de alguns jogadores por conta da idade avançada, novos nomes são necessários ao time.

Com uma base já formada e consolidada, os jovens talentos podem ter vida mais fácil para se adaptar ao estilo de jogo colombiano que encantou durante as cinco partidas em terras brasileiras. Movimentação, toque de bola envolvente, definição rápida de jogadas e gols fazem parte do cardápio colombiano.

As promessas da Colômbia

Cristian Bonilla

Data de nascimento: 2 de junho de 1993 (21 anos)

Clubes: Boyacá Chicó (2009-12), Atlético Nacional (2012-atual)

Em 2013/14: 12 jogos (todos como titular)

Um dos mais talentosos e experientes jovens jogadores colombianos. Dono da grande área, Cristian Bonilla, além de defender a meta do Atlético Nacional, é um dos líderes do time, apesar da pouca idade. Bom nas jogadas aéreas e no posicionamento, o goleiro de 1,87m tem enorme potencial para se tornar figura constante na seleção colombiana.

Formado no Once Caldas, Cristian Bonilla já acumula uma passagem – sem muito sucesso – pela Europa, quando fez parte do elenco sub-19 do Manchester City. Retornou ao país natal para se profissionalizar no Boyacá Chicó, onde teve oportunidades. Após 30 partidas, foi emprestado ao Atlético Nacional. Na equipe desde 2012, já entrou em campo 49 vezes. Atualmente, disputa a titularidade com Neco Martínez e Franco Armani.

Pelas seleções de base, Cristian Bonilla tem extenso currículo. Em 2009, na categoria sub-17, o goleiro disputou o Sul-Americano e o Mundial, nos quais a Colômbia ficou em quarto lugar. Em 2011 foi a vez do Sul-Americano sub-20, em que os colombianos chegaram à fase final e garantiram vaga no Mundial em casa, sendo eliminados nas quartas de final. Mas o ano do jogador ainda teve o título do Torneio de Toulon. Dois anos depois, a promessa do Atlético Nacional se consagraria campeã sul-americana, vice do Torneio de Toulon e teria campanha até as oitavas de final do Mundial, todos os torneios na categoria sub-20.

————————————————————————–

Yerry Mina

Data de nascimento: 23 de setembro de 1994 (20 anos)

Clubes: Deportivo Pasto (2013), Independiente Santa Fé (2014-atual)

Em 2013/14: 34 partidas (25 como titular, com quatro gols)

Yerry Mina é um zagueiro de mobilidade, bons passes e desarmes e efetivo nas jogadas aéreas. O defensor disputou 25 partidas pelo Deportivo Pasto, clube onde foi formado, e se transferiu para o Independiente Santa Fé. O jogador tem conseguido cumprir seu papel de forma limpa. Até o momento, ele recebeu apenas oito cartões amarelos e um vermelho.

No período em que esteve no Deportivo Pasto, Yerry Mina jogou algumas partidas como volante, sua posição de origem. A altura de 1,89m e a eficiência na marcação o fizeram ser aproveitado na zaga. O defensor tem a experiência de ter disputado a Taça Libertadores e a Copa Sul-americana.

Além do mais, o jogador tem o futebol no DNA. Yerry Mina é filho de Jose Eulises Mina e sobrinho de Jair Mina, ambos ex-goleiros do Independiente Santa Fé. O zagueiro classificou a transferência para o clube como um sonho realizado.

————————————————————————–

Felipe Aguilar

Data de nascimento: 20 de janeiro de 1993 (21 anos)

Clubes: Alianza Petrolera (2013-atual)

Em 2013/14: 22 partidas (21 como titular)

Felipe Aguilar é um zagueiro de bom cabeceio, interceptação e de estilo de jogo mais clássico. A revelação do Alianza Petrolera completou sua segunda temporada junto com os profissionais, já se firmando como titular absoluto da equipe. Na primeira, disputou apenas quatro partidas no início de 2013, sendo três delas como titular.

Apesar do talento no miolo de zaga e de ter um futuro promissor, Felipe Aguilar ainda apresenta características a ser melhoradas. Uma delas, natural até pela idade e inexperiência na categoria principal do futebol, é a disciplina. O jogador recebeu 11 amarelos e três vermelhos em 32 partidas pelo clube. Número alto, até mesmo para um zagueiro.

Pelas seleções colombianas, Felipe Aguilar foi campeão do Sul-Americano sub-20 em 2013. No mesmo ano, o defensor disputou o Mundial na Turquia e o Torneio de Toulon, no qual a Colômbia perdeu o título para o Brasil.

————————————————————————–

Jherson Vergara

Data de nascimento: 26 de maio de 1994 (20 anos)

Clubes: Universitario Popayán (2011-13), Milan (2013-14), Parma (2013-14), Avellino (2014-atual)

Em 2013/14: nenhuma partida

Zagueiro muito alto e forte. Formado no Deportes Quindío, foi emprestado por três temporadas ao Universitario Popayán, onde chamou a atenção do poderoso Milan. Milão é uma cidade acostumada a ver defensores colombianos. Atualmente, Cristián Zapata e Pablo Armero defendem os rossoneros, que já tiveram em seu plantel o veterano e ídolo do país, Mario Yepes. Já a rival Internazionale conta com o incansável Iván Córdoba.

Além do porte já citado, Jherson Vergara tem como pontos positivos as jogadas aéreas e a marcação. Durante a pré-temporada de 2013/14, o zagueiro deslocou o ombro na partida contra o Manchester City, válida pelo torneio amistoso Copa Audi – o Milan acabou derrotado por 5 a 3. Fora de combate por um mês e sem chances na equipe milanesa, acabou emprestado ao Parma, onde também não teve oportunidades na equipe principal.

Jherson Vergara está em seu segundo empréstimo, este agora com participações em campo. Pela segunda divisão do Calcio, o zagueiro disputou quatro partidas e marcou um gol com a camisa do Avellino. O defensor tem no currículo o título do Sul-Americano sub-20 de 2013.

————————————————————————–

Sebastián Ayala

Data de nascimento: 14 de setembro de 1995 (19 anos)

Clubes: La Equidad (2013-14), Nacional (2014-atual)

Em 2013/14: 19 partidas (dez como titular)

Volante de proteção à zaga e de bom controle e condução de bola, Sebastián Ayala apresenta-se como opção de saída de jogo para os zagueiros e apoia os meias e atacantes na faixa central. O jogador tem qualidade nos passes curtos e nas inversões de jogadas. O porte físico – tem 1,81m – é importante aliado nas interceptações adversárias, seja pelo alto ou por baixo.

Sebastián Ayala chegou ao La Equidad com apenas dez anos para jogar como atacante. Somente em 2012 o jogador passou a atuar como volante e no ano seguinte se tornou o mais jovem a vestir a camisa da equipe profissionalmente. Ele desenvolveu o poder de marcação tão rapidamente que pode atuar até mesmo como zagueiro.

Sebastián Ayala assinou com o Nacional da Ilha da Madeira (Portugal) por cinco temporadas. O volante tem passagens pelas seleções sub-18 e sub-20 e foi capitão da Colômbia no Torneio de Toulon 2014. O jogador também tem no currículo a disputa da Copa Chivas Internacional de 2014, junto com a seleção colombiana sub-20.

————————————————————————–

Sebastián Pérez

Imagem de Amostra do You Tube

Data de nascimento: 29 de março de 1993 (21 anos)

Clubes: Atlético Nacional (2011-atual)

Em 2013/14: 23 partidas (17 como titular, com um gol)

Volante de excelente visão de jogo, bons passes e lançamentos e que joga de forma simples e séria. Sebastián Pérez faz o popular feijão com arroz – recupera a bola e rapidamente a entrega a um companheiro no ataque. Raramente, o jogador dá mais de três toques na bola. Ele se posiciona bem e preenche os espaços, evitando buracos no meio de campo do Atlético Nacional.

Em 59 partidas com a equipe colombiana, recebeu 11 amarelos e um vermelho, média razoável para um jogador de marcação. Estreou pela equipe em 2011 e participou do título do Apertura, se tornando o jogador colombiano mais jovem a conquistar o campeonato. Sebastián Pérez também foi o mais jovem da seleção colombiana sub-20, no Mundial realizado em casa, em 2011. No mesmo ano, o volante foi campeão do Torneio de Toulon.

Em 2013, Sebastián Pérez voltou a disputar os dois torneios pela seleção e ainda fez parte do elenco campeão sul-americano sub-20. No Mundial da categoria, a Colômbia parou nas oitavas de final e no Torneio de Toulon ficou com o vice-campeonato. Pelo Atlético Nacional, além do Apertura 2011, Sebastián Pérez conquistou uma Superliga (2012), duas Copas da Colômbia (2012 e 2013), dois Aperturas (2013 e 2014) e um Finalización (2013).

————————————————————————–

Alexis Zapata

Data de nascimento: 10 de maio de 1995 (19 anos)

Clubes: Envigado (2011-14), Sassuolo (2014), Udinese (2014-atual)

Em 2013/14: nenhuma partida

Mais um talento formado pelo Envigado, o mais famoso clube formador da Colômbia, responsável por revelar jogadores como Freddy Guarín, Juan Fernando Quintero e a grande estrela nacional atualmente, James Rodríguez. Alexis Zapata jogou apenas 21 partidas com a camisa da equipe colombiana e marcou dois gols.

Ainda com o Envigado, Alexis Zapata chegou às quartas de final do tradicional torneio sub-20, Viareggio Cup. A Udinese, no início de 2014, pagou 1,5 milhão de euros por 80% dos direitos econômicos do jogador, que foi emprestado ao time sub-20 do Sassuolo para ganhar minutos em campo.

Na temporada 2014/15, ele integra a equipe principal de Udine e pode ter suas primeiras chances no Calcio. O clube italiano, por sinal, tem passado recente de sucesso com jogadores colombianos. Juan Cuadrado, Cristián Zapata e Luis Muriel – este ainda no elenco – brilharam pelos Zebrettes nos últimos anos.

Alexis Zapata tem passagens pelas seleções sub-18, sub-20 e sub-21. O meia conquistou a medalha de ouro nos Jogos Bolivarianos de 2013 e também foi premiado como melhor jogador da competição. O jogador disputou ainda o Torneio de Toulon 2014.

————————————————————————–

Harrison Mojica

Data de nascimento: 17 de fevereiro de 1993 (21 anos)

Clubes: Deportivo Cali (2012-atual)

Em 2013/14: 25 partidas (quatro como titular, com três gols)

Jogador de bons passes e chutes, o baixinho (1,67m) Harrison Mojica é veloz e tem muita agilidade. Movimentando-se bastante no campo ofensivo, aparece como opção para os jogadores de frente. Em 2013, foi alvo do interesse de um grupo de empresários que queria colocá-lo em um clube europeu, mas acabou permanecendo na Colômbia.

Harrison Mojica ainda não se firmou na equipe titular do Deportivo Cali. Porém, o jogador é constantemente utilizado. Em agosto, ele teve interrompida a sequência de jogos de forma grave. Uma artroscopia identificou duas lesões: uma no menisco e uma no ligamento cruzado anterior, que vão afastar a joia dos gramados por pelo menos seis meses.

Antes de integrar o elenco principal, Harrison Mojica foi campeão colombiano sub-19 com o Deportivo Cali, em 2012. Ele também venceu o Sul-Americano sub-20. O jogador disputou ainda o Torneio de Toulon. Pelo Deportivo Cali, levantou o caneco da Superliga Colombiana 2014, em decisão contra o Atlético Nacional.

————————————————————————–

Andrés Rentería

Imagem de Amostra do You Tube

Data de nascimento: 6 de março de 1993 (21 anos)

Clubes: Atlético Nacional (2012), Alianza Petrolera (2012), Santos Laguna (2013-atual)

Em 2013/14: 35 partidas (22 como titular, com oito gols)

Atacante rápido e finalizador, Andrés Rentería conseguiu a marca de artilheiro de um campeonato em seu ano de estreia entre os profissionais. Após dois jogos pelo Atlético Nacional, o jogador foi emprestado ao Alianza Petrolera, que disputava a segunda divisão colombiana. No novo clube foram 21 jogos, 15 gols marcados, artilharia absoluta e título conquistado. O baixo número de 23 partidas no país natal foi o suficiente para fazer com que o Santos Laguna (México) comprasse o garoto por pouco mais de R$ 1 milhão.

Na primeira temporada, o camisa 7 ajudou a equipe a chegar à decisão da Liga dos Campeões da Concacaf, sendo derrotado no placar agregado pelo Monterrey, rival local. Andrés Rentería detém o recorde de gol mais rápido da história do Estádio Corona, casa do Santos Laguna, e do clube. O jogador marcou com apenas 12 segundos, contra o Toluca.

Andrés Rentería foi convocado para a seleção que disputaria o Sul-Americano sub-20 em 2013, entretanto, o Santos Laguna não liberou o jogador – a Colômbia acabou campeã do torneio. O atacante vestiu a camisa colombiana somente no Mundial sub-20, na Turquia, onde jogou quatro partidas e fez um gol. Ele também participou do vice-campeonato no Torneio de Toulon 2013.

————————————————————————–

Brayan Perea

Imagem de Amostra do You Tube

Data de nascimento: 25 de fevereiro de 1993 (21 anos)

Clubes: Deportivo Cali (2011-13), Lazio (2013-14), Perugia (2014-atual)

Em 2013/14: 27 partidas (13 como titular, com cinco gols)

Atacante que pode jogar enfiado entre os zagueiros, sendo a referência e aberto por ambos os lados do campo. Alto (1,88m), veloz e habilidoso, Brayan Perea é mais um bom talento que os clubes brasileiros não souberam enxergar e acabou sendo vendido para a Europa por uma pechincha. A Lazio pagou cerca de 2,5 milhões de euros ao Deportivo Cali para contar com a joia.

Outra importante qualidade de El Coco, como é conhecido, é a ajuda ao sistema defensivo. Além de marcar a saída de bola adversária, o atacante é presença garantida na área de sua equipe para interceptar os escanteios rivais, já que, aliado à altura, possui bom cabeceio. Brayan Perea disputou apenas 54 partidas pelo clube onde foi formado e anotou 11 gols, além de ter dado três assistências.

Brayan Perea chegou à Itália após ser campeão sul-americano sub-20 e em 27 partidas marcou cinco gols e deu quatro assistências. O jogador disputou ainda o Mundial da categoria em 2013, mas não obteve muito destaque. Sem muitas perspectivas na Lazio para a temporada 2014/15, foi emprestado ao Perugia, que disputa a segunda divisão, para adquirir experiência e sequência de jogos.

————————————————————————–

Jhon Córdoba

Data de nascimento: 11 de maio de 1993 (21 anos)

Clubes: Envigado (2011-12), Chiapas (2012-13), Espanyol (2013-14), Granada (2014-atual)

Em 2013/14: 33 partidas (17 como titular, com quatro gols)

Considerado o Didier Drogba colombiano, Jhon Córdoba tem como principais qualidades a força física e os chutes fortes. Assim como Alexis Zapata, o atacante é oriundo do Envigado, clube onde disputou apenas 33 partidas, devido à política do clube de vender rapidamente suas joias e fazer “caixa”. Na Colômbia, o atacante marcou 11 gols.

No México, Jhon Córdoba não conseguiu repetir o sucesso, mas mesmo assim o Espanyol desembolsou 3,5 milhões de euros para levar o jogador. Atualmente, tem contrato de cinco temporadas com o Granada. Na primeira delas, em 2014/15, Jhon Córdoba já participou de quatro jogos e marcou um gol até o momento.

Campeão sul-americano sub-20 e integrante do elenco que disputou o Mundial da categoria, Jhon Córdoba ainda jogou o Torneio de Toulon – todos em 2013 –, no qual a Colômbia acabou ficando com o vice-campeonato, depois de perder para o Brasil na final.

Dentro de campo

Com três atacantes que se movimentam bastante e dois meias de qualidade no passe e de velocidade, o time teria sempre boas opções ofensivas. Brayan Perea e Andrés Rentería podem jogar por ambos os lados e também sabem fazer a função de centroavante.

No meio de campo, Alexis Zapata e Harrison Mojica ficariam responsáveis por recompor o esquema defensivo. Os dois meias podem jogar tanto abertos como centralizados, fazendo o papel do clássico camisa 10.

A dupla de volantes composta por Sebastián Ayala e Sebastián Pérez garante boa saída de bola, preenchimento do meio de campo e apoio aos meias e atacantes. Os dois têm qualidade no passe e nos lançamentos. Outra qualidade é a rapidez com que recuperam e entregam a bola para um companheiro desmarcado.

O trio de zaga tem boa média de altura e mobilidade. Os defensores são bons nas jogadas aéreas e assim podem dar mais segurança a Cristian Bonilla e se revezar nas subidas ao ataque para tentar o cabeceio em direção ao gol adversário.

Outras joias

Helibelton Palacios: lateral-direito do Deportivo Cali, 21 anos. Veloz e de bons cruzamentos, é importante arma ofensiva. Foi emprestado no início de 2014 ao La Equidad. É campeão sul-americano sub-20 e disputou o Mundial da categoria.

Kévin Rendón: meia do Deportivo Pasto, 21 anos. Campeão da segunda divisão em 2011, o jogador teve breve passagem pelo Estudiantes de La Plata. Devido a uma lesão, ficou de fora do Sul-Americano e do Mundial sub-20, em 2013.

Guillermo Celis: meia do Junior Barranquilla, 21 anos. Criativo e finalizador, é titular absoluto na equipe colombiana desde 2013. Foi vice-campeão do Torneio de Toulon m 2013.

Mauricio Cuero: atacante do Vaslui (Romênia), emprestado ao Olimpo (Argentina), 21 anos. Formado no La Equidad, o jogador é rápido e tem bom poder de finalização. Foi campeão sul-americano sub-20 em 2013.

Miguel Borja: atacante do Livorno, emprestado ao Olimpo, 21 anos. Apelidado de El Tanque devido à força física, tem bom cabeceio e chutes de longa distância. Em 2013, foi campeão do Sul-Americano, vice do Torneio de Toulon e disputou o Mundial, todos na categoria sub-20.

Últimas

Assine Nossa Lista de E-mail!

* indicates required

Personagens

Internacionais

Nacionais

Vídeos

Bola na Rede